Suas Escrituras - Confissões - Diana Canaverde

Olá pessoas, tudo bem?

Hoje eu venho com mais um texto escrito por mim. Este eu comecei a escrever mais precisamente em 31/12/2017. Foi um dia em que eu me senti inspirada por muitos fatores que aconteceram na minha vida. 

Depois eu tive uma semana carregada de sonhos bons, mas se tratando de uma mesma pessoa e os mesmos acontecimentos. Era uma coisa ou outra que tinha de diferente, mas coisas mínimas, de resto era igual. 

Depois que eu li a primeira parte do texto e juntei com o meu sonho deu então esta carta chamada "Confissões". Espero que curtam, porque as vezes eu não acredito que eu consegui escrever algo assim tão profundo, e fico pensando se realmente senti ou ainda sinto isso. Será?

Imagem retirada do Google.

Confissões
por Diana Canaverde.

Oi... talvez esta seja a primeira e a última coisa que escrevo a ti.
Não sei porque decidi, mas tantas coisas aconteceram nos últimos meses, e eu fui de um turbilhão de sentimentos ao ponto de transbordar, e escutar músicas que, pudessem abafar tudo isso que venho sentindo. 

Eu jamais vou conseguir entender você... as vezes você me distrai e me faz perder o foco... outras vezes eu nem lembro de você e só sei que existe quando te vejo... ou leio e vejo seu status.

Sua inquietude me causa pensamentos estranhos que eu não compreendo, mas que me perturbam.Você é um mistério e uma incógnita pra mim na maioria do tempo. E as vezes acho que você tem uma dupla personalidade. Em alguns momentos tenho medo de olhar te olhar... As vezes quero te desafiar... As vezes quero saber o que pensa e outras vezes nem quero saber de você.

Tu tem o melhor sorriso do mundo. Mas, não gosto de suas pernas. Não me pergunte o porque não gosto. Sou dessas doidas, já deveria saber ou não. 

Tem dias que sinto que se eu pudesse te abraçar com mais frequência, eu poderia me perder neles e não iria querer largar nunca mais. Outras vezes não queria te ver só para não ter que te olhar sem querer ou até mesmo querendo.

Sinto algo inexplicável por você. Algo que eu ainda não compreendo a dimensão do que é. Algo que ao mesmo tempo que é bom sentir, outras vezes não é. Mas como disse uma vez, isso passa. Claro que passa. Sentimentos solitários tem a tendência de ir da mesma forma que veio, mas eu não sei se é bem assim, acho que ouvi ou li esta frase por ai. 

As vezes paro para te observar e o sinto meio superficial. Como se fosse um papel velho que amassamos e jogamos no lixo. Outras vezes, vejo tanta sinceridade no seu olhar, que quase dá vontade de te apertar inteiro.

Já te vi, mas não te enxerguei. Outras vezes você falou sem movimentar os lábios. E falando neles, que linhas perfeitas. Dá vontade de desenhar com as sombras dos meus dedos e depois experimentar a textura deles, com meus lábios, tenho a sensação de um ótimo encaixe. 

Sonhei com você... foi um sonho tão vívido que pareceu palpável ao toque das mãos. E foi por dias seguidos. Talvez tenha sido este sonho que me revelou algo que meu inconsciente me negava em acreditar. 

Quanto tempo faz que não sinto isso por alguém? Quanto tempo faz que não sinto falta de sentir... e quando as coisas resolvem vir, vem em forma de avalanche sem me dar tempo de respirar. Eu não me sinto triste por sentir isso por você, esse sentimento que as vezes toma conta de mim, que talvez eu nem saiba mais disfarçar diante de ti. Bom isso já é contigo, me diz você.

Eu me sinto triste por sentir sozinha. Não sei se você tem o mesmo sentimento. Você tem um sorriso lindo. As vezes acho que tu consegue me enxergar por dentro, até melhor que eu. E  outras vezes, você não me vê e passa reto. Temos isso em comum de mudanças de humor, eu vi semelhança, mas posso estar enganada. 

Também não venho pedir um relacionamento duradouro, até porque neste momento, eu só queria saber como é estar  com você... não penso no futuro, porque eu te quero é agora. Mesmo com o meu estômago borbulhando de borboletas frenéticas, que causam um frio tremendo. Eu chego a tremer, só de pensar em falar isso tudo em voz alta e olhando pra você. Eu não consigo, meu jeito de falar é escrevendo. Mas consigo ousar em algumas atitudes se for necessário. 

Sonhar por longos dias contigo e no mesmo sonho foi estranho e incrível. Poderia ser real. Não iria ser nada ruim. De repente estou eu ali sentada esperando a galera terminar de almoçar. Estávamos todos juntos em um passeio - ainda hoje não sei para onde iríamos -, mas eu estava sentada em um banco, ai de repente uma bicicleta para na minha frente e ouço o doce som da sua voz. cara sério, a sua voz é incrível. Me perco nela totalmente.  Enfim você questionava o que eu fazia ali sozinha. Eu apenas o olhava meio tímida e perdida no som de Legião Urbana (minha música favorita Quase sem querer) e falava que estava esperando todos terminarem de lanchar. Então você descia da bicicleta, sentava ao meu lado, olhava pra mim tão intensamente e pegava na minha mão - gelei nesta hora lindamente - e disse que esperaria comigo. Eu te olhei. E você sorriu levantando uma sobrancelha. Eu ri e desviei olhar. Não queria acreditar que você estava ali segurando a minha mão e me olhando.

Eu fiquei sem jeito claro, daí você me puxou e me levou para um canto que tinha uma vista bem bonita do por do sol, sentamos em uma escadaria que tinha, com algumas flores do lado - eu amo flores - então você disse que eu não precisava me esconder, porque você conseguia me ver. Com os gestos. Com o olhar principalmente. Disse que meu olhar me entregou desde a primeira vez em que nos conhecemos e que não sabia o que fazer quando estava perto de mim. 

Eu quase pulei, porque eu não acreditava que ouvia aquilo. Cara eu queria muito ouvir tudo aquilo. Foi então que eu virei o rosto pra te olhar e você me deu um selinho. Senti seus lábios nos meus de forma breve, mas intensa. Eu quase desmaiei e a minha reação foi te beijar de volta. E não foi um beijinho simples, eu me entreguei ao que eu sentia por tanto tempo, neste beijo e você retribuiu e foi perfeito. Depois passei um bom tempo abraçada em você, vendo o fim do por do sol. Pode parecer um sonho bobo, mas foi algo que eu sempre vou desejar que vire realidade um dia. Nunca se sabe. 

Então é isso. Agora você já sabe o que se passa dentro de mim com relação a você. Sabe que não quero me prender e sim viver o momento, até porque não sabemos o dia de amanhã, então devemos sempre aproveitar o hoje. 

Por esse motivo resolvi extravasar meu temores, amores e rancores. Resolvi dizer em forma de texto esta confissão sobre o que penso e não penso. Eu só queria que soubesse, eu precisava que soubesse de todo este sentimento que vibra em cada parte do meu corpo. Até porque no fim, é apenas uma declaração, não revelarei quem eu sou, mas se você já me conhece pelo menos um pouco, pode desconfiar. Você é alguém que está no meu dia a dia. Alguém que poderia ser meu amigo ou se já é... alguém que poderia ser um pouco mais... só que entre ser, estar ou querer... há um longo caminho. Eu gosto dos momentos em  que rimos de coisas bobas. Das nossas raras conversas. Das nossas trocas de olhares, porque já nos entendemos bem, eu sinto que sim. Acho que você também. 

Então vou vivendo e caminhando. Se a gente se desencontrar e for pra ser, daqui há 5 ou 10 anos a gente se reencontra e quem sabe será o nosso momento. Ou pelo menos pra relembrarmos o quanto foi bom estamos perto um do outro. 

Você sempre estará no meu coração. Presente na minha vida, ainda que a distância fique entre nós. Mas os meus pensamentos estarão com você e espero que não me esqueça assim como eu não vou te esquecer. Acho que este encontro na vida um do outro não foi um simples acaso. Já estava escrito. E se não pode ficar agora, eu sei que em algum momento poderá. Te amo hoje e sempre.💜

Bom pessoas, foi isso. Eu amei esta carta. Eu senti cada linha que escrevi, fazer o quê, sou um ser humano intenso e me envolvo aos sentimentos. Um dia, irei viver uma história, ou não. Só quem sabe é Deus. 

Se você tem um texto, poesia, frases inspiradoras de sua autoria e queira dividir com o blog e os demais leitores, podem me enviar um e-mail, que irei postar com os devidos créditos. E-mail: diana.canaverde30@gmail.com. Assunto: Suas Escrituras.


1 comentários

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!