Resenha #387 - Piano Vermelho - Josh Malerman


Título: Piano Vermelho
Autor(a): Josh Malerman
Editora:  Intríseca
Páginas: 320
Nota: 3/5 

A pergunta não é que você encontrou... mas o que encontrou você.
Olá, tudo bem com vocês?

Trago hoje minha ultima leitura, que é o novo lançamento do autor Josh Malerman, autor também do livro Caixa de Pássaros (Resenha).

O livro narra dois tempos, presente e passado, dentro da década de 40. Onde somos apresentados a estória de Philip.

No presente, Philip acorda em uma cama de hospital e já é comunicado pelo médico, que ele está se recuperando de extensas fraturas que teve no corpo inteiro. Ele estava em coma há seis meses. Philip se recorda de tudo o que viveu, mas não quer compartilhar isto com ninguém.
As perguntas virão.
E, quando vierem, que parte Philip vai poder contar?
Que parte vai revelar?
No passado, entendemos o motivo pelo qual Philip se encontra neste situação. Ele e seus amigos fazem parte de uma banda, que em outrora, era a banda do exército. Eles são convidados a retomar ao exército, em uma missão misteriosa para o deserto da Africa, afim que encontrar a localização de um som. 
- Do que se trata?
- É um som.
Ross sorri. Mas não é um sorriso agradável.
- Ah, que merda, Philip - retruca suando. Qual o problema de ouvir um som.
O que é mais estranho de tudo isso é que esse som tem o poder de fazer as pessoas passarem mal, a ponto de vomitar as entranhas. Mas mesmo sendo testados a esse som e vendo o quanto ele é sinistro, por 1000.000,00 dólares os rapazes resolvem aceitar a oferta, e quando é tarde demais descobrem que o som tem o poder de desativar armas também, entre outros.

Temos também capítulos em que somos apresentados a visão dos fatos por Ellen, a enfermeira que cuidava diariamente de Philip e é bastante importante para a estória. Ellen percebe que Philip tem uma melhora anormal em seu quadro, mexendo dedos e falando bem mais rápido do que o esperado para um homem que teve praticamente todos os ossos do corpo quebrados. Seu contato com Philip, passa do profissional para o pessoal rapidamente, trazendo um romance ao livro, romance aliás bem morno que poderia ter ficado só na amizade.

Eu sinceramente gostei do personagem da Ellen, pois ela deu a cara a tapa e tentou descobrir, mesmo sem recursos, os motivos pelos quais todos naquele hospital estavam interessados no Philip e lutou também para salvá-lo, como também, acho que se a personalidade dela fosse melhor trabalhada, isso teria se tornado mais positivo ainda.
Ellen tem vontade de dizer que a assistência que presta a Philip é reciproca, que ele também a ajuda. Em vez disso, apenas o observa. Então sai sem fazer barulho, deixando-o chorar e lembrar sozinho.
A leitura foi bastante densa, com diversas frases interrogativas, mas eu o li em dois dias, porque eu queria muito entender que tal som era esse, que tinha um poder tão grandioso, e eu gostei muito do livro até boa parte. Ele é instigante, mesmo tendo poucas cenas de ação, eu me prendi por bastante tempo.
Cometeu o erro de ouvir o som em pleno ar, o que deixou a pequena tripulação gravemente afetada durante o voo. Eles vomitavam nos sacos e, quando os sacos acabaram, vomitaram nos capuzes dos casacos, nas meias e nas mangas das roupas que traziam na bagagem.
Mas eu me decepcionei com o final. Final que alias confesso que não entendi muito bem e fiquei feliz em saber que eu não fui a única.  E quando eu entendi, achei as teorias bem sem graça.

Em Caixa de Pássaros, eu achei que o Josh pecou em deixar mutas pontas soltas no livro, mas mesmo assim a estória é ótima, mesmo não havendo uma explicação do que as pessoas viam que o deixavam enlouquecidos e achei super correto ser assim aberto, exatamente para deixar cada leitor tirar a sua conclusão. 

Agora em Piano Vermelho, houve uma vaga explicação do final que dá para engolir, mas não me deixou satisfeita, então acho que faltou um pouco mais de empenho do autor, pois ele tem talento de sobra. Eu senti que o final do livro foi meio corrido tipo "preciso acelerar esse livro porque meu prazo está acabando".

Por isso eu até recomendo a leitura, mas não crie expectativas.


Em relação a diagramação não localizei erros na revisão, as páginas são amarelas e as letras um pouco pequenas, eu sou apaixonada pela capa desse livro, mas também tenho uma ressalva. Ela mostra uma seringa. Esse é o medicamento utilizado para o Philip ficar curado das lesões mais rápido, a ponto de um certo momento ele parecer um Hulk, mas... Do que é feita? Onde é produzida? Até que ponto ela pode ser boa ou ruim para Philip? Talvez isso possa ser dito no Globo Repórter, porque no livro... Para ser sincera isso não havia me incomodado na leitura, mas ver essa seringa na capa e saber que ela é presente na estória sem ser dado a menor explicação, agora me deixa incomodada.

Espero que gostem e até a próxima resenha. 
Quero saber sobre cada fantasma que você viu. E quando terminar... me diga a localização do som. Cada volta que você deu. Cada por que abriu. Cada pesadelo que encontrou no caminho.

4 comentários

  1. Oie
    Eu li o outro livro do autor e curti, mas este livro não chama muito a minha atenção. Gostei de saber sua opinião sobre a obra e que pena que o final não foi o que você esperava.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee Nessa

      Caixa de Pássaros eu gostei também, e esse foi bom até boa parte da estória, agora o final ... rs

      Bjoss

      Excluir
  2. Oi, Verônica. Eu tinha Caixa de Pássaros mas preferi trocar no skoob, isso porque não gosto do tema, mas muita gente simplesmente amou o livro, o que não aconteceu com esse livro, porque li muitas resenhas negativas da obra. É uma pena que não tenha dado certo, ás vezes a gente lê uma obra de um autor maravilhosa e outra que nem chega aos pés.
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Mi

      Pois é, tem autores que parecem que escrevem livros para a gente, alguns nenhum livro e desce e tem outros como o Josh que sempre consegue me intrigar, irritar e fazer merda na história em algum momento hahahahaha

      Bjoss

      Excluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!