Resenha #438 - A Sutil Arte de ligar o F*da-se - Mark Manson


Título: A Sutil Arte de Ligar o F*da-se
Autor(a): Mark Manson
Editora: Intrínseca
Páginas: 223
Nota: 4/5 

O crush visualizou a mensagem e não respondeu? F*DA-SE!

Aquela promoção que você tinha certeza que ia receber, ficou para o primo do cunhado do vizinho do teu chefe? F*DA-SE!

O arroz queimou? F*DA-SE!

Você tirou uma nota bem menor do que imaginava naquela prova que parecia fácil? F*DA-SE!

Não ache que ao ligar o f*da-se para isso, faz com que você torne uma pessoa fria e calculista. Você apenas está se tornando alguém mais maduro e centrado.
Ligar o foda-se não significa ser invulnerável, mas se sentir confortável com a vulnerabilidade.
Eu sempre tive na ponta da língua o meu melhor conselho de todos, para dar aos amigos em qualquer situação ou adversidade: Ah migo(a) liga o f*da-se e pronto! Mas é claro que como a grande maioria das pessoas sou ótima em dar conselhos, mas não em segui-los (pra que se podemos sofrer né minha gente?). 

E por esse motivo resolvi ler por minha vontade própria pela primeira vez na vida um livro de auto-ajuda, afinal senti uma compatibilidade de opiniões com o autor pelo título de seu livro.
O que determina o sucesso não é "De que prazer você quer desfrutar". A questão relevante é: "Qual dor você está disposto a suportar?" O caminho da felicidade é cheio de obstáculos e humilhações.
A Sutil Arte de Ligar o F*da-se, escrito pelo autor Mark Manson, traz situações corriqueiras do dia-a-dia, oras vividas pelo autor e como ele reagiu a cada uma delas, como também com pessoas famosas, como por exemplo Dave Mustaine - que foi enxotado do Metallica sem motivos contundentes há alguns dias antes da banda assinar seu primeiro contrato, como também Pete Best que foi integrante do The Beatles antes da banda explodir pra valer nas rádios da Inglaterra, escorraçado por ser perfeitinho demais, e como cada um deles superaram a "puxada de tapete" que receberam.

Isso foi um dos pontos positivos que encontrei no livro, pois considero livros de auto ajuda maçantes, e isso não aconteceu, pois ele é bastante dinâmico e ficamos curiosos para saber mais sobre aquelas pessoas que o autor introduziu.

O Mark tem uma forma divertida, oras voltado para um humor mais negro, outras de um jeito revoltado, que nos ajuda a refletir sobre o que vale mais a pena na vida, e sobre o que devemos muitas vezes deixar de lado, simplesmente por não valer a pena o esforço e que o mais importante: NINGUÉM É PERFEITO E NÃO HÁ NADA DE ERRADO NISSO!
Essa ladainha de que "todo mundo pode ser extraordinário e alcançar a grandeza" é só uma punhetagem do ego. Uma mensagem gostosa de engolir, mas que na verdade não passa de calorias vazias que deixam você emocionalmente gordo e inchado, como um Big Mac para o coração e o cérebro.
Em relação à diagramação, a capa é muito simples, mas chama muito a atenção devido ao título, e devido a cor laranja linda berrante que ele possui. Por dentro a diagramação é bem simples também, as páginas são amareladas, as letras são normais, os capítulos são curtos e não me recordo de ter visto erros na revisão.

A realidade é algo simples: se parece que você é contra o mundo, é provável que seja só você contra si mesmo.
Espero que gostem e até a próxima resenha.

8 comentários

  1. eu li esse livro mes passado e AMEI, achei a leitura dinâmica, em varios pontos o livro é um tapa na cara e te faz mesmo parar para pensar

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blgotofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee

      Siimm, ele é ótimo para refletir.

      Bjoss

      Excluir
  2. Oi Veronica!! Eu acho os livros de autoajuda maçantes mesmo, mas fico feliz que este seja bem divertido. Eu gostei da proposta e tb acho que ás vezes é mais fácil dizer do que fazer rsrsrsrs Curti, agora quero ler!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Mi

      Recomendo a leitura, ela é ótima e nos faz abrir os olhos para atitudes que muitas vezes temos no decorrer do dia que são nocivas para nós e nem percebemos.

      Bjos

      Excluir
  3. Oi Verônica!
    Me identifiquei total com o título desse livro! Não sei se leria porque já adoto a filosofia do foda-se há muitos anos, mas parece ser legal.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee

      hahaahahahahhaa que bom que você já adota, é a melhor coisa né

      Bjos

      Excluir
  4. Que resenha maravilhosaaaa, já estava louca por esse livro e depois de ler suas palavras fiquei mais ainda haha

    https://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee

      Fico feliz que tenha gostado e espero que você tenha uma ótima leitura.

      Bjoss

      Excluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!