Resenha #409 - A Melodia Feroz - Victoria Schwab


Título: A Melodia Feroz (Monstros da Violência #1)
Autor(a): Victoria Shwab
Editora: Seguinte
Páginas: 384
Nota: 5/5

Olá, tudo bem?

Apresento hoje a vocês, o primeiro livro do ano ganhador de cinco estrelas!
Monstros grandes e pequenos, cadê?
Eles virão para comer você.
Corsais, corsais, dentes e garras,
sombras e ossos abrirão as bocarras.
Malchais, malchais, cadavéricos e sagazes,
bebem seu sangue com mordidas vorazes.
Sunais, sunais, olhos de carvão,
com uma melodia sua alma sugarão.
Eu comprei A Melodia Feroz no ano passado, e simplesmente tinha me esquecido (nem sou a louca consumista de livros). Na virada do ano, resolvi selecionar os primeiros cinco livros que eu leria, e bati o olho nele e resolvi o incluir na lista.

E ele foi um livro que iniciei empolgada por já ter ouvido falar muito bem dele, mas acabei me conectando muito mais do que imaginava.

A Melodia Feroz narra a história de uma cidade chamada Veracidade, que é dividida em duas partes, Norte e Sul, e vivem um momento de trégua, a cidade é tomada por humanos e monstros que nasceram da violência, que são: os Marchais; seres fortes, violentos e sedentos por sangue, os Corsais; vivem na escuridão, são misteriosos e rápidos, e os Sunais; raros, perigosos e letais.

Ao lado do Norte, temos o líder Harker - um homem cruel que lidera os monstros que vivem do lado Norte. Ele gosta do mundo como está, de ser um humano que tem poder sobre os monstros e sobre os próprios humanos que vivem deste lado, cobrando valores altos para que os monstros não os ataquem. Harker tem uma filha, a Kate. Uma garota extremamente problemática, que vê o pai como um herói e faz de tudo para agradá-lo e para ser digna de seu legado. 
Kate sorriu diante do elogio, mesmo sendo parte do espetáculo. Ela ia mostrar para ele. Sabia ser forte. Sabia ser astuta,. Sabia ser fria.
Temos do lado do Sul, a liderança da família Flyn - o comandante é o Henry Flyn, e é um homem tranquilo que tenta apaziguar o risco de guerra constante a todo o momento. Ele quer que a paz reine. Henry tem três filhos: Ilsa, Leo e August, que por de trás de suas carapaças aparentemente humanas e tranquilas são na realidades grandes armas, os únicos Sunais que existem.

Mas August odeia ser um monstro, ele luta constantemente contra às trevas, e a cada dia que não se entrega à elas, uma tatuagem surge em seu corpo, um risco, que conta a quantidade de dias que ele não é o que nasceu para ser. Ele já tem mais de 400 tatuagens pelo corpo. O alimento dos Sunais é a alma de pessoas que cometeram algum crime grave, e para sugar esta alma, basta somente que os Sunais emitam uma canção, no caso de August, sua arma é o seu violino.
- Não estou com fome.
- August - Leo repreendeu. - Você está sempre com fome.
Ele se contraiu.
- Me alimento depois.
Após causar um acidente na escola onde estudava, Kate volta a morar em Veracidade e estudar na escola local. August que até o momento não havia saído da proteção do lado do Sul, é recrutado por seu pai a estudar na mesma escola que Kate para ficar de olho nela, pois ele acredita que a trégua está perto de romper por parte de Harker.

August e Kate acabam se tornando amigos, e tudo flui muito bem na escola, até que Marchais atacam Kate e matam alguns alunos, na tentativa de incriminar August e desestruturar a trégua que existem entre as facções. Kate e August começam uma escapada eletrizante afim de descobrir quem desencadeou o término dos dias de paz em Veracidade.

A Kate é uma adolescente extremamente forte e corajosa, mas não deixa de ser uma garota comum. Ela tem anseios normais para a idade, só vive em mundo diferente do nosso e precisa agir de maneiras diferentes. Mesmo sendo muito nova ela já sofreu muito, e foi expulsa de diversas escolas devido ao seu péssimo comportamento, ela é muito revoltada.
- Ouvi dizer que ela botou fogo na última escola.
- Ouvi dizer que ela já esteve na cadeia.
- Ouvi dizer que bebe sangue como os malchais.
- Sabia que ela deu uma machadada em um colega de classe?
- Psicopata.
- Assassina.
Em compensação August mesmo sendo um garoto-monstro que nasceu já como uma criança de cerca de oito anos (os Sunais surgem após massacres, tragédias, suicídios e por ai vai). É um garoto extremamente doce, tímido e chega até a ser meio bobinho, mas a partir do momento que ele precisa defender às pessoas que ama ele se torna implacável.
Mas você não pode ter tudo. Ou se alimenta ou se entrega às trevas. Quantos morreram na última vez que sucumbiu? Oito?
O número forçou passagem pela garganta de August.
- Nove - ele sussurrou.
Eu amei este livro, e o li em cerca de dois dias. Simplesmente não conseguia parar de ler. Ele te prende do começo ao fim. Você entra na estória junto com a Kate e o August e não sabe mais em quem confiar, ou para onde correr. Outra coisa que eu gostei muito neste livro e devo ressaltar que caso você goste de livros onde o romance é incluído na estória, você estará lendo o livro errado. É claro que acabamos torcendo para que role algo entre o August e a Kate, mas eles simplesmente são parceiros em busca de respostas, a algumas delas estão um no outro. E isso foi muito bom para o livro, pois a autora não perdeu tempo criando romances desnecessários ao invés de explorar melhor a situação do momento, se rolará um romance entre eles ou não, só saberemos nos próximos livros.
Por mais que o livro fale de monstros que são originados da violência, eu sinceramente não achei o livro tão violento assim, mas como é um livro de fantasia que se encaixa no gênero juvenil, acho que tudo foi na medida certa.

E tô enlouquecida pela continuação, quase batendo na porta da Editora Seguinte com o meu violino embaixo no braço, para que eles a lancem a continuação o mais breve possível. NÃO DUVIDEM DA MINHA CAPACIDADE QUANDO EU QUERO A CONTINUAÇÃO DE UM LIVRO  hahahahaha.

Em relação à diagramação, eu acho essa capa muito bonita e chamativa, por mais simples que ela seja. As letras são grandes e as folhas são amareladas. Não me recordo de ter visto nenhum erro de revisão durante à leitura.



Espero que gostem e até a próxima resenha.
Enfrente seus monstros.

3 comentários

  1. Oi, Verônica. Primeiro devo dizer que só agora eu percebi que a capa tinha um violino, meu Deus como sou burra! Eu quero muito ler esse livro por causa das resenhas super positivas da obra, e agora fiquei mais curiosa porque na minha mente August acaba ficando com Kate, então se não tem isso, eu meio que já achei legal, apesar de mesmo sem ler já estar torcendo por eles. Não sou apaixonada por fantasia mas é só colocar adolescentes no enredo que eu já quero ler, espero conseguir terminar a obra ainda esse ano.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Verônica!
    Primeiro a gente grita QUE HINO e depois lê esse livro.
    Medo de você hein, querendo a continuação.. Só posso dizer que é muito tiro!
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Oii Verônica, vejo tanta gente falando bem desse livro que eu até tenho curiosidade em ler, mas vou esperar lançar a continuação pra não ficar tão ansiosa como você hahahahaha
    -beijos, Carol!
    http://entrehistoriasblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!