Resenha #406 - Almanova - Jodi Meadows


Título: Almanova (Trilogia Incarnate #1)
Autor(a): Jodi Meadows
Editora: Valentina
Páginas: 288
Nota: 3,5/5
- Quem sou eu? - Foram as primeiras palavras que falei.
- Ninguém - respondeu ela. - Uma sem-alma.
Olá, tudo bem com vocês?

Almanova é o primeiro livro que finalizo este ano, mas no ano passado eu já tinha lido ele pela metade, e a leitura não havia fluido muito bem, então deixei ele guardado para uma nova tentativa, e desta vez consegui finalizá-lo.

Ele tem uma proposta bastante interessante: Conta a estória de um mundo chamado Range, onde as pessoas que nascem lembram de suas vidas passadas, sendo assim, desde pequenas elas já são mentalmente maduras e praticamente conhecem todos os habitantes. Elas podem ter tido a alma vivendo no corpo anterior de uma mulher e nessa vida renascer como homem e vice versa, podem reencontrar amores ou viver novos, saberem diversos idiomas fluentemente, caso tenha cometido um crime muito grave em uma vida, pode renascer e terminar de cumprir a pena em outra vida, e por ai vai. O "deus" desse mundo se chama Janan, mas uma boa parte dos cidadãos não acreditam mais em sua existência.

É a hora de Ciana renascer, mas não é ela que renasce, e sim uma criança que ninguém reconhece, e todos ficam apavorados com esta novidade.

Ela se chama Ana e é considerada uma sem alma, um erro, até mesmo, o presságio de algo ruim.

Ana é uma pessoa como nós, que teve que aprender a falar, andar, ler, e descobrir coisas que um ser humano normal aprende. Só que isso não é normal no mundo em que ela vive, na verdade isso é totalmente anormal. 

Neste mundo é comum as pessoas já estarem maduras o suficiente para ir embora da casa dos pais aos doze anos de idade, mas Ana devido ter um desenvolvimento inferior, sai de casa aos dezoito anos, cansada dos mal tratos e agressões que sofre derivadas de sua mãe que se chama Li. Decidida a obter respostas sobre o motivo de ter tomado o lugar de Ciana, ela vai para a cidade das almas chamada de Heart. 
Tente não se perder, pois não vou procurar por você.
Porém no caminho, em meio a floresta, ela é atacada pelas chamadas Sílfides, seres vindos das trevas que tem formas de sombras e tem o poder de queimar a quem toca. Ana acredita que sua vida esta perto de acabar, quando é ajudada por Sam, um belo e generoso rapaz que salva sua vida e resolve ajudá-la em sua missão. E Ana acaba descobrindo que Sam é mais importante para sua vida do que imaginava.
O gelo e a escuridão opressiva devem ter prejudicado a minha visão, pois vi o rosto preocupado de um garoto assumir uma expressão de alivio.
Como citei no começo da resenha a ideia é muito interessante, mas por muitas vezes eu achei a leitura bastante monótona. Eu entendo que fazemos a leitura pelos olhos de Ana e que como ela, estamos vendo todo este mundo pela primeira vez, mas tem horas que acaba se tornando cansativo. O que salva o livro são os momentos de ação, pois ele também tem perseguições, ataques de dragões e o mistério em volta da vida da Ana, mas mesmo assim eu não fiquei 100% feliz com esta leitura, e não achei os personagens principais muito cativantes. Na  minha humilde opinião de leitora, a autora poderia ter focado mais na fantasia deste livro e não no romance bem sem sal e sem açúcar que foi desenvolvido e não tenho vontade de dar continuidade na leitura dos próximos livros.


Em relação a diagramação, a capa deste livro é lindíssima, as páginas são amareladas, as letras são um pouco pequenas, mas não atrapalham a leitura e não me recordo de ter visto erros na revisão.

Espero que gostem e até a próxima resenha.

6 comentários

  1. Oi Verônica, tudo bem?
    Ainda não conhecia esse, valeu pela dica!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Fe tudo ótimo e você?

      De nada pela dica, rs.

      Bjos

      Excluir
  2. Oi, Verônica!
    Eu acho as capas dessa trilogia lindas, mas a história em si não me desperta muito interesse. Depois que você disse que é meio monótono, aí mesmo que desisto hahahha
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Lu

      A cada dia que passa que percebo que temos gostos parecidos em fantasias, então não, realmente não leia esse livro hahahahahaha

      Bjos

      Excluir
  3. Oii Verônica,tudo bem ? Eu já vi esse livro antes, mas nunca me despeet a curiosidade, achei a sinopse bem diferente, nunca vi nada desse tipo em distopia,mas acho que não iria gostar da leitura por ser monótono, iria acabar abandonando :/
    - Beijos, Carol!
    http://entrehistoriasblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Carol

      Eu tive muita curiosidade em ler o livro depois que li a sinopse, mas achei ele bem chatinho. Na verdade ele não se enquadra em distopia e sim em fantasia. Tive vontade de abandonar também, mas resolvi dar uma chance a ele, porque ele até que é bem pontuado no Skoob, mas pelo comigo a leitura não fluiu.

      Bjos

      Excluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!