Resenha #405 - Na Escuridão da Mente - Paul Tremblay


Título: Na Escuridão da Mente
Autor(a): Paul Tremblay
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 266
Nota: 3/5

-Você é boa em guardar segredos, Merry?
-Sou melhor que alguns - fiz uma pausa e então continuei -, na maioria das vezes, eles é que me guardam. - Apenas porque soava ao mesmo tempo misterioso e sucinto.
Olá pessoas, tudo bem?

Hoje eu venho com a resenha de um dos últimos livros que li em 2017. Este livro foi escrito por Paul Tremblay e publicado aqui no Brasil pela editora Bertrand. 

Confesso que quando li este título senti uma euforia dentro de mim, para quem acompanha o blog sabe que eu tenho uma queda por mistério, suspense, terror e horror. Este livro me arremeteu tudo isso e enquanto eu não o comprei não sosseguei. 

Só que eu fui com muita sede ao pote e movida pelos milhares de elogios que ele teve, inclusive do mestre King, então imaginem como a pessoa aqui foi com um expectativa lá em cima. No fim a história foi boa. Mas nada além disso. Simples assim e um pouco frustrante pra mim.

Marjorie tem apenas 14 anos, e do nada a menina começa demonstrar comportamentos estranhos e vem os primeiros sinais de esquizofrenia aguda. Com isso a vida da família Barrett vira de cabeça pra baixo. Depois de passar em vários médicos que se tornaram incapazes de deter os acessos bizarros da garota e consecutivamente seu declínio mental, Marjorie estava arredia e isso causava calafrios em sua irmã mais nova e deixava a sua mãe em estado de histeria e seu pai apegado ao fanatismo religioso, a qual nem era assíduo.
Não há nada de errado comigo, Merry. Apenas meus ossos que querem romper a minha pele, como as coisas que crescem, e perfurar o mundo.
Nesta busca desenfreada por ajuda. A família se vê recorrendo ao padre da região que se mostrou solícito em ajudar. O padre, após analisar a adolescente, acreditou que se tratava de uma possessão demoníaca, então sugeriu a família que fosse realizado um exorcismo na garota. 
Marjorie cantarolou novamente, mudando de tom e timbre tão rápida e abruptamente que era desorientador, e parecia que minhas orelhas  iriam estourar. Ela rastejou pela sala de jantar, se movendo como um lagarto ou algo tão antigo quanto, em direção à entrada e as escadas.
Então ela disse de longe:
-Eu também sei imitar vozes, Merry.
Como o caso era peculiar, o padre entrou em contato com uma produtora de TV para que tudo fosse documentado. No ato de desespero, sem emprego e cheio de dívidas, o pai de Marjorie convenceu a esposa em aceitar a proposta, afim de ajudar a filha e consecutivamente os ajudar também. Eles não tinham ideia que após a estréia do programa ele seria um sucesso imediato.

Após quinze anos do ocorrido, uma autora best-seller, resolve escrever sobre os acontecimentos que acarretaram o programa na época, então ela procura por Marry, a irmã mais nova de Marjorie, para uma entrevista.

Ao se recordar da infância, Merry relembra todo o terror psicológico em que viveu naquela época e a leitura vai caminhando assim em uma tensão atrás da outra.  E você começa a refletir sobre a real natureza do mal e o que ele pode causar na vida de uma pessoa, com a mente completamente atormentada. 

Quando inciei a leitura, fiquei hipnotizada pelas lembranças de Merry e como de fato as coisas foram acontecendo, me vi presa na trama, sem querer parar de ler por um segundo o livro, mas conforme as páginas foram passando e as partes finais do livro foram dando indícios, fui percebendo a frustração vir, com um final muito sem graça. Talvez por que as minhas expectativas estavam altas e não me liguei na simplicidade com o que o livro foi escrito ou em sua densidade psíquica.  

A história de todo não é ruim, mas eu entrei na trama e no terror psicológico causado por Marjorie, a menina tinha a mente completamente perturbada e isso era visível. Como ela maquinava as coisas, para ficar confortável e ao mesmo tempo aterrorizar a mente da irmã e manipular os pais eram incríveis. Mas nada adiantou pra mim, como a história terminou. Não sei o que eu esperava, eu só achei o final muito prático e fácil demais. 

De qualquer forma, eu aconselho a leitura, porque embora a história não tenha funcionado pra mim da maneira como eu esperava, me causando tremores e calafrios, a leitura mexe um pouco com a sua mente e te faz pensar nas pessoas que sofrem desta doença e o que pode ocorrer quando ela é mal interpretada. Então para quem curte esta temática, fica um dica, porque pode funcionar pra você.


Uma coisa que posso dizer é que Paul tem uma escrita fluída, eu li este livro rapidamente. A diagramação do livro é bem simples, as folhas são amareladas e finas, o livro é bem leve, a fonte de um tamanho médio e excelente para a leitura. A capa, é muito bem disposta e as letras do título tem um pouco de auto relevo, que faz com que sentimos uns chuviscos ao tocar, como se fosse areia colada. (risos)

Um xero!

8 comentários

  1. Oi, Diana! Entendo completamente como é ter essa quedinha pelo lado aterrorizante das coisas. Como nunca tinha ouvido falar do livro, não criei nenhuma expectativa, mas ao ler isso que você escreveu sobre ele, me interessei bastante pela premissa. Não vou procurar muitos desses elogios pra não me decepcionar também quando for ler, mas apesar de você não ter gostado do final, acho que darei uma chance.

    Beijo!
    www.controversos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carol, Eu aconselho não procurar mesmo os elogios e ler o livro, fora de suas expectativas, talvez funcione mais pra ti... Um xero!

      Excluir
  2. Oi, Di!
    Fico com muita raiva quando o final não condiz com a história, na minha opinião. Mas, apesar dos pesares, você curtiu a leitura e isso que importa hahaha
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu, Sim eu terminei curtindo, porque a história tem um plot muito bom... rs xero!

      Excluir
  3. Oi Di!! Eu não leio tanto suspenses, mas que pena que o final não foi como vc esperava, mas que bom que ainda assim deu pra aproveitar a leitura!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi,

      Deu sim menina pra aproveitar a leitura, só o que pegou mesmo foi o final, mas faz parte né rs. Xero!

      Excluir
  4. Oii Di,tudo bem? Menina eu acho que vou gostar desse livro, com essa temática de terror psicológico, deve ser bem tenso né.
    - Beijos, Carol!
    http://entrehistoriasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol, sim é bem tenso viu... eu gostei muito do plot, principalmente dos diálogos entres as irmãs. Xero!

      Excluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!