Resenha #395 - F*ck Love - Tarryn Fisher


Título: F*ck Love
Autor(a): Tarryn Fisher
Editora: Faro Editorial
Páginas: 288
Nota: 5/5 - Favorito!

-Nós dois estávamos em busca de algo que fosse verdadeiro. Algumas vezes, a verdade de uma pessoa é o amor de outra.
Não compreendo o significado do que ele acaba de dizer, mas tenho vergonha de admitir isso.
-Nós gostamos das mesmas coisas?
-Sim, Helena. - A expressão em seu rosto é indecifrável.
Olá pessoas, tudo bem?

Eu fiquei apaixonada por esta capa desde o lançamento e não sosseguei até quando o comprei. Só que eu demorei demais para ler, mas antes tarde do que nunca.

É o meu primeiro contato com a escrita da Tarryn, que já possui outros livros publicados inclusive aqui no Brasil pela Faro. Os livros lançados da autora por aqui é a trilogia: A Oportunista, A Perversa e O Impostor. E eu estou bem curiosa para conhecer essa história. 

Eu amei ler F*ck Love. Foi um livro que não fui com tantas expectativas, além do amor pela capa, e que me surpreendi com a escrita e me apaixonei pela história. Eu simplesmente me prendi em um círculo vicioso que não conseguia largar por nada o livro. E quando acabou, fiquei já naquela saudade dos personagens, das risadas. A impressão que tive, que eram meus velhos conhecidos e que eu vivia ali com eles. 

Helena Conway simplesmente se apaixonou. Quando ela percebeu já era tarde demais. Não foi porque ela quis. Foi algo inusitado. Algo confuso, que mexeu com toda a sua vida e pensamentos. Ela é uma garota centrada, que vê as coisas de uma maneira diferente, mas com uma personalidade as vezes frágil como uma brisa e as vezes forte como uma tempestade.
Na verdade, gosto de comparar os olhos das pessoas a doces. Os olhos de Kit são como chocolates: suaves e quentes. 
Mas tudo muda, quando Kit Isley, entra na sua vida. Ele é totalmente o oposto do que ela espera de um homem. Ele é desencanado, espontâneo, alguém bem diferente dos caras com quem ela já conheceu.

Tudo poderia ser perfeito e ele ser o seu complemento, se não fosse pelo único detalhe: Kit era namorado de sua melhor amiga. Aquilo deixava  Helena no chão. Ela não queria acreditar que aquilo estava acontecendo. Como assim se apaixonar perdidamente pelo namorado de sua melhor amiga? Isso seria uma traição a amizade e aquilo mexia demais com suas emoções.

Helena tenta desafiar seu coração  e fazer a coisa certa, pensar nos outros. Mas ela não o faz. Ela tenta, mas como ir contra um sentimento tão forte? Que faz seu estômago gelar, apenas ao ouvir a voz. Que tira o seu ar, apenas com a aproximação. Que te faz sonhar acordada com um futuro que pode ser completamente incerto.

Helena se sentia perdida em vários momentos. Ela tinha pensamentos intensos e fortes. Ao mesmo passo que ela queria estar com Kit, a lembrança de sua amizade vinha a tona e a fazia se sentir uma traidora. Tinha momento em que ver os dois juntos, trazia tanta dor, que ela queria se afastar e sumir. Seria melhor pra ela e para eles. Tantas vezes Helena quis se afastar, fugir, mas sempre acontecia algo que impedia  e que a trazia de volta. 
Espero que ninguém ouça o meu coração batendo mais forte neste exato instante. pela primeira vez em dias não acho que esteja ficando louca. Na verdade, considero que o mundo todo enlouqueceu. Estou presa em um sonho. o sonho invadiu a minha vida. Que diabos está acontecendo?
Mas ela era forte e por mais tentador que era estar perto dele, ela sempre se dava conta de que poderia estar indo longe demais e dava uma parada, ainda que contra a vontade e o desejo de ficar com ele e sentir como seria estar no lugar de sua amiga. 

Helena tinha uma sinuca de bico nas mãos, mas o que ela poderia fazer? Passar por cima de sua amizade e lutar para viver este sentimento? Ou realmente fugir e agir como se nada tivesse acontecido? Eu questiono isso, mas devo dizer que só lendo para saber como esta trama vai caminhar, mas dou uma certeza, você vai se viciar. Eu me viciei e mergulhei completamente nesta história. E não me decepcionei, ao contrário, foi meu favorito!

F*ck Love, é uma história de uma personagem completamente imperfeita, que possui sentimentos reais e questionamentos reais sobre a sua vida e para onde ela irá caminhar. Helena é uma mulher simples, compreensiva e faz de tudo para ver as pessoas de que ela gosta bem e confortáveis. Por mais que as vezes isto a irrite, ela passa por cima de seu orgulho para que os outros fiquem bem. 

Teve alguns momentos em que ela me irritou com suas atitudes, mas eu a compreendi demais e entendi que nem sempre as coisas são do jeito que queremos, porque estamos sentindo algo forte por alguém e até que ponto estamos suscetíveis a passar por cima do nosso sentimento, para que o outro esteja sempre confortável? Helena é intensa, seus pensamentos e emoções transbordam dentro da gente, mas ela vai crescendo e percebendo quem são as pessoas ao seu lado e como deve levar pra frente, aquilo em que ela realmente acredita. 

Tarryn tem uma escrita deliciosa, onde você percebe que é uma história praticamente real, porque os personagens são críveis e ela utiliza deste fator humano para desenvolvê-los tão completamente que é como se eles estivessem em seu convívio diário. A ambientação dos lugares, foram bem descritos, cheguei até sentir o cheiro delicioso do café fresco. Adoro!

Eu me senti viajando com Helena em seus pensamentos e sentimentos. Os lugares para onde ela ia, era tão bem detalhados, que se você fechasse os olhos você conseguia visualizar nitidamente como realmente era. E isso é maravilhoso. Um dos pontos positivos que me fizeram amar muito a leitura, foi exatamente isso, me fez viajar, fez com que eu me sentisse dentro da história, como uma amiga em comum, como aquela que poderia dar conselhos e segurar na mão da personagem em seus momentos de devaneios e sofrimento. Mas que pudesse sorrir com ela, em seus momentos engraçados e desajeitados. Porque conhecer Helena é simples e fácil, ela é uma garota forte, e com o tempo de leitura vai crescendo e se tornando completamente independente. E isso foi uma delícia de acompanhar. 

Kit é um cara que eu me apaixonaria facilmente, porque ele é intenso apenas com um olhar. Ele é espontâneo e faz o que sente e vive cada momento. Ele vê as coisas de uma maneira mais clara e sem colocar muitas dificuldades e tenta levar isso para as outras pessoas também. Para ele as coisas podem até se resolver de uma maneira simples e ele evita qualquer tipo de atrito. Ele é difícil de tomar uma atitude, mas quando o faz, é pra valer.  

A amizade que surge entre ele e Helena é uma coisa muito bonita de ler, porque ele a faz se enxergar melhor e ela traz mais cores para a sua vida. E as coisas entre eles vão surgindo de uma maneira tão natural que é como se eles se conhecessem de uma outra vida. Só que muita coisa acontece nesta história. E mais uma vez eu insisto em dizer, leiam!


A diagramação do livro é uma beleza totalmente a parte. Por dentro da capa do livro é todo em vermelho e o coração desenhado em branco. As folhas são amareladas, grossas, mas não torna o livro pesado. Mas dá a aparência de que tem mais páginas, do que realmente tem. A fonte é de tamanho médio completamente confortável para a leitura. Não encontrei erros de revisão, se teve não percebi mesmo. Cada capítulo tem desenhos de flores e do coração e começam com uma hashtag pertinente ao que acontece em cada capítulo. 



No mais só indico a leitura para todos os amantes de romance, pois ele é bem escrito, bem desenvolvido e quando você menos percebe, a leitura acaba e você fica querendo mais e já te desperta aquela saudade deliciosa de relê-lo. 
Quem quer se esconder da verdade? Talvez as pessoas que tenham experimentado verdade demais na vida. Ou as que experimentaram muito pouco. Ou as pessoas que são superficiais demais para apreciar as possibilidades tremendas que a verdade traz. #verdade
Um xero!!!

4 comentários

  1. Olá Diana!
    Estou ansiosa para ler esse livro 🙂 adoro romance e quando os personagens são críveis é melhor ainda. Não conhecia esses outros livros da autora. Meu primeiro contato com ela foi na parceria com a Colleen Hoover em Never Never, que eu adorei e indico.
    Parabéns pela resenha, beijos!

    Books & Impressions
    Sorteio de Natal

    ResponderExcluir
  2. Oi, Di!
    Eu fico meio dividida se leio o livro ou não. Não curto muito essa de traição e não sei se é algo se rola aqui...
    Primeira resenha que vejo fotos da diagramação e ela está o luxo!
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do Natal Literário e ganhe prêmios maravilhosos

    ResponderExcluir
  3. OIii Di

    Só tenho escutado elogios sobre os livros da Tarryn Fisher. Tenho vontade de conferir alguma de suas histórias futuramente, quem sabe será essa ja que por ser autoconclusivo me anima mais.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  4. Olá, Diana!
    Nossa, meu interesse por esse livro já começou pelo nome haha
    Por mais que a premissa não apresente nada novo, estou muito curioso para lê-lo. Faz tempo que um romance não me prende, e acho que ele é um bom candidato...

    Adorei sua resenha! Como sempre, expressou muito bem seu ponto de vista :D

    Abraço,
    Lupi Literatus
    Participe do sorteio de "Selene e o Dragão" e concorra á um livro físico + brindes!

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!