Resenha #375 - Arquivos do Mal (Antologia de Terror)

Título: Arquivos do Mal
Autor(a): Diversos
Editora: Coerência
Páginas: 375
Nota: 5/5
Tudo está conectado e uma entidade maligna está entre nós.
Olá! Tudo bem com vocês?

Vou falar um pouquinho hoje, desta antologia maravilhosa, lançada recentemente pela Editora Coerência.

Eu estava de olho neste livro, antes de mesmo dele ser lançado, pois a temática escolhida pela editora me chamou muito a atenção: contos de terror inspirados em locais sinistros de São Paulo, que tenham uma história macabra e sejam lotados de lendas urbanas, como por exemplo o Edifício Joelma, a casa de Dona Yayá, o Cemitério da Consolação, o Teatro Municipal, entre outros.  E claro que como boa paulistana que sou, eu conheço algumas lendas e fiquei super curiosa para ler os contos.

A Antologia foi organizada pelas autoras Glau Kemp e Soraya Abuchaim, o prefácio foi feito pelo autor Marcus Barcelos, há um conto extra da autora convidada Juliana Daglio, e contém no total 25 contos.

De uma forma geral, eu gostei de todos os contos, estão todos bem escritos, coerentes, fluidos e dentro da temática proposta - tanto em questão dos locais escolhidos como também no quesito terror. Alguns lugares se repetem nos contos (principalmente sobre o Edifício Joelma), mas as histórias são totalmente diferentes umas das outras.

É claro que sempre tem contos que gostamos mais do que outros, então para poder falar mais sobre esta antologia, eu selecionei seis contos que me chamaram mais a atenção, dos autores que participaram da seletiva, e felizmente foi difícil escolher somente seis, porque como eu já disse anteriormente, todos os contos desta antologia são de extrema qualidade e tanto as selecionadoras como a editora estão de parabéns, é perceptível o esmero com que este livro foi tratado e deixou a leitora que estava ansiosa por esse lançamento, bastante satisfeita.

O Homem de Cócoras - Autor Marcelo Milici

David está ansioso para reencontrar sua amiga da escola Aline, com quem ele conversa muito pela internet, pois ela mora no interior de SP. Aline além de ser sensitiva e já ter tido várias experiências com espíritos, tem como hobbie peculiar, gostar de visitar estes locais marcados por tragédias e histórias vinculadas ao sobrenatural, e é claro que ela está louca para levar David para lhe acompanhar em suas aventuras mórbidas.

David está receoso, porém guarda uma paixão por Aline, e a encontra quando ela chega de viagem para um encontro que ele torce para que seja romântico, mas Aline já tem mente o que eles irão fazer e o romance está bem longe desse entretenimento.
-Ali! Nosso primeiro passeio de resgate histórico dos lugares assombrados de São Paulo! - disse Aline apontando para um edifício em destaque na Praça. - O antigo Edifício Joelma.
Mas é claro que o Joelma, não é um local de diversão para quem é sensitivo e logo Aline percebe que teve uma péssima ideia, e até mesmo David sofre os ataques dos espíritos furiosos que habitam o local, e agora eles tem que sobreviver (ou não), das garras do maligno.
-Há um homem ali. Ele está com o braço carcomido permitindo que seus ossos apareçam através da carne queimada. Está olhando para mim. Eles sempre percebem a minha  presença! - disse entre lágrimas.
O autor conseguiu em poucas páginas, trazer um conto extremamente bem desenvolvido, que te prende do começo ao fim, como também falou muito sobre a história que envolve digamos que o terreno aonde o Joelma foi construído, pois as histórias que marcam o local, vem antes mesmo incêndio horrível que ocorreu do prédio, na década de 70, e ele menciona um pouco disso no diálogo dos personagens.
O Homem de Cócoras vinha com melodia das lamúrias querendo promover a dor.
Segue abaixo foto atual do Edifício Joelma, atualmente chamado Edifício Praça da Bandeira que fica situado na Rua Santo Antonio, 184 - Bela Vista , São Paulo.


Sexo e Vísceras - Autor Bruno Godoi
"Só você tem medo de escuro Verônica"
Seria mais um dia normal de trabalho, para a segurança noturna Verônica, no Theatro Municipal de São Paulo, porém sombras de seu passado ressurgem, no dia em que uma grande peça titulada como Sexo e Vísceras era exibida no Theatro.
Assim que alcancei a escada, tudo começou e, de alguma forma, voltei a enxergar, até o cheiro de ovo podre senti; meus olhos arderam tanto que lacrimejei sem controle. Depois disso, só posso dizer que vi a desgraça no Theatro Municipal de São Paulo - vi e fui causadora.
O autor trouxe conto em dois tempos - passado e presente, para entendermos os motivos que fizeram com que a protagonista fosse atormentada por demônios, de uma criança inocente que sofreu abusos dentro de casa e viu o mau dentro de uma família envolvida com o ocultismo a uma assassina em busca de sobrevivência, narrados de uma forma frenética, aonde não sabemos se podemos ou não torcer pela personagem.
Apertei o cabo do machado e o arremessei com tanta força que meu ombro trincou. A lâmina rachou o rosto do monstro. As mulheres cataram o demônio pelas orelhas e arrancaram-lhe a cara, como se retirassem um pedaço de plástico colado; as outras criaturas se afastaram, entraram por baixo do tapete e sumiram.
Porém neste conto, sobreviver não significa obter a salvação.
Mas ela não suportou a verdade e tirou a vida, deixando a maldade entrar na Verônica. Minha neta é a a aberração, ela é o demônio hoje.
Foto do Theatro Municipal de São Paulo, situado na Praça Ramos de Azevedo, s/n - República, São Paulo.


O estranho caso de possessão de Bárbara Garwen - Autor Bruno F. Oliveira
-Gloriosismo príncipe dos exércitos celestes, São Miguel Arcanjo
-Imundo traidor de sua própria raça, cão que põe o rabo entre as pernas e segue as ordens! - diz baixinho o demônio, ainda pela doce voz de Bárbara.
Confesso que não gosto de histórias de possessões e pensei seriamente em pular esse conto, mas seria sacanagem com o autor, e bora combinar que não seria uma antologia de terror se não tivesse um exorcismo básico né minha gente!! hahahaha

O conto narra a história de Bárbara, uma jovem garota, que é possuída por entidade maligna após visitar a Casa de Dona Yayá. O autor intercala duas histórias no conto, a luta de Bárbara contra sua possessão em dezembro de 2016 e as revelações dos motivos pelo quais esta casa, é considerada até hoje um local sinistro - onde o autor utilizou de pesquisa e ficção para compor a história.
A mocinha fica vermelha com tamanha vergonha e levanta depressa para acompanhar o casal. Eles abrem a porta do quarto e encontram Yayá sentada perto da cama, batendo com a cabeça na grade. Sua testa já está em carne viva.
Foto atual de Casa de Dona Yayá, que atualmente é um museu, e fica na Rua Maj Diogo 353 - Bela Vista, São Paulo.


Enclausurada no Inferno - Autora Helô Delgado

Eu já estava na página 297 desde livro, bastante injuriada pois estava faltando um dos locais que mais me causaram expectativa por esta antologia que é o Carandiru, e foi um alivio chegar neste conto.

O conto da Helô é curto, mas extremamente forte.

Após a amiga de Amanda dar um furo na caminhada matinal, ela resolve ir sozinha ao Parque da Juventude - local que antigamente era conhecido como o Complexo Carandiru. Um presidio enorme marcado por muito sofrimento, torturas e assassinatos que acabou sendo demolido e se tornando o parque.

Porém a caminhada que parecia tranquila para Amanda, acabando se tornando um pesadelo pavoroso, quando ela simplesmente começa a ouvir vozes, e se sentir presa por grades invisíveis, que logo se tornaram algo inexplicável - porém tangível.
Ela não sabia para onde olhar primeiro, mas assim que recuperou o autocontrole, percebeu que seu maior problema não era a sua visão, e sim o local onde se encontrava. Quando por fim se concentrou, viu que não estava mais rodeada pelo parque. Á sua volta se estendia um corredor íngreme e mal iluminado.
Como se transportada para uma dimensão, se não o próprio inferno, Amanda estava presa no Carandiru, junto a um cruel espirito de um assassino. O mesmo começa a narrar os motivos que o fizeram ir preso -  o assassinato de sua esposa.
-A primeira coisa que ela perdeu foi a língua...
O conto é bastante agoniante, e eu sofri em todos os momentos junto com a personagem. Se a intenção da autora era para que, quem lesse esse conto, ficasse bem longe deste parque, pelo menos comigo ela conseguiu com sucesso. DEUS ME LIVRE!! hahahaha

O conto aborda um trecho do parque chamado Memorial das Ruínas - devido a partes das celas ainda existirem até hoje, o endereço do parque é: Avenida Cruzeiro do Sul, 2360 - Carandiru, São Paulo.


Libertador dos Condenados - Autor Raul Dias

Outro conto maravilhoso sobre o Carandiru, porém abordado de uma forma totalmente diferente, em toda a antologia somente dois contos foram inspirados no Complexo, e eu fiquei muito satisfeita e feliz com a leitura.

O conto conta história dentro do presidio, onde Hansmillian, um rapaz de 20 anos foi preso devido a ter cometido crimes hediondos.
Acusado de estripar sua família e amigos a sangue frio em um ritual ocultista, o jovem se tornou responsável pelo pavor dos moradores da região. Apesar de declarar sua inocência fora pego em flagrante, nu e sujo, se alimentando da podridão e carnificina dos corpos mortos de suas vitimas.
Por mais sinistro que Hans seja, ele é um bandido "tranquilo" dentro do presidio, não arruma brigas, sempre fica dentro de sua cela e tenta ao máximo não chamar a atenção. Porém após sua prisão, acontecimentos estranhos começam a acontecer, dentro das celas.
Oito corpos de detentos mortos no pavilhão sete, em decomposição rápida, alastrando pelo complexo penitenciário uma peste de moscas parasitárias.
Tudo se torna um caos, a doença misteriosa ataca a todos sem dó nem piedade e não só mata, como acorda os mortos.

Imaginem um ataque zumbi de presidiários do Carandiru ... 
Os mortos da vala foram despertos, evocados do inferno profundo, quando todo o Carandiru sucumbiu a um violento ataque de magia negra guiando os mortos que se rastejavam pelas dependências da prisão em busca de carne fresca e sangue quente, acordados por um véu de necromancia oculta presente ali.
Segue foto do Complexo Penitenciário Carandiru, quando ainda estava ativo, o presidio foi desativado e parcialmente demolido em 2002, atualmente como foi citado acima ele se tornou o Parque da Juventude.


A próxima boneca - Ieda Menani

Ai a leitora aqui pensa: "Os contos selecionados estão acabando, este deve ser mais tranquilo... hahahaha SQN", na verdade eu considerei de todos os contos desta antologia o mais forte, pesado e assustador!!

Edgar, um homem simpático e encantador se muda para sua nova casa, atraído pelo nome de uma capela de ficava próximo de sua casa, A Capela da Santa Cruz dos Enforcados, local que ele visitou para captar "energias" para sua nova missão.

Logo depois de sua mudança, ele fez amizade com a vizinha que morava em frente a sua casa, Joana. Mas o intuito desta amizade na realidade era conquistar a filha de Joana, a Melinda - por quem Edgar sentiu uma forte atração sexual, só que há um importante detalhe, Melinda é uma criança, a autora não colocou exatamente uma idade na personagem, mas pelo seu comportamento pode-se deduzir que ela tem no máximo dez anos de idade.

Não demora muito, e Edgar consegue pegar a confiança de Joana, que permite que Melinda vá brincar na casa de Edgar (eu sei que é absurdo - mas infelizmente existe muita gente inocente por ai que confia seus filhos a pessoas estranhas), e este conto na minha opinião é o que mais chega perto de uma realidade bizarra.
Ofereceu alguns petiscos que pareciam estranhos aos olhos da menina, que recusou de imediato. Mal sabia que eram restos de carne humana, de outra criança, vitima de seus encantos pelo quarto de bonecas.
Não demora para ocorrer o desaparecimento de Melinda, e autora narra de uma forma fria e cruel, os acontecimentos que se desenrolam neste conto, e me deixaram bastante chocada.

Nesta antologia, eu pude ler contos sobre espíritos, demônios e monstros, mas nada a meu ver se comparou ao conto da Ieda, pelo simples fato que temos aqui a maldade mais próxima que podemos encontrar ao descer de um ônibus tarde da noite, ao virar a esquina de nossas casas, ao dividir uma mesa no trabalho e outras atividades tão simples no nosso dia a dia, pelo simples fato de que eu encontrei neste conto foi a mera forma simples, porém sádica do ser mais perverso que existe no mundo - o ser humano.

Este conto mostra que coisas estranhas podem acontecer em lugares considerados sinistros, mas não é necessário a intervenção maligna para cometer crimes, quando a sua alma já é um próprio Arquivo do Mal.

Foto atual da Capela da Santa Cruz dos Enforcados, e fica na Praça da Liberdade, 238 - Liberdade, São Paulo.

Em relação a diagramação, eu gostei bastante. A capa é super chamativa, as paginas são amareladas, os contos são separados por uma página preta brilhosa (que eu amei rs) e cada conto se inicia com uma página dedicada ao autor com sua foto e biografia. Encontrei alguns erros na revisão durante a leitura, mas foram poucos. 


E aqui deixo o nome de todos os autores que contribuíram para dar vida a essa Antologia.


Espero que gostem da resenha e até a próxima.

Resenha #374 - A Garota do Calendário - Junho - Audrey Carlan


Título: A Garota do Calendário - Junho
Autor(a): Audrey Carlan
Editora: Verus
Páginas: 160
Nota: 3/5
Classificação +18

Eu sempre estive rodeada de homens bonitos. Estive com machos alfas gigantes que poderiam cortar madeira com as mãos, mas ainda não tinha visto um homem que usasse um terno como ele. Pura perfeição.
Olá pessoas, tudo bem?

Estou de volta com mais um mês desta série que estou adorando. Audrey Carlan é muito famosa lá fora e ela sempre está escrevendo este romances que mesmo que não sejam de tirar o fôlego, nos prende do inicio ao fim. Ela está com mais um lançamento aqui no Brasil, publicado pela Verus e é uma série de cinco livros. O primeiro livro desta série se chama Corpo, então imaginem o que esperar.  

Neste mês de Junho, Mia tem como missão bancar a namorada troféu do empresário  Warren Shipley. Ele é um senhor da terceira idade e milionário e que precisa da beleza jovem de Mia, para amolecer os políticos e os homens de negócios mais poderosos, para alavancar dinheiro e poder concretizar seu projeto filantrópico que iria beneficiar a comunidade carente de alguns lugares.

Mia aceita, porque a ideia do projeto é completamente atraente e fazer o bem preenche o coração de qualquer ser humano. Só que ela já deixa claro que não haverá sexo na jogada e Warren aceita de bom grado. Na verdade ele não a quer mesmo neste sentido e já deixa claro também.

Mas, Mia conhece Aaron Shipley, de 35 anos bem distribuídos e bem modelados. O mais novo senador da Califórnia e filho de Warren. Mia nunca tinha visto alguém ficar tão bem em um terno como aquele homem e ficou babando por ele mentalmente, é como se tivesse desenhado em seu corpo perfeito. Só que Mia não sabe onde está se metendo e ao que parece, fazer este jogo de sedução, pode ser muito perigoso para ela.

Ao longo da série, Mia está em crescimento, sem deixar seu jeito menina de ser. Ela continua sendo fiel aos seus conceitos, mas em alguns momentos, não sabe onde pisa e isso pode acarretar danos quase que irreparáveis. 

Eu gostei menos desta história, mesmo com a ideia do projeto filantrópico apresentado e a amizade que Mia faz com seu cliente, ela tem que tomar uma decisão, que eu não concordei e não sei o que faria se estivesse em seu lugar. Se eu iria pela razão ou coração. Porque a escolha que ela teve que fazer não foi fácil. Os possíveis danos que foram causados em seu corpo, mas principalmente em sua mente, pode mexer com ela em algum momento de sua vida. 

Eu a achei corajosa e consciente do que estava fazendo. Seu altruísmo falou mais alto e ela conseguiu me surpreender um pouco mais. 

As vezes estamos em uma situação, que não tem como fugir e parece que nossa mente se fecha para que a gente não sinta o que realmente está acontecendo. O que Mia passou neste volume foi forte e sinceramente vi meu ar se esvaindo aos poucos. Só que Mia, é uma menina tão boa e tão alto astral que espalhou amizade e carinho por onde passou e ela conquistou amigos que preencheram o meu coração. 


A diagramação do livro está simples e a capa segue a linha das demais capas. A fonte permanece em tamanho médio e a leitura de fácil compreensão. Encontrei raros erros de revisão neste volume, mas que não atrapalha em nada a leitura.

Nesta história encontramos, amizade, alegria, quebra de confiança, violência corporal e assédio sexual. Então estejam preparados. 
[...] Em vez disso, uma rajada de ar frio cobriu a minha pele. [...] Ouvi vagamente o ruído de uma briga, seguido por grunhidos e pés raspando o concreto, em meio ao som das batidas em minha cabeça e no meu coração. Meus joelhos atingiram a calçada quando caí, incapaz de me manter em pé.
Espero que tenham curtido a resenha, não tem muito o que falar, porque mesmo a história sendo independente, tem muitas lembranças de Mia dos livros anteriores e com alguns personagens e eu não quero correr o risco de contar spoiler. Um xero! 

Livros que eu não leio, mas não saem da minha estante...

Olá, tudo bem com vocês??

Resolvi trazer hoje, alguns livros que tenho na minha estante há um tempão, e que não li até hoje (quem sabe assim eu ganho motivação).

Os motivos são simples, eu me apaixonei por outras histórias e fui deixando estes para depois... e depois... e depois, não tenho coragem de doar (porque eu quero ler antes), mas também sempre tem um lançamento, ou algum livro de editora parceira que acaba pegando a frente.

Vamos então conhecê-los :)


 O 9º Circulo - Alex Bell
Eu comprei este livro á cerca de uns 7 anos atrás (isso mesmo que vocês leram) hahaha, a premissa dele é muito boa, a capa está um pouco apagada (além de tê-lo há muito tempo, comprei ele em um sebo, então ele é bem antigo, mas as folhas estão super preservadas).

Sinopse
Um homem sem nome e sem passado acorda em Budapeste numa poça de sangue.
Descobre uma caixa de cartão com maços de notas na mesa da cozinha.

Desconhece a sua identidade e não sabe onde se encontra. Porém, é um homem extraordinariamente ágil e fala fluentemente várias línguas.
Recebe pistas codificadas sobre o seu passado, os livros nas estantes escondem estranhas fotografias e um desconhecido deixa à sua porta mensagens peculiares. Várias visões o perturbam: uma jovem virgem e grávida com uma estranha aura dourada e um homem em chamas cujo reflexo se desenha em espelhos assombram os seus sonhos.
No passado de Gabriel Antaeus há algo obscuro e, ao juntar as peças do puzzle, ele descobre que tudo aponta para uma fabulosa guerra entre anjos e demônios pelo destino do mundo e das almas.
Tão intrigante como A Identidade de Bourne e tão cativante como Constantine.
Alex Bell vive em Hampshire. O 9º Círculo é o seu primeiro romance.


O Fantasma - Danielle Steel
Eu tinha mania de pegar meus livros antigos no Sebo, e trocar por outros e um certo dia fui e não achei nada de interessante então peguei este livro (minha mãe leu e disse que ele é ótimo), não me recordo há quanto tempo tenho ele.

Sinopse
O arquiteto americano Charlie Watson radicado em Londres volta à sua terra natal, arrasado com o fim de um casamento perfeito de dez anos. De férias, Charlie acaba deparando-se com uma antiga construção - um castelo construído por um conde francês para sua amante, Sarah Ferguson, cuja história vai sendo descortinada à medida em que lê os diários da condessa. Com isso, Danielle Steel narra duas histórias paralelamente - a da vida de Sarah Ferguson que, assim como Charlie, fugira de Londres após um destrutivo casamento com um aristocrata inglês. E a de Charlie, que tenta reconstruir sua vida sentimental após o fim de seu casamento. 


 Quem mexeu no meu Queijo? M.D. Johnson Spencer
É uma vergonha não ter lido esse livro até hoje porque ele é muito fino, mas ... não é um estilo de livro que eu leio atualmente. Logo que eu sai da escola (abafa o tempo hahaha), eu fiz um curso de Aux Administrativo e os professores falavam TODOS os dias desse livro, só que na época eu achava ele absurdamente caro para a quantidade das páginas (eu sei que vocês pensam isso também hahaha) e não comprei, passado alguns anos se não me engano o comprei pela revistinha marota da Avon por R$ 10,00 rs 
Ps. No Skoob esse livro já chegou a quase 65.000 em pessoas que leram !!

Sinopse
Quem mexeu no meu queijo? é uma parábola que revela verdades profundas sobre mudança. Dois ratinhos e dois homenzinhos vivem em um labirinto em busca de queijo - uma metáfora para o que se deseja ter na vida, de um bom emprego à um relacionamento. Um deles é bem-sucedido e escreve o que aprendeu com sua experiência nos muros do labirinto. As palavras rabiscadas nas paredes ensinam a lidar com mudança para viver com menos estresse e alcançar mais sucesso no trabalho e na vida pessoal. Quem mexeu no meu queijo? é uma leitura rápida, mas sua ideias permanecerão por toda a vida.


A Desconhecida - Peter Swanson
Se não me engano esse tem uns dois anos que comprei (acho que a Di comprou um também), foi no Shopping Eldorado em tipo um quiosque que tinha lá e ele custou somente R$ 10,00 ou R$ 15,00 (não me recordo exatamente o valor).

Sinopse
Uma história sombria, em uma atmosfera romântica e um quê de Hitchcock, sobre um homem que fora arrastado para uma trama irresistível de paixão e assassinato quando um antigo amor reaparece.de mentiras.
Em uma noite de sexta-feira, a rotina confortável e previsível de George Foss é quebrada quando, em um bar, uma bela mulher senta-se ao seu lado. A mesma mulher que desaparecera sem deixar vestígios vinte anos atrás. Agora, depois de tanto tempo, ela diz precisar de ajuda e George parece ser o único capaz de salvá-la. Será que ele a conhece o suficiente para poder ajudá-la?



 O Amuleto - Nora Roberts
Juro por Deus que eu tento iniciar a leitura desse livro todo santo mês, inclusive coloquei ele na meta de leitura, mas sempre acaba caindo um lançamento nas minhas mãos !! Já ouvi falar muito bem dele, também comprei ele em um Sebo há cerca de uns cinco anos e ainda quero tentar lê-lo esse ano !! 

Sinopse
A arqueóloga marinha Tate Beaumont partilha com o pai uma grande paixão pelo mar e pela procura de tesouros. Ao longo dos anos, os dois fizeram muitas descobertas fabulosas. Uma relíquia, no entanto, lhes tem escapado: a Maldição de Angelique, um amuleto precioso, cheio de histórias, cujo legado é tenebroso e manchado de sangue. Não há dúvidas de que, se os Beaumont, quiserem encontrar tal tesouro, não conseguirão fazê-lo sozinhos - razão pela qual têm de se unir aos mergulhadores Buck e Matthew Lassiter. 

Tate está furiosa... e insegura, não só por causa da perspectiva de ter de partilhar o seu precioso sonho, mas também por causa de Matthew Lassiter. Mergulhador marcado pelo mar, cujo passado está envolto em mistério e cuja determinação para descobrir os segredos do oceano rivaliza com a de Tate, ele possui em seu cotidiano coisas tão obscuras quanto seu passado. 

Forçada a trabalhar e mergulhar com os Lassiter, Tate vai ficando preocupada com ilusões sombrias e ameaças ocultas. Os Beaumont e os Lassiter sabem que a soma de suas habilidades e experiências é a chave para que possam localizar a Maldição de Angelique. Mas há algumas coisas que Matthew se recusa a partilhar - inclusive a verdade sobre o mistério que envolve a morte de seu pai. 
Por enquanto, Tate e Matthew são parceiros relutantes - ate que o perigo e o desejo comecem a vir à tona...
Desafio - C.J. Redwine
Comprei esse livro junto com A Desconhecida ( e acho que a Di também hahaha), não li até hoje porque é uma trilogia e o segundo livro não foi lançado no Brasil até hoje.

Sinopse
No interior das muralhas de Baalboden, à sombra do brutal Comandante da cidade, Rachel Adams
guarda um segredo. Enquanto as outras garotas fazem vestidos e obedecem a seus Protetores, Rachel é capaz de sobreviver nas florestas e de manejar uma espada com destreza. Quando seu pai, Jared, é declarado morto em uma missão, o Comandante designa para Rachel um novo Protetor: Logan, o aprendiz de seu pai, o mesmo rapaz a quem Rachel declarou o seu amor há dois anos, e o mesmo que a rejeitou.
Com nada além da forte convicção de que seu pai está vivo, Rachel decide fugir e encontrá-lo por conta própria. Mas uma traição contra o Comandante tem um preço alto, e o destino que a aguarda nas Terras Ermas pode destruí-la.

A Farsa - Christopher Reich
Até hoje não sei porque não finalizei essa leitura, sendo que esse livro é tão bom (cheguei a colocá-lo como Abandonei no Skoob), tenho ele também há uns cinco anos (ou até mais), e pretendo retomar a leitura.

Sinopse
Durante uma escalada nos Alpes suíços, o cirurgião Jonathan Ransom e sua bela esposa, Emma, são surpreendidos por uma avalanche. Na tentativa de buscar abrigo contra uma tempestade iminente, ela fratura a perna, cai em uma greta e morre.

Vinte e quatro horas depois, Jonathan recebe um misterioso envelope endereçado à mulher contendo dois recibos de bagagem de uma longínqua estação de trem. Ao resgatar as malas, ele é surpreendido por dois homens que tentam tirá-las de suas mãos. Durante a briga, o médico acaba matando um deles e deixando o outro gravemente ferido - e só então descobre que eram policiais.

No meio desse turbilhão de acontecimentos, ele jamais poderia imaginar que a situação ficaria ainda pior. Ao abrir as malas, Jonathan descobre estranhos objetos que revelam a verdadeira identidade de Emma: uma agente secreta envolvida em atos terroristas e espionagem internacional.
Procurando desesperadamente compreender os fatos e salvar a própria vida, ele se torna alvo de uma perseguição implacável, tomando parte em uma conspiração que coloca em risco a humanidade.
Sua chance de sobreviver é descobrir a realidade por trás da enigmática Emma, que, sob a fachada de enfermeira da ONG Médicos Sem Fronteiras, tinha ligações com terrorismo, manipulação de urânio e tentativas de destruição de Israel.
Aclamado pelos críticos como um novo mestre do suspense, Christopher Reich mescla personagens e fatos surpreendentes nesta trama de espionagem cheia de reviravoltas, aventuras e intrigas.

Então esses são os livros que eu não leio, mas não saem da minha estante.

Algum de vocês já leu algum destes aqui? Se sim, me falem nos comentários.

E já que eu falei diversas vezes do Skoob, caso queiram me adicionar por lá é só clicar AQUI

Até a próxima.

Resenha #373 - O Segredo da Caveira de Cristal - Mallerey Cálgara

Livro cedido pela editora
Título: O Segredo da Caveira de Cristal #1
Autor (a): Mallerey Cálgara
Editora: Mundo Uno
Páginas: 326
Nota: 4/5 

Oie, tudo bem com vocês?

Venho hoje com mais uma resenha nacional, algo que tem se tornado cada vez mais comum no meu cotidiano e isso tem me deixado bastante feliz, principalmente porque até o presente momento, todas me surpreenderam de uma maneira positiva, e O Segredo da Caveira de Cristal entrou para esta lista.
...Quatro caveiras estavam dispostas em círculo e, imóvel, empunhavam suas espadas, aguardando ordens para atacar. Entre elas, duas crianças lutavam bravamente para possuir a caveira principal, a Caveira de Cristal...
O livro narra em terceira pessoa, um mundo fantástico situado na maior parte do tempo no reino Heilland. Os habitantes após anos e anos de guerra e sofrimento, passavam por uma era tranquila junto ao justo e bondoso Rei Alphonsus, e logo tiveram a feliz noticia que a Rainha Driadh estava grávida de gêmeos. Seu parto foi bastante difícil, pois desde o ventre as crianças pareciam que já travavam batalhas.

O primeiro a nascer foi Sulco, um bebê forte e saudável e o segundo foi Heian, que nasceu fraco e com poucas expectativas de sobrevivência.

Desde crianças os gêmeos já mostravam grandes diferenças em sua fisionomia e principalmente em seu carácter. Sulco é arrogante, mau educado, frio e demonstra grande interesse por magia, enquanto Heian além de ter uma beleza que chamava a atenção, era cordial com todos, doce, alegre e extremamente fácil de fazer amizades.

Em uma visita ao vilarejo que o rei fez junto com seus herdeiros, Sulco fica atraído pela casa do mago Heindall e seu filho Mongho, e insiste em ir até lá para suprir suas curiosidades, algo que aumentou ainda mais após descobrir que o mago possuía a bola de cristal, instrumento que tinha o poder de mostrar o futuro. Sulco só sossega quando Heindall, por mais exitante que estivesse faz a leitura do futuro dos príncipes e o que ele revelou deixou a todos surpresos, especialmente a Sulco.

A noite será de grande festa no castelo, pois os gêmeos completam quinze anos de idade e com isto o rei revela quem será seu sucessor após completar a maioridade, e Sulco tem suas inseguranças reveladas pela bola de cristal, quando o rei anuncia quem se tornará o novo rei será Heian e não ele. Tomado pelo ódio e inveja, Sulco se considera injustiçado pois acredita ser o rei por direito, por ter sido o primeiro a nascer.
Atormentado pelas ideias que fervilhavam dentro de si, causando choque entre a razão e os sentimentos, Sulco passou a desejar meticulosamente suas ações. O coração pulsou com força selvagem, ansiando por vingança.
O primeiro a sofrer nas mãos de Sulco, é Heindall que é morto em um ataque feito no vilarejo. Mongho não estava presente, pois havia sido convidado por Hein a participar da festa no castelo, e com a perda de seu pai e sua casa, é convidado pelo rei a morar junto com eles.

Os anos vão passando, e Mongho se torna melhor amigo e conselheiro de Heian. Uma doença estranha aflige a rainha Driadh causando rapidamente a sua morte. Logo em seguida o Rei Alphonus também adoece gravemente, fazendo com que Hein se torne rei antes do previsto e se case com Driadh - a princesa prometida para quem se tornasse rei, ambos se apaixonam á primeira vista e Driadh não demora a engravidar, porém ela também cai de cama, sofrendo da mesma doença e perde não só o bebê, como não poderá mais ter filhos - o que é uma péssima noticia para todos - exceto Sulco, já que Heian não poderá ter herdeiros e sucessivamente a linhagem de reis fica comprometida.

Desconfiado que esta doença misteriosa que ronda o castelo seja por intermédio de magia, Mongho começa a estudar com mais afinco seus poderes ainda não desenvolvidos, pois ele se sente no dever de descobrir o que está acontecendo no castelo, e durante suas investigações acaba de encontro a uma velha bruxa chamada Nadjra, que acabou tendo um espaço importantíssimo na história, mas que não aprofundarei por que se não posso dar algum spoiller, mas repito ela é MUITO importante hahaha.

Sulco a cada dia que passa, mostra que quer a destruição de todos os reinos, para se tornar o todo soberano, e não demora muito para mostrar suas garras a todos. E por outro lado Mongho e Driadh, bolam um plano arriscado porém bastante inteligente para salvar o castelo.
O reino, até onde seus olhos alcançavam, estava dividido pela mesma parede invisível que atingira o castelo, causando o caos entre os aldeões.
Eu particularmente gostei muito da escrita da autora, a narrativa é bastante fluída, e me chamou a atenção que a Mallery contou uma história que por ser uma fantasia, poderia ser bastante complex, ela escreveu de uma forma muito simples e de fácil entendimento. 

Ela não só nos apresenta reinos totalmente diferentes, como também eles tem um dialeto próprio criado pela autora, que é usado pelos personagens, e tem sua tradução do rodapé da página. 

A história tem uma evolução de amadurecimento no decorrer dos capítulos, que se iniciam com os personagens bem jovens, e ao final já estão em sua fase adulta. Eu me surpreendi muito com os últimos capítulos de uma forma positiva. Eu não conhecia o livro e nem a sua premissa, e sinceramente não comecei a leitura com grandes expectativas, mas a leitura acabou se tornando surpreendente para mim, e estou bastante curiosa para saber o que vai acontecer em sua sequência, que será um dos lançamentos da editora na Bienal do Rio deste ano.

Em relação a diagramação, a capa é simples porém totalmente condizente com a história, as folhas são bastante amareladas, dando um efeito mais envelhecido ao livro - o que eu particularmente gostei bastante, as letras são de tamanho médio e não localizei erros de revisão.



Espero que gostem e até a próxima resenha!!

Resenha #372 - País Corrompido - Jéssica Anitelli & Allan Cutrim


Título: País Corrompido #2
Autor (a): Jéssica Anitelli & Allan Cutrim
Editora: Amazon
Páginas: 312
Nota: 5/5 - Favorito

Resenha: País Imerso
O olhar de Samara encontrava-se tão gelado quanto o próprio ambiente, como se o inverno que reinava do lado de fora fosse menos frio do que aquele cômodo. Mesmo que já tivesse sido oferecido a ela tempo necessário para analisar o ocorrido, seu corpo e sua mente pulsava por ação.
Olá pessoas, tudo bem?

Nossa, estava difícil resenhar, não só este livro pela sua amplitude de densidade, mas todas as resenhas possíveis. Eu estava com um imenso bloqueio. Ainda me sinto assim, mas estou conseguindo desbloquear aos poucos. Compartilhar isso no Facebook foi de grande ajuda, pois recebi vários apoios e leitores e blogueiros com os mesmos sintomas que os meus.

País Corrompido é o segundo livro da trilogia País, escrito por Jéssica Anitelli e Allan Cutrim. Ainda preciso perguntar a eles (quem sabe em uma entrevista), como foi que eles chegaram a formar esta parceria. Porque quando você lê o livro, fica impossível saber quem escreveu o quê. O que posso dizer foi que a parceria foi muito boa, porque o livro inteiro ficou incrível. 

País Corrompido continua de onde País Imerso parou e confesso que mesmo depois de um ano esperando esta continuação a história estava viva na minha mente, como se eu tivesse lido no dia anterior. Aline continua uma menina forte, mas as perdas e a falta de confiança a transformou em uma menina mais dura e cheia de cicatrizes, baixar a guarda era algo que ela não deixava acontecer por nada e por ninguém. 

Agora que ela estava no acampamento dos rebeldes, ela achava que de alguma forma as coisas poderiam melhorar, mas a luta apenas começava. Ela e seus amigos souberam de mais detalhes e o quanto os rebeldes eram mais organizados do que pareciam e como eles estavam concentrados na cidade e entre os militares. 

Com  exército em seu encalço, os treinamentos a que foram submetidos serão colocados a prova para a sua sobrevivência e os demais que estão indo nesta viagem. Aline, estava enfrentando um verdadeiro desafio como líder, ainda que não tivesse este papel concretizado, mas ela é uma garota movida a desafios e sempre que podia, a sua opinião era ouvida, mesmo que ela se sentisse insegura em alguns momentos. 

Só que mesmo com todo este treinamento recebido e ela sendo a melhor de sua turma, ela não estava preparada para as verdades que iriam aparecer, sobre tudo que este governo opressor escondia. Aline descobrirá coisas que jamais imaginou que aconteciam e lidar com toda esta realidade, seria um imenso desafio. Mas não só isso, Aline tinha muitas coisas para viver ao longo desta caminhada e lidar com tudo isso e ainda com seus sentimentos, conflitos internos e descobrindo mais sobre si mesma, não seria nada fácil. 

Gente, eu não sei o que dizer bem desta leitura, mas só posso dizer que foi uma das melhores leituras que fiz este ano, sério! Este livro não virou meu favorito por acaso. Eu fiquei sem eixo, perdida e completamente louca com tudo que aconteceu. A primeira coisa que falei para os autores foi que, eles acabaram comigo. Eu finalizei este livro completamente se ar. Sem chão. E sem saber o que esperar do próximo e último volume. Este segundo livro foi melhor que o primeiro. Eu senti na pele cada coisa que estas pessoas viveram. E sinceramente falando, foi cruel e extremamente dolorido ler os acontecimentos em algumas cenas. 

Claro que o livro nos trouxe um pouco de descontração, afinal de contas, é necessário para manter a nossa sanidade e nossa mocinha Aline, que lutava com seus pensamentos e suas confusões internas, não queria dar o braço a torcer pelo que sentia, porque confiar a alguém seus sentimentos, não era fácil para ela, ainda mais diante da situação que todos viviam ali. Mas, um pouco de trégua, fazia bem ao corpo e mente, mas o momento bom não durava muito tempo, porque sempre eles eram surpreendidos, com a busca incessante do exército.

Escolhas não são fáceis e quando você faz para si, pode enfrentar as consequências e sem medo do que pode vir, mas quando envolve a vida de outras pessoas, é dolorido imaginar, que pode ter escolhido o caminho errado. Eu me surpreendi com cada página que li. Meu coração até sangrou algumas vezes, com as atrocidades que os seres humanos movidos ao poder e até ao medo são capazes de fazer. 

Fico imaginando o porque de tanta crueldade. O porque a pessoa sentem prazer de causar dor ao próximo de uma maneira, que causa até nojo. Sério, em alguns momentos, me senti enojada com algumas situações. Será que posso considerar traição a nação, ou fidelidade? São muitos questionamentos, que somente lendo o livro você vai poder pensar e tentar entender o porque disso tudo. 

Atualmente vivemos uma crise como nunca vista em nosso país, e todas vezes que lia algo neste livro isso vinha na minha mente tão vivo que me causava tontura.  Ai você se pergunta, e por que você amou? A história é crua, não tem firulas. Ela mostra uma realidade que não está tão longe da nossa. Eu pude visualizar bem como poderá estar o nosso futuro se as coisas continuarem da forma que estão e o fato de ter amado a história, significa que ela foi bem escrita, ela foi crível, ela trouxe uma realidade muito próxima e que não estamos muito longe. É como se fosse uma preparação. 

Então eu digo a vocês, sejas felizes hoje, vivam intensamente o hoje, diga para seu próximo, seu familiar, que os ama. Demonstre seus sentimentos agora, não deixe nada para depois. Não deixe nada para o amanhã. Porque do jeito que as coisas estão caminhando, a gente pode não ter uma outra chance, uma nova oportunidade. 


Não posso falar da diagramação porque li em E-book, mas posso dizer de todo o cuidado de revisão que os autores tiveram, pois não percebi nada. A fonte estava bem distribuída e a leitura de fácil entendimento. Eu só desejo muito que esta série vá para alguma editora, porque estes livros merecem estar em todas as estantes possíveis!!

Então, lhes convido a conferir esta série. Quem curte distopia e quer ler algo diferente, mesmo dentro do clichê distópico, esta série é para você.

Obrigada Jéssica e Allan por trazer este livro, que foi melhor que o primeiro e que me trouxe várias reflexões e um turbilhão de sentimentos, até lágrimas rolaram no meu rosto. Se a intenção de vocês além de nos fazer pensar, mas sentir na pele, pelo menos comigo isso fez um efeito bem real. Amei.!!!!
-Então você explica para ela que nós estamos morrendo, todos nós, e que o que ela veio buscar aqui, nós não seremos capazes de oferecer.
O silêncio tomou todos os presentes, e o chão sob os pés de Aline pareceu ruir.
Espero que tenham gostado. Um xero no coração de vocês e até a próxima.

Tag #47 - Mistery Blogger Award


Oi pessoas, tudo bem???
Finalmente consegui trazer essa tag super legal que a Luiza (Balaio de Babados) me indicou a qual gostei demais, poxa Lu, obrigada pelo seu carinho, eu realmente não esperava, mas é recíproco. Eu estive bem ausente do blog estes últimos dias e peço desculpas. Uns probleminhas ai e que logo serão resolvidos. 

Bom, mas  falando de coisas boas, vamos saber o que seria esse selinho Mistery Blogger Award?
O Mistery Blogger Award é um prêmio para blogueiros incríveis com postagens engenhosas. Seu blog não só cativa; ele inspira e motiva. Eles são um dos melhores e eles merecem todo reconhecimento que eles conseguem. Este prêmio também é para blogueiros que acham diversão e inspiração em blogs e fazem isso com tanto amor e paixão. (Okoto Enigma)
Para este selo temos algumas regrinhas simples:

*Colocar o logo/imagem do prêmio no seu blog;
*Listar as regras;
*Agradecer a quem o nomeou e fornecer um link para o seu blog;
*Mencionar o criador do prêmio;
*Contar a seus leitores três coisas sobre você;
*Nomear até 10 pessoas;
*Notificar os seus indicados comentando em seu blog;
*Pedir a seus candidatos que respondam cinco questões de sua escolha, perguntas estranhas ou engraçadas;
*Compartilhar um link para sua melhor postagem.

Três coisas sobre mim:

*Adoro batata, amo mesmo... ela crua, frita, cozida, assada. De todas as formas eu amo.

*Eu me apaixono muito fácil e como consequência sofro, porque nem sempre é recíproco, mas da mesma forma que isso acontece rápido, o sentimento vai rápido também. Pode parecer louco, mas parece que estar gostando de alguém, me dá algum sentido para acordar em dias mais tristes. 

*Eu não consigo falar em público. Tipo ser o centro das atenções e todos estarem olhando pra mim, as palavras não saem e eu dou crise de pânico, começo a passar mal e a chorar.

Respondendo as perguntinhas da Lu:

1-Se não tivesse nascido no Brasil, que lugar do mundo queria ter nascido?

Bom não sei bem, talvez em Cuba ou na Colômbia, porque amo as músicas e as danças de lá.

2-Qual seu gênero literário favorito? E o que passa longe?

Eu amo distopia, amo de paixão mesmo! Sempre que dá eu estou lendo.
Não gosto de Auto ajuda, não desce.

3-Do que você tem mais medo?

Da forma de morrer, não gosto nem de pensar.

4-Qual maior mico que você já pagou na vida?

Quando caí no meio de uma reunião onde tinha mais de 50 pessoas participando. Quase cavei um buraco para eu entrar. 

5-Qual sua melhor lembrança da infância?

De como eu era livre. Eu aproveitei cada momento desta época, mesmo com as dificuldades.

Minha melhor postagem:

Eu gosto muito de publicar sobre a coluna "Suas Escrituras" mesmo que demores, eu sempre gosto de trazer textos escritos por pessoas anônimas ou não.

Visito ainda poucos blogs, mas o suficiente para adquirir um carinho mais pessoal com alguns, eis as minhas indicadas:


Mas preciso citar, meus dois outros cantinhos que amo visitar e que tenho um carinho imenso pelas idealizadoras: Balaio de Babados e Leitora Encantada. Não poderia jamais deixar de citá-las, meninas vocês são demais <3

Minhas perguntas:

1-Qual foi a maior loucura que você já fez na bienal do livro ou numa livraria?
2-Se pudesse viver em um mundo descrito nos livros qual seria?
3-Qual seu crush literário?
4-O que te faz abandonar uma leitura?
5-Já se apaixonou por um vilão? Qual?

Por hoje é só... um xero! <3

Resenha #371 - Do Éden à Luxúria - Ananda V

Título: Do Éden à Luxúria (Trilogia dos Imortais #1)
Autor (a): Ananda V
Editora: Arwen
Páginas: 443
Nota: 5/5 (Favorito)


Oiee, tudo bem com vocês?

Conforme prometido, trago hoje a resenha nacional, do livro Do Éden à Luxúria, da nossa autora parceira Ananda Veloso, E EU AVISEI QUE SERIA UMA RESENHA EMPOLGADA !!! hahahaha
Sentia-me como alguém que passara toda sua vida trancafiada em um porão e que agora estava prestes a conhecer os monstros reais deste mundo, e não apenas aqueles que habitavam sua imaginação.
A história é narrada em primeira pessoa, pela visão de Melissa Saccer, uma jovem de dezessete anos, que mora em Blaine, e ela está passando por situações estranhas e difíceis de compreender. Tem pesadelos horríveis e constantes, porém ela não consegue se lembrar exatamente com o que sonha, e com isso tem dificuldade em descansar e se concentrar no dia a dia.

Ela tem dois fiéis amigos, a Megan que é o oposto dela, uma tipica patricinha americana e Darly meu crush que é na minha concepção o cara perfeito para ela shippei com força. Dois ótimos personagens que tem grande importância no desenrolar da história.

Depois de muita insistência da Megan, a Melissa resolve ir com ela em um bar um tanto inóspito e cheio de gente barra pesada chamado Devil's Throat. E Melissa descobre que pesadelos podem se tornar realidade.
Ir ao Devil’s Throat arruinaria minha vida de maneira permanente.
Porém ao mesmo tempo, algo bom surge na vida de Melissa, mas precisamente algo bom, alto, forte, de cabelos negros e olhos azuis, também chamado por William.

William é o perfeito cavalheiro britânico, ele ajuda Melissa de escapar de uma roubada no bar, é educado, respeitador, e completamente apaixonante e ainda por cima ... Melissa descobre que ele é seu vizinho na pensão onde mora (é muita sorte para uma protagonista só, né minha gente???), e aí um romance nasce, e ao mesmo tempo cada vez mais, coisas inexplicáveis surgem na vida de Melissa.
O sangue acumulava-se sob a pele de minha trêmula mão fechada em punho, que ardia nas zonas avermelhadas.
Espere

Eu soquei esse cara?
Melissa é um personagem que eu gostei desde a primeira página, diferente das personagens que eu vejo na maioria dos romances sobrenaturais, ela é nervosa, briguenta (bate em homem hahaha), bebe, fuma, é independente e auto-suficiente (ás vezes até demais). Sua vida mudou totalmente quando ele resolveu abandonar a casa da mãe e do padrasto, devido ao comportamento abusivo do padastro e da submissão de sua mãe – o que fez me recordar de uma forma sutil, a Síndrome de Estocolmo. Eu me identifiquei muito com a forma dela expressar seus sentimentos, quando cito que ela ás vezes é auto-suficiente até demais, é porque ela é fria, dentro das loucuras que ocorrem ao seu redor (acho que eu pirei mais do que ela), porém isso é uma das características de sua personalidade e com o decorrer da leitura, a gente entende porque ela é assim.
Se apaixonar era o caminho mais bonito para a demência. Uma droga em que todos nós um dia seriamos viciados.
A paixão de Melissa por William se torna avassaladora e intensa , porém ele é um forasteiro, misterioso que ás vezes some e aparece do nada, não fala nada sobre sua vida, e eu sinceramente não consegui crushar com o William, porque eu fiquei desconfiada dele o tempo inteiro hahahaha, e se eu estava certa ou não sobre a minha desconfiança, somente lendo o livro para vocês descobrirem.
Inebriada, sobrepujada, arrebatada, enfeitiçada.
A autora deixou a história muito bem amarrada, eu lia louca de curiosidade para entender o que estava na verdade se passando a Melissa, pois fora as visões, pesadelos, força, a Melissa começa a desenvolver poderes psíquicos. Suas visões começaram a se tornar realidade, ela é perseguida, pessoas morrem, seus amigos correm risco de vida, e se vocês acham que ele dependeu de alguém para ajudá-la a descobrir o que acontecia, vocês estão enganados. Ela deu a cara a tapa de se virou sozinha praticamente na história inteira.
-   Hora de contra-atacar. Prepare-se(...). Você mexeu com a garota errada.
Eu me surpreendi muito com a leitura de uma forma positiva, há muito tempo que eu queria ler esse livro, e ele segue uma linha de romance sobrenatural que tem tudo o que eu gosto, ele é um New Adult aonde os personagens principais são em sua maioria adolescentes entrando na fase adulta, mas o livro não tem um linguajar digamos que “infantil”, os jovens não são taxados de perfeitinhos e que ao meu ver isso os deixou mais humanos e a história ainda mais interessante, os últimos capítulos do livro tem um ritmo frenético que foram extremamente bem escritos pela autora ( eu surtei e ela sabe hahaha)
Eu não tinha tempo para pensar, nem para ficar em choque ou lamentar. Corri a toda velocidade em direção a casa ...
Infelizmente a edição física está esgotada, e eu fiz a leitura em E-book, o que não atrapalhou em nada o ritmo da minha leitura (e olha que eu sou lerda para ler digital), mas caso seja lançado uma segunda edição com certeza que vou adquirir, porque quero tê-lo na minha coleção, como também os próximos dessa trilogia linda EU PRECISO SABER O QUE VAI ACONTECER NO SEGUNDO MINHA GENTE, a capa é maravilhosa, tem traços góticos que me chamam muito a atenção , são extremamente condizentes com a história, e não localizei erros de revisão durante a leitura. 

E EU NÃO RESISTI E ROUBEI UMA FOTO MARAVILHOSA DA AUTORA PARA DIVULGAÇÃO DA DIAGRAMAÇÃO. FOI MAIS FORTE DO QUE EU !!!



Por hoje é só, espero que gostem e até a próxima resenha.

Você é mais forte do que qualquer um de nós.

Resenha #370 - O Erro - Elle Kennedy


Título: O Erro
Série: Amores Improváveis #2
Autor(a): Elle Kennedy
Editora: Paralela
Páginas: 277
Nota: 5/5

Resenha: O Acordo

Esta resenha não contém spoiler do livro anterior,  porque a história é independente :).
Logan acaricia de leve minha pele, e tenho que fazer um esforço consciente para não ronronar feito um gato pidão."O que está fazendo:", sussurro.
"Você estava me olhando como se quisesse um beijo." Seus olhos azuis ficam semicerrados. "Então, estava pensando em fazer isso."
Olá pessoas, tudo bem?

Elle Kennedy é uma clamada autora. Ela tem vários livros publicados lá fora. Aqui, até onde eu sei a editora Paralela nos trouxe a série Amores Improváveis, que começa com O Acordo, a qual eu amei de paixão e fiquei completamente viciada na escrita dela. Hoje eu trago para vocês, o segundo livro da série. Vem comigo!

John Logan (mais um Logan na minha vida) vai aproveitando seus dias da melhor maneira que pode, afinal sua liberdade tem um prazo que ele não está nem um pouco ansioso para que chegue. Mas, infelizmente o tempo passa rápido e este dia se aproxima cada vez mais.

Ser um destaque do time de hóquei da universidade era muito bom, porque além de fazer o que ele gosta, aquilo lhe trouxe popularidade entre as mulheres, mas  com as coisas do coração não dá para brincar e ele terminou gostando da namorada de seu melhor amigo e aquilo o deixa confuso e perdido, porque isso jamais poderia ter acontecido.
"Espera... você tá saindo com uma caloura?" A expressão de Tuck é indecifrável, mas tenho certeza de que posso ouvir um tom de alívio em sua voz.
"Nada haver. Não estamos saindo."
"Ótimo", comenta Dean, balançando a cabeça energicamente. "Meninas mais novas são muito dramáticas." 
Assim que decidiu esquecê-la, Logan não dispensou nenhuma festa e estava sempre em todas. A cada festa que comparecia, estava com uma mulher diferente. E foi numa dessas procuras da vida que ele bateu na porta do alojamento de Grace.

Grace Ivers uma jovem linda, inteligente e virgem. Ela tem como melhor amiga a Ramona. Agora colegas de quarto na faculdade, Grace passou a vida à sombra dela.  Não que ela reclamasse disso, pelo contrário, elas se davam muito bem, apesar de serem tão diferentes.
Estou cansada de ser cautelosa. E boazinha. O semestre está quase no fim. Ainda preciso estudar para duas provas e escrever um trabalho de psicologia, mas quem disse que não posso tirar um tempinho para me divertir também? (Grace)
Grace sempre foi muito resolvida com sua vida e suas escolhas, mas agora ela estava na faculdade e ela queria aproveitar cada segundo desta nova fase. Grace sempre teve dificuldades com os rapazes, e a culpa disso, é parte de sua tagarelice. As palavras saem de sua boca de forma exagerada e as vezes ela não tem controle e isso acontece a maioria das vezes quando tenta se aproximar de algum rapaz.

E em plena sexta-feira a noite, em um dia normal que estava no alojamento assistindo um filme de ação que tanto gosta, eis que alguém bate na sua porta e ela quase desmaia internamente quando ninguém mais ninguém menos que John Logan, está em sua porta.
Beijar Logan é a coisa mais incrível que já experimentei. Esqueça a viagem em família para o Egito quando eu tinha nove anos. A glória das pirâmides, os templos e aquela esfinge idiota, não são nada comparados à sensação dos lábios desse cara nos meus. (Grace)
A partir daí a história começa a rolar e o que posso dizer que esta série Amores Improváveis é completamente viciante. Se eu já amo Hannah e Garrett imagine como não fiquei completamente apaixonada por Grace e Logan. 

Grace é uma personagem tão real, que eu senti que pudesse ser eu. Na verdade ela pode ser você, ela pode ser qualquer menina que está no seu primeiro ano de faculdade. Ela é simples. Ela não tem dramas familiares. E nem passados vergonhosos. Ela só quer descobrir a vida e descobrir a si mesma.

Por mais que ela viva a sombra de sua amiga Ramona, o que me irritou e muito em alguns momentos, Grace quer mais que isso, ela quer andar com suas próprias pernas e escolhas. Sem ter que passar pelo o aval de sua amiga. Sinceramente eu não gostei desta amizade. Acho Ramona uma aproveitadora e que abusa disso para conseguir o que quer da amiga. 

Logan, é um cara marcado. Ele tem um pai alcoólatra e isso mexe demais com a cabeça dele. Mas, ele não comenta muito sobre isso e se mantem fechado a respeito. Sinceramente é nítido que ele erraria com alguma coisa, mas jamais pensei que o erro dele fosse aquele e juro para vocês, eu quis muito bater nele.

Xinguei ele de babaca um monte de vezes. Quando comecei a leitura, sabia que sua imaturidade somado ao seu jeito tonto de ser causaria um erro, mas sinceramente fiquei muito louca da vida, com o erro idiota que ele causou e totalmente desnecessário.  

Grace é um amor de menina, eu adorei a sua personalidade. Fora que eu bem que queria conhecer a mãe dela. Uma mulher fenomenal, por assim dizer. 

Apesar de tudo, Logan vai tentando concertar seu erro com Grace, mas não está sendo nada fácil. Ela tem uma personalidade forte e sabe o que quer. Depois da decepção que passou ela se tornou mais forte e nada pode abalar sua auto estima tão facilmente. 

Em contrapartida. Logan vai lutando com seu irmão para cuidar de seu pai, pois a responsabilidade que vem com a doença é enlouquecedora para os rapazes. Quando chegamos a idade de decidir o que queremos para a vida inteira não é nada fácil. Mas, ter que tomar a decisão de esquecer um sonho por uma necessidade maior é muito potente também. Logan e seu irmão, traçaram o futuro deles em cima dos cuidados de seu pai e isso levantou um grande questionamento: O que seria justo?

Eu amei essa história de verdade. Desde do inicio fui arrebatada. Achei que não fosse curtir tanto, mas me peguei lendo tão rápido que quando percebi havia terminado. É assim que acontece com a escrita viciante de Elle. Não sei se acontece apenas com esta série, mas é claro que pretendo ler outras obras da autora, para saber se continuo me identificando. O que eu sei foi que demorei demais para ler este livro e logo vou pegar O Jogo para ler. Preciso de mais doses desta série haha. 

Outra coisa que e gostei muito foi de rever os outros rapazes que estarão nos próximos livros e ver Garret e Hannah. A amizade entre os quatro meninos é muito boa e eles se entendem de um jeito bem inusitado, mas que é muito divertido de se ler.


A diagramação do livro está simples e segue a mesma linha no livro anterior. O título é completamente condizente com o enredo e as folhas são amareladas e a fonte em tamanho médio para o conforto do leitor. Encontrei raros erros de revisão, mas nada que atrapalhasse a leitura. No mais indico esta série de livros e adoraria que a Netflix trouxesse em série de TV eu ia amar haha.

Esta história está bem escrita e desenvolvida. Os personagens são marcantes  e mexem com a gente, porque eles parecem tão reais que podem ser bem um melhor amigo ou amiga de qualquer um de nós. Eu me diverti demais lendo, ri muito com a Grace, que menina ótima, quero uma amiga dessas pra mim.
Sua boca envolve a minha num beijo tórrido.
Pertencimento. É a única forma de descrever a onda de sensações que me invade. Seus lábios pertencem aos meus. Suas mãos seguram meu rosto, e um calor me inunda, seus polegares acariciando meu queixo. Logan me beija com um contraste chocante de ternura e sede. (Grace)
Espero que tenham curtido pessoas e até a próxima!! Xero!