Divulgando: Canal Serial Chicks

Olá! Tudo bem com vocês?

Hoje eu trago uma entrevista muito bacana que fiz com as escritoras Claudia Lemes e Paula Febbe para a coluna Divulgando que temos aqui no blog.

Recentemente elas criaram um seriado no Youtube chamado Serial Chicks, os episódios são exibidos uma vez por semana, toda quinta feira, e por se tratar de um assunto que eu gosto bastante, resolvemos trazer para o blog, para que outras pessoas tenham conhecimento e possam acompanhar.

Segue a Sinopse do Canal:
Serial Chicks é uma série no qual a psicanalista e escritora Paula Febbe e a escritora e pesquisadora de Serial Killers Cláudia Lemes, apresentam discutem e analisam os principais assassinos em série da história, tanto pelo viés histórico e policial, quanto pela ótica da psicanálise.
Imagem retirada do facebook da autora Cláudia Lemes

01- Quem é Paula? Quem é Claudia? E Como surgiu a ideia do seriado Serial Chicks?

Cláudia: Eu, Cláudia, sou escritora, tradutora e intérprete, professora e mãe de três filhos. Embora tenha escrito vários gêneros, fiquei conhecida pelos meus romances policiais, um thriller, Eu Vejo Kate, e um noir, Um Martíni com o Diabo. Conheci a Paula num grupo do Facebook onde estavam falando sobre escritoras do gênero. Começamos a conversar e percebemos as paixões em comum, sendo uma delas o estudo sério e sem romantização de serial killers.

Paula: Eu, Paula, sou escritora, psicanalista e compositora, sendo contratada da editora musical Arlequim. Sempre escrevi meus livros de ficção transgressiva (Relato Inspirado por Orelhas, Mãos Secas com Apenas Duas Folhas e Metástase) pelo ponto de vista do serial killer, psicopata ou vítima que passa por uma situação de risco causada por essas pessoas. A ideia de trabalhar juntas sempre existiu. Assim que nos conhecemos sentimos uma identificação e quisemos colocar isso na prática.  O canal tem sido uma experiência gratificante.

02 - Explicando sucintamente, qual é a diferença entre um psicopata e um sociopata?

Paula: Nenhuma diferença. São sinônimos. Ambos significam alguém com uma personalidade antissocial.

03 - Baseado em que uma criança com pré-disposição a psicopatia, com tratamento adequado, pode ser curada, é possível crer na mesma hipótese em adultos?

Cláudia: Há muita discussão sobre o assunto. Em tese a psicopatia não pode ser curada. Mas há o caso da Elizabeth Thomas, que realmente acredito ser um exemplo de cura. Acho que com terapia multidisciplinar intensiva é possível em crianças. Em adultos, sinceramente, acho que não. Mas não tenho a formação ideal para dar um veredito sobre o assunto. Essa é apenas minha opinião de pesquisadora.

Paula: Como psicanalista, posso falar da psicose. Pela psicanálise, acredita-se que um psicótico não pode ser curado, até porque seria apenas uma estrutura psíquica diferente da estrutura neurótica (‘normal’), e não uma doença. Se você carrega uma estrutura, não carregaria outra. Seriam constituições diferentes do inconsciente e não se misturariam. O possível é que um psicótico tenha a chamada psicose branca, ou seja, sem crises, controlando-as com psicoterapias e medicamentos.

04- Há uma forma de identificarmos se existe um psicopata em nosso convívio?

Cláudia: Como psicopatas têm características em comum, podemos ficar atentos a elas. A psicopatia só pode ser diagnosticada por um psiquiatra, mas podemos nos afastar para nos proteger de pessoas assim entre nós. Antes de prosseguir, quero deixar claro que as pessoas num geral e a mídia distorcem muito o significado da palavra psicopata, sempre dando a entender que é sinônimo de serial killer. Um psicopata não é necessariamente um criminoso. Ele pode passar a vida inteira sem cometer crimes. Muitos médicos, advogados e professores são psicopatas, por exemplo. E nem todo serial killer é psicopata.
Alguns traços que psicopatas compartilham: falta de empatia pelo próximo, falta de remorso por suas ações, necessidade de estímulos extremos, alta tolerância a dor, tolerância a cheiros ruins, habilidade de seduzir e manipular, mentiras compulsivas, e muitas vezes narcisismo.

Paula: Alguém que fala excessivamente sobre si mesmo, chora sem demonstrar muita emoção ou demonstrando emoções em excesso para manipular pessoas em situações a favor dele (a), não se sente culpado por “passar a perna” em alguém, “aumenta” algumas verdades a favor de si mesmo, usa de caridade e bondade para poder contar vantagem e se sentir superior aos outros, e principalmente: não possui ligação com a própria família. Não sente absolutamente nenhum problema em se desprender ou deixá-los para trás e colocar seu desejo, a qualquer momento, em primeiro lugar.

05 - O que podemos esperar para os próximos episódios?

Cláudia: Nessa temporada vamos falar de um serial killer brasileiro e mais alguns dos mais famosos dos Estados Unidos. Teremos um episódio exclusivo para responder perguntas mandadas para o canal e vamos falar de alguns mitos sobre serial killers. Prometemos que o último episódio da temporada (que terá 13 no total) será bem interessante.

Paula: Vamos falar também sobre a música de abertura do canal, composta por mim e arranjada pelo Drake Nova (guitarrista da Camisa de Vênus). Ela deve ser liberada em breve no iTunes, Google Play, Spotify e Deezer pela Arlequim. Quero ressaltar que ao final do seriado, as autoras sempre trazem indicações de livro, filmes ou seriados relacionados ou assunto.

Para saber mais pessoas, cliquem Aqui se inscrevam no canal e acompanhem a série, podem ter certeza que vão querer sempre mais, porque as duas arrasam.

Assistam o primeiro episódio: Piloto


Claudia e Paula, muito obrigada por terem aceitado participar da coluna, eu fiquei muito feliz com o resultado final desta entrevista, e quero que saibam que o blog sempre estará de portas abertas para vocês.

Encerro esta entrevista, da mesma forma que os episódios de Serial Chicks.
Se você conhece alguém que pode estar em situação de perigo, ligue para o nº 100, no Brasil inteiro esse número corresponde a Secretaria de Direitos Humanos e funciona 24 horas por dia, 7 dias na semana, por meio de discagem direta e gratuita, as ligações podem ser anônimas e o sigilo das informações é garantido quando solicitado.
Obrigada a todos e até a próxima!
Verônica Nielsen.

15 comentários

  1. Ois ois!

    Tá brincando que eu entro no blog e o primeiro post que me deparo é divulgando essa delicinha de canal no youtube! Amo o Serial Chicks e não perco um único vídeo, na real sou aquele tipo de pessoa que fica mandando link dos vídeos em inbox para as amigas e falando "vai assistir, é muito bom", hahahahahahahaha

    Amo a Claudia e sou totalmente doida pela escrita dela, e encantada pela mulher maravilhosa que ela é. Conheci a Paula por conta do canal e acho ela uma fofa, mas infelizmente ainda não tive contato com os livros dela.

    Enfim, ameeeeei o post! <3 <3 <3

    Att.,
    Eduarda Henker
    Queria Estar Lendo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee Eduarda

      Pois é, o blog está com esta lindeza <3

      Estou muito feliz com essa coluna, eu também amo esse canal, e sempre que tenho a oportunidade tento "manipular" as pessoas a assistirem hahahaha.
      Eu também conheci a Paula através do canal e tivemos a felicidade de conhecê-la ontem no evento #MulheresdaLiteratura e estou DOIDA pelos livros dela.

      Fico feliz que tenha gostado <3

      Bjoss

      Excluir
  2. Olá, Dih.
    Adorei essa entrevista. Já conhecia a Cláudia e tenho grande vontade de ler os livros dela.
    A ideia delas terem criado essa série foi muito genial. Desejo todo sucesso à elas!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Verônica! Oi, Dih!
    Nossa, adorei a dica! Psicopatas é um assunto que me interessa bastante. Fico super impressionada como funciona a mente deles. Salvei aqui pra dar uma olhada.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Lu

      Também gostamos muito, acho que eu ainda gosto mais ainda que a Dih kkkk

      Bjosss

      Excluir
  4. Cara... Quanta perfeição na sua postagem! Parabéns pela entrevista que teve perguntas super criativas e bem feitas. Gostei muito do canal e já irei divulgar a uma amiga que adora essa temática. Você foi incrível, garota! Precisamos de mais matérias desse tipo porque é muito útil. Amei!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee

      Fiquei mega feliz com o seu feedback 💖
      Eu acredito que temas como esse podem chocar muito ainda as pessoas, e tem aqueles que preferem "fechar os olhos" para assuntos violentos, porém isso só nos torna mais frágeis ao mau que existe no mundo.E quanto mais ele for abordado mais ele se enfraquece.

      Bjoss

      Excluir
  5. Olá, eu já tinha visto algo sobre o projeto, mas com seu post pude compreendê-lo melhor. Achei a ideia dos vídeos muito boa, assim como a entrevista, já pude aprender um pouquinho sobre o assunto.

    ResponderExcluir
  6. Que delícia de postagem! Taí uma divulgação que merecia destaque! O canal parece bacana, a série parece super instrutiva e bem preparada, são suas autoras de peso, falando de assuntos nos quais trabalham e entendem. Adorei a entrevista, sõ não vou conseguir curtir completamente pq não tem legendas, mas adorei a ideia! Bj!

    ResponderExcluir
  7. Oi Nuccia tudo bem?

    Fico feliz que tenha gostado da entrevista, em relação as legendas, vou passar a dica para as autoras.

    Bjokas

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Foi bem produtivo mesmo suas leituras de março, adorei, está bem diversificado.
    Dois livros da sua lista que quero muito ler Anjo Mecânico pq sou apaixonada por C. Clare e Desintegrados, gostaria muito de ler sua resenha sobre eles.
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Olá...adorei a entrevista, principalmemte a temática. Não conhecia o canal e curti muito.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Raquel

      Fico feliz que tenha gostado.

      Bjoss

      Excluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!