Resenha #317 - Uni-Duni-Tê - M.J.Arlidge

Livro cedido pela editora

Título: Uni-Duni-Tê
Autor(a): M. J. Arlidge
Editora: Record
Páginas: 322
Nota: 5/5

Não posso pensar assim. Preciso tentar me lembrar do que é real, do que é bom. Mas, quando se é prisioneiro, os dias parecem não ter fim, e a esperança é a primeira que morre.

Olá pessoas, tudo bem?

Esse livro veio de ação com o Grupo Editorial Record e confesso que não esperava que ele fosse tão bom quanto ele realmente foi. Eu fui pega de surpresa em uma trama onde a escolha de viver ou morrer pode ser subjetiva e que as escolhas em situações dilacerantes, podem causar traumas para o resto da vida. 

Na trama temos vários personagens, mas podem ficar tranquilos que você não se perde e não se confunde, pelo menos não aconteceu comigo. Você só sabe que está em um lugar nojento e parece que esqueceram de você, até que uma pessoa te liga e fala que tem uma arma e você tem o poder de escolher se vive ou morre. 

A voz do outro lado era distorcida, inumana. Eu quis implorar por misericórdia, explicar que haviam cometido um erro terrível, mas o fato de saberem meu nome pareceu acabar com qualquer convicção que eu pudesse ter. Fiquei calada, e a voz continuou, implacável e fria.

Se viver, terá que matar... para sair. Duas pessoas são escolhidas e jogadas em um lugar fechado, onde não há nenhuma possibilidade de sair. Não tem água, nem comida e muito menos banheiro. Os dias vão passando e a fome e a sede vão te consumindo. A ponto de você beber até sua urina, comer larvas, restos de lixo e não ter nenhuma privacidade para suas necessidades fisiológicas. A sua mente começa a trabalhar fora de controle e quando menos você espera, as coisas acontecem. 

Fugir não é uma opção, então agora nós simplesmente sobrevivemos. Roemos as unhas até os dedos sangrarem, depois sugamos o sangue avidamente. Lambemos o orvalho sobre os azulejos de madrugada, mas ainda assim nossos estômagos doíam. Falamos até de comer as nossas roupas, mas desistimos.

Do outro lado nós temos a polícia. Helen e sua equipe começam a trabalhar neste caso, onde não tem nenhuma pista, onde parece que essa pessoa é completamente invisível. Não se sabe qual a sua aparência real, apenas que é uma mulher muito bonita e nada mais. Quantas mulheres assim tem por ai? É como tentar achar uma agulha no palheiro.

Helen é uma mulher muito forte, inteligente, dona de si e altamente independente. Tem umas manias peculiares que somente no final entendemos o porque ela faz isso. Quem vê de longe acha que ela não se gosta. Julgar na verdade parece ser mais fácil. Aqui a confiança é colocada a prova e a todo momento você não sabe bem quem está do seu lado. 

Eu fiquei bem perplexa com algumas atitudes que vi aqui, jamais achei que fosse sentir tantos sentimentos misturados nessa trama, confesso que tive apenas um personagem que gostei, que quis que se desse bem e que ficou no meu coração. Mark, um personagem aparentemente fraco e movido pelo vício da bebida. Perdeu a guarda de sua filha para a mãe e desde então a sua vida ficou completamente sem sentido. 

O que posso dizer que a mente humana é trabalhada aqui fortemente. Você não sabe o que vai acontecer, até que realmente acontece. A forma grotesca de condições de vida em que as pessoas são colocadas para fazerem suas escolhas é cruel e dói até na alma. Acho que por mais ruim que uma pessoa seja, ela não deve ser submetida a tal processo. E quando você se depara com a decisão final de cada dupla que é colocada nessa condição, você só se sente consternado ou em outras circunstâncias com raiva... eu sinceramente fiquei mergulhada em tantas sensações que não queria está próxima daquilo nem de brincadeira.

Helen nunca se sentira tão perdida. Não parecia haver qualquer terreno firme neste caso, nenhum pressuposto seguro. Mais sangue seria derramado e, naquele momento, tudo que Helen podia fazer era esperar para ver quem seriam os próximos.

O trabalho da polícia aqui não foi nada fácil. Eles estavam em boa parte dos sequestros de mãos atadas, até que Helen, conseguiu perceber o que realmente estava por trás, o porque que tudo aquilo estava acontecendo e a busca desenfreada para achar a assassina foi sacramentado.

Tivemos pequenos deslumbres da mente da assassina. Um pouco de seus pensamentos narrados em primeira pessoa. Seus sentimentos doloridos e coisas que aconteceram com ela, mas eu não consegui entender porque ela resolveu tomar essas atitudes. Compreendo o fato de ela ter sofrido, mas isso não justifica os sequestro e o modo de vida que ela colocou todas aquelas pessoas sequestradas. 

Esse livro foi maravilhoso, apesar da violência que aconteceu aqui, a trama foi bem desenvolvida. Os personagens foram bem escritos e foi crucial a personalidade moldada de cada um. Eu fiquei completamente apaixonada pela a escrita de Arlidge, quero ler mais coisas desse autor, porque ele é bom, ele conseguiu mexer comigo desde a primeira linha que li do livro, então eu amei.



A diagramação do livro é bem simples, mas a capa é bem produzida. O título em tamanho grande para chamar atenção do leitor em um vermelho vivo, o que indica muito sangue. O título é completamente condizente com a história... realmente você faz escolhas e muitas vezes desta forma. A folha é de um amarelo bem claro, quase branco, mas não atrapalhou a leitura. A fonte média e bem confortável. Os capítulos foram bem rápidos  e eu gostei muito disso. 

O que posso dizer é apenas indicar essa leitura para quem gosta de Thriller psicológico, suspense e violência.

Agora não era hora de se deixar levar por suposições. Nada de enfrentar batalhas imaginárias; já fizera isso vezes demais no passado. Agora era o momento de se manter calma, forte e decidida. Era hora de agir.

Xero!!!

26 comentários

  1. Oi, Di! Eu confesso que não sou muito fã do gênero, mas fiquei tão animada lendo sua resenha. Não sei bem o que vou achar da leitura, acho que algumas partes simplesmente serão grotescas e me darão calafrios, mas adoraria conhecer melhor a forma como o autor desenvolve a história e a mente dos personagens.
    Beijo! Leitora Encantada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi minha flor... o autor tem uma escrita de fácil entendimento e bem desenvolvido, eu simplesmente me apaixonei... se der mesmo a oportunidade, mesmo com algumas cenas mais fortes, você vai curtir o enredo... Xero!

      Excluir
  2. Oi, Di!
    Eu vi poucos comentários sobre esse livro, mas todos foram elogiando. Faz tempo que não leio um thriller e com certeza vou conferir esse.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu... esse livro é maravilhoso... a escrita do autor é viciante e os capítulos são bem curtinhos o que faz a leitura fluir maravilhosamente bem!!! Xero!

      Excluir
  3. Que impactante esse livro parece ser. Começando pela capa claro. Gostei da sua resenha, eu não conhecia o livro mas fiquei super curiosa com a história.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Monique... menina do céu... confesso que não dava muito pelo livro por causa do título, achei que fosse algo bem mais infantil... quando comecei a ler... mordi minha língua feio... e passei a ficar vidrada no enredo. Se tiver a oportunidade de ler... corre! Xero!

      Excluir
  4. Já estava louca por esse livro, desde que vi a capa, imagina agora depois dessa resenha !! Deu agonia só de ler kkkk

    ResponderExcluir
  5. Oi miga!
    Eu já sabia que você iria ficar toda agoniada, mas sei que está mais assim porque está doidinha para ler...

    ResponderExcluir
  6. Olá!!

    Não conhecia esse livro e também não lembro de ter ligo algo desse autor antes, mas essa resenha me deixou com muita vontade de ler esse livro e que livro hein??. Parabéns pelo post!!!

    Beijos

    https://pequenosinfinitosz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ka...
      Eu também não conhecia o autor... nem sabia da existência dele para ser bem sincera... ainda bem que a editora me deu essa oportunidade em conhecê-lo. Obrigada!!!

      Excluir
  7. Oieee
    Confesso que esse gênero não me atrai muito, mas sua resenha me deixou super curiosa e com uma vontade enorme de conhecer mais afundo essa história.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bárbara...
      Se tiver a oportunidade de escolher este livro para ler... eu recomendo demais... que bom que a minha resenha despertou a sua curiosidade, obrigada!!

      Excluir
  8. Tinha lido outras resenhas sobre o livro e confesso que me despertou bastante interesse exatamente por essa carga psicológica e de suspense. Não entrará para minha lista no momento, mas sem dúvida se tiver a oportunidade de lê-lo não irei dispensar, até porque gosto de experimentar gêneros com os quais não estou tão acostumado. Amei sua resenha, você soube detalhar e explorar bem cada ponto da narrativa. Beijos!!

    www.facesemlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Wesley, tudo bem?

      Nossa muito obrigada... me sinto honrada com os elogios e isso me deixa feliz... as vezes acho que exagero na escrita, principalmente quando estou muito empolgada com um livro rs... assim que tiver a oportunidade, leia!!! Xero!

      Excluir
  9. Ha , li esta resenha ontem e eu ja tinha pensado em compra-lo mas ainda estava com duvidas sobre do que se tratava ele e com medo de procurar algo e acabar recebendo spoiler, mas voce foi bem objetiva com sua resenha sobre o livro uni duni te, que ja adquiri ele,agora e so esperar chegar .
    Obrigado pela resenha, voce explicou em detalhes a obra, e sem contar os segredos o livro, foi bem convicente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá... tudo bem??
      Nossa que bom que gostou... fico feliz... eu não curto spoilers por isso me seguro de montão para não soltar um sem querer nas resenhas... Boa leitura!!! Xero!

      Excluir
  10. Que loucura! Que aflição! Já quero! kkkk Blog lindo! Sucesso!

    ResponderExcluir
  11. Olá!

    Gente, to com medo desse livro agora! Não o conhecia, mas não sei se teria coragem de ler. Pode até ser bem escrito, mas brincar com a mente humana me dá medo, não sei se teria estômago...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ka...
      Realmente a mente humana é uma caixinha de surpresas... a gente nunca sabe do que é capaz até ser submetido algumas coisas... mas o livro tem muito suspense... dá pra ler de boa... Xero!

      Excluir
  12. Oi Dih! Primeiro, parabéns pela resenha, ficou ótima! E nossa, é de perder o fôlego com toda a certeza! Que livro é esse? Nossa, fico imaginando o quanto a leitura deve ser forte e intensar, imaginar essas cenas é de revirar o estômago. Fiquei curiosa para ler e já está anotado aqui, beijos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Su... muito obrigada :D
      Realmente deu umas reviradas, mas de pura tensão... porque o livro é todo trabalhado no suspense rs... Xero!

      Excluir
  13. Oi Diana!!!
    Estava louca para ler sua resenha desse livro. Esse livro não é muito meu estilo de leitura, sou meio medrosa e livros que falam de violência sempre me impressionam, mas eu quero ler estilos diferentes, mudar um pouco e preciso escolher um bom livro né? E pela sua resenha, essa história é ótima!
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá... Nina... fico feliz.... foi arriscando temáticas novas que amei esses estilos e romance de época... ele tem seu quê de violência, mas é recheado de suspense... Se tiver a oportunidade, leia! Xero!!

      Excluir
  14. Quando eu falei que queria ler mas trhilers psicológicos, me indicaram esse livro. Parece que ele cumpre bem seu papel. Adicionada na lista de desejados.
    Beijinhos

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  15. Oi, Diana! Tudo bem?
    Eu nunca vi esse livro e olha que sigo as redes sociais da editora. Devo ter passado batido nele. De qualquer forma, não me senti atraída por ele não. Não sei exatamente o porquê, mas ele não me cativou. Que bom que vc gostou! É bom quando gostamos da leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!