Resenha #292 - O Ar Que Ele Respira - Brittainy C. Cherry


Título: O Ar Que Ele Respira
Série Elementos
Autor (a): Brittainy C. Cherry
Editora: Record
Páginas: 308
Nota: 5/5

"Nenhuma alma gêmea deixa esse mundo sozinha. Ela sempre leva consigo um pedaço de sua outra metade."

Que livro mais lindo que li... só podia ser da Cherry. Ela me conquistou em Sr. Daniels e quando vi este lançamento, não tive como resistir... tive que adquirir e ler imediatamente. Eu simplesmente devorei este livro. Comecei a ler e não conseguia parar... se eu não tivesse trabalhando, o teria lido em algumas horas.

Eu adoro romances... adoro casais envolventes e que mexem com os nossos sentidos e nos faz admirá-los e torcer para que fiquem bem e felizes. 

Eu ando muito sensível. E este livro me levou para as profundezas de minhas emoções, ainda que as lágrimas não tenham rolado, eu me senti tão envolvida pela história, que queria muito ter feito parte dela.

Como seria bom se nossa mente funcionasse como um grande arquivo e pudéssemos simplesmente reviver nossos momentos favoritos a qualquer instante, escolhendo-os num sistema bem-organizado. (Elizabeth)

Elizabeth teve uma perda irreparável em sua vida. Perdeu seu marido, o homem de sua vida, o pai de sua filha de uma forma trágica. Ela estava estilhaçada. Após a sua morte, foi morar com sua mãe por uns tempos. Porque estar em sua casa naquele momento, não fazia sentido e trazia muita dor. Ela precisava ser forte por Emma, sua filhinha adorável de 5 aninhos.

Forcei-me a permanecer inerte; assim não sentiria nada. Caso contrário, acabaria desabando, e eu simplesmente não podia fazer isso. (Elizabeth)

Tristan. Estava devastado. Teve perdas irreparáveis em sua vida. Ele estava apenas sobrevivendo em seu próprio mundo e fechado para qualquer outra pessoa. Foi embora, jogando a culpa em seus pais e saiu sem rumo com seu cachorro Zeus.

Éramos como bombas-relógios, prestes a explodir. (Tristan)

O que esses dois tem em comum? O sofrimento. Ambos são marcados pela perda. Cada um sofrendo a sua maneira. Cada um sobrevivendo. Elizabeth buscava forças em sua filha. Tentava ser forte por ela. Ainda que as vezes não conseguisse. Tristan, não permitia que ninguém chegasse perto dele. As pessoas tinham medo de sua aparência e seu jeito de ser.

Mas eles se encontram. De uma maneira inusitada. Ela mesmo com todo aquele coração estilhaçado continua delicada. Ele com o coração em frangalhos... foi grosseiro, mas não conseguiu afastá-la. Os dois pareciam um imã. Será que a atração foi imediata? O que eles buscaram? Eles queriam se sentir livres da dor?

-Estou. Estou bem. Estou bem.
-Você não precisa estar bem o tempo todo. É normal sentir a dor de vez em quando. É normal se sentir perdida, como se estivesse andando no escuro. São dias ruins que tornam os bons ainda melhores.

O que posso dizer é que leiam este livro. Não posso falar mais nada, se não terminarei contando spoiler e eu não quero isso. Longe de mim. Eu fiquei apaixonada por essa história. Quis muito estar presente na vida dos dois em qualquer momento de suas vidas. Torci tanto por eles.

A vida não é fácil, ainda mais quando perdemos alguém importante em nossas vidas. Parece que arrancaram um pedaço de nós, sem nos dar a chance de defesa. E apenas vamos seguindo com uma dor insuportável, que nos deixam cegos e perdidos. Com a dor cometemos erros... sentimos medos... temos pesadelos... e não conseguimos fugir... ai vem uma luz... mas estamos em uma escuridão tão profunda, que até essa luz nos traz uma desconfiança e tentamos fugir dela.

Tá filosofei agora, mas essa leitura me trouxe vários pensamentos e sentimentos. Eu acho que eu li esse livro no momento certo... me trouxe reflexão... me trouxe lições.... me fez sentir mais do que já sinto normalmente e isso causou algo de positivo dentro de mim e o melhor... espantou a tristeza que me consumia. Sempre costumo dizer... que em qualquer momento da vida que você esteja passando, é sempre bom ter um livro em mãos... ele te faz fugir... e por alguns momentos, te leva para uma outra realidade. Mesmo que depois você tenha que voltar para o mundo real. Mas com certeza voltará diferente.

Os personagens foram bem desenvolvidos. Temos a narrativa em primeira entre Tristan e Elizabeth, assim podemos ter uma dimensão de seus pensamentos e de suas ações. Eu fiquei encantada com a pequena Emma. Ela é uma florzinha e claro trouxe brilho a história. Eu adorei os personagens secundários. Eles fizeram total sentido ao enredo e trouxeram mais vida aos acontecimentos. Enfim, foi uma leitura deliciosa e intensa. Encontramos um pouco de hot, mas nada pesado, uma coisa mais leve.



A diagramação do livro é bem simples, mas a capa é bem estimulante rs. Confesso que assim que bati os olhos nela, queria ler... depois que vi de que autora se tratava, ai tinha que ler mesmo rs. As folhas são mais grossas e amareladas, mas o livro é bem leve, dá para ler tranquilamente a pé no ônibus. A fonte é em tamanho médio e confortável aos olhos.

Para quem gosta de dramas, perdas, relações familiares, amor, amizade e auto conhecimento, esse livro é perfeito. Aventurem-se e tirem suas próprias conclusões.

Ah, meu coração. parou ou acelerou? Um pouco de cada, talvez. (Elizabeth)

Xero no coração de todos!! 



7 comentários

  1. Oi, Di. Eu amei quando li esse livro. Ele é genial. A Brittainy mais uma vez se superou e nos deixou apaixonada por mais uma obra dela. O que posso falar dos personagens? Tristan era aquele bad boy agressivo, grosseiro mas que por detrás disso escondia uma dor que afugentava seus sentimentos. Liz já é uma mulher mais forte, que busca forças em sua vida pela filha pequena. É uma história maravilhosa! Eu super indico a todos que gostam de drama e romance.
    Beijo, Visite o Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  2. Oi Dih!

    Tenho Sr. Daniels mas ainda não o li. Tenho curiosidade em ler algo da autora pois sempre leio coisas boas sobe seus livros. Gostei demais da sua resenha e espero ter a oportunidade de lê-lo em breve!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  3. Olá.
    Eu li Sr. Daniels, gostei da história, mas não me conquistou tanto assim. Mas em O Ar que Ele Respira, estou com grande expectativa, pois achei a premissa muito linda. Acredito que vou me apaixonar por esses personagens e seus dramas. Sua resenha está perfeita. Obrigada . Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Eu não sou lá muito fã de narrativas em primeira pessoa, principalmente aquelas se alteram entre os personagens. No entanto, desde que eu li a primeira resenha desse livro, estou louca para lê-lo. A capa não parece que indica sobre o que a história fala, mas parece ser bem intenso, principalmente se faz com que a gente reflita no final da leitura (algo que eu amo demais).
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu amei o outro livro da autora, por isso quando esse lançamento foi divulgado fiquei curiosa para ler, infelizmente ainda não tive a chance, até porque quando vi essa capa logo pensei que era um livro erótico, e depois que as resenhas sairão e eu descobri que estava errada já havia comprado outros livros... Com certeza eu amaria esse livro, com a narrativa típica da autora e um casal com passados sofridos onde um tenta ajudar o outro.

    ResponderExcluir
  6. Oii Di, tudo bom?

    Apesar da pinta de livro triste, com tantas opiniões indicando esse livro não dá pra evitar ficar curiosa com a história. Ainda não li nada da autora, e pelo que escuto falar ela é ótima e suas histórias envolvem bastante o leitor.
    Deixo a dica anotada para as minhas futuras leituras.

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!