Resenha #273 - Oníria: O reino dos sonhos - B. F. Parry

Livro cedido pela editora
Título: Oníria - O reino dos sonhos (livro 1)
Título Original: Le Royaume des Rêves - Oníria, livre 1
Autora: Bénédicte F. Parry
Editora: Verus
Páginas: 252
Formato: Livro
Classificação: 3.0

Oníria é o reino dos sonhos, no qual tudo que imaginamos vira realidade, onde sonhos e pesadelos conviviam em harmonia. Contudo, isso mudou drasticamente quando os pesadelos começaram a ser enclausurados.

Eliott tem apenas doze anos e seu mundo está virando de ponta cabeça... sofre bullying na escola de colegas de classe e do professor de matemática, perdeu a mãe muito novo e a madrasta o odeia tanto quanto ele odeia ela. Mas para piorar tudo, ele ainda corre sério risco de perder seu pai, que sofre de uma doença inexplicável.

— Apesar de todos os nossos esforços nos últimos seis meses, não descobrimos a doença do sr. Lafontaine. Fizemos todos os exames, consultamos os maiores especialistas, dissecamos os anais da medicina... Não chegamos a nada. Continuar assim seria inútil. Eis por que decidimos suspender as pesquisas.
[...]
— Podemos efetivamente continuar a mantê-lo vivo, alimentá-lo, prevenir as complicações ligadas à posição deitada prolongada... Mas tudo isso é artificial. Não temos mais esperança de que um dia ele venha a sair do coma. E ele não pode ficar indefinidamente neste estado. A saúde dele só piora. Ele se dirige lentamente para um ponto do qual não é possível retornar.

Quando sua madrasta descobre que o marido não tem mais chances de se recuperar e decide desistir de esperá-lo, sua avó lhe devolve a esperança, ela tem uma vaga noção da doença que acomete seu filho e como salvá-lo, o único problema é que ela não pode fazer nada, a única pessoa que pode ajudar seu amado filho, é seu neto, Eliott.

Com o fardo de ser o único que pode salvar seu pai, Eliott vai para Oníria, um reino que ele sempre pensou que sua avó inventara para ajudá-lo a dormir e agora descobre que é real e descobre da maneira mais difícil e perigosa que esse reino não é mais o paraíso como sua avó pintava.

É uma leitura bacana, que mexe muito com a questão do poder da imaginação, quanto maior é a capacidade de imaginação do personagem, mais forte ele fica. Enquanto isso, quanto maior for a capacidade de imaginação do leitor, mais envolvente será a leitura. A história flui bem, um aspecto positivo é que não me senti enganada (não tem muita enrolação), mas também não me cativou, não me prendeu. Tem mistérios para serem desvendados (nesse e nos próximos volumes), possui momentos de ação e aventura e também um pouco de sentimentalismo, entretanto, nenhum deles foi trabalhado a fundo, talvez isso foi feito para que nos próximos haja esse aprofundamento, por isso vou aguardar.

Foi uma leitura mediana, nem ruim nem maravilhosa, mas sim interessante. Com certeza vou ler os outros dois volumes quando forem lançados no Brasil, pois quero saber quem e porque deixou o pai do Eliott doente, ao mesmo tempo eles não serão minha prioridade máxima de leitura (exemplo: lançou hoje, comprei e comecei a ler também hoje).

Na capa temos Eliott e o reino de Oníria, com a rainha, sua filha e outros personagens bem interessantes que vocês irão identificar durante a leitura, na contracapa temos mais detalhes do reino. As páginas são amareladas, com fonte grande e espaçamento médio. Não encontrei erros nessa edição.

Recomendo para quem goste de: fantasia e literatura francesa.

Não recomendo para quem não gosta de: literatura infanto-juvenil.

Pessoal, gostaram? Deixem seus comentários, se já leram essa obra e o que acharam dela, etc.


10 comentários

  1. Olá, gostei bastante da sua resenha. Tenho esse livro na minha estante e como é fantasia (gênero que curto bastante) com toda certeza farei a leitura. Espero que o próximo volume a série fique melhor e seja um crescente (e não decrescente).

    Abraço,
    Luan - Carpe Diem Literário
    http://carpediemliterariobr.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Gostei bastante da sua resenha, o reino de Oníria parece ser super convidativo, acredito que daria uma chance a história.

    Abraços, Heitor Botti
    shakedepalavras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Ninah.
    Não fiquei com vontade de ler Oníria - O reino dos sonhos, parece ser um bom infanto-juvenil, mas estou um pouco cansada de leituras desse tipo.
    Mas, fico contente em saber que apesar de não ter disso um livro ótimo, que você ainda tem vontade de ler a continuação (e que vai dar prioridade).
    Quem sabe depois de ler a resenha dos próximos livros, eu mude de ideia.

    ResponderExcluir
  4. Oi.
    Adoro livros com o tema infanto-juvenil e gostaria muito de ler essa indicação. Sua resenha está perfeita, muito bem explicada e convidativa a conhecer a obra em questão. A capa está muito bonita e a premissa do livro promete um bom divertimento. Já adicionado a minha lista, claro. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Desde o lançamento desse livro fiquei bastante curiosa. Fantasia é um gênero que gosto muito e sou completamente apaixonada por infanto-juvenis. É sempre uma trama repleta de ação e aventuras.
    Saber que a capacidade de imaginação do leitor torna a leitura mais envolvente , muito me agrada.
    Estou confiante que a sequência será melhor.
    Ansiosa pra conhecer a obra.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Eu adoro fantasia, mas esse livro especialmente não me chamou atenção, passei para o rafa ler, meu filho e até agora ele disse que não conseguiu entrosamento na leitura. Uma pena. bjs

    ResponderExcluir
  7. Não foi um livro que me chamou muita atenção por pensar que iria achar mediano também. Não sei se tem muito que prenderia a minha atenção ali. Acho que não faz muito meu estilo. Mas ele é legal, tem esse apelo para imaginação e achei isso interessante. Talvez gostasse se lesse, mas não tive muita vontade ainda. Espero pelos próximos. Dependendo do que disserem talvez acabe lendo por curiosidade.

    ResponderExcluir
  8. Pena que a leitura não cativou tanto!
    A premissa me chamou atenção,fiquei curiosa para saber o que provocou a doença no pai de Eliott e quero saber o que ele pode fazer para salvá-lo.
    Talvez eu leia.

    ResponderExcluir
  9. O livro é interessante, mas não é o tipo de leitura que me agrada. É muito fantasiosa, não é meu estilo.

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Faz um tempo que estou vendo esse livro mas e a primeiro resenha dele que leio e gostei da historia parece ser interessante e com um mundo fascinante, mas não é muito o tipo de livro que gosto de ler !!

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!