Resenha #252 - Destino - Ally Condle


Título: Destino
Autora: Ally Condle
Editora: Suma de Letras
Páginas: 240
Nota: 4/5

Minhas palavras nunca duram muito. Preciso destruí-las antes que alguém as veja.

Uma de minhas metas de leitura deste ano foi refazer algumas leituras. Este livro estava incluso, porque quando o li, ainda nem tinha o meu blog e quanto li o segundo também, somente após a espera longa do lançamento do terceiro livro é que eu pensei em compartilhar com vocês a minha resenha. 

Só que para isso acontecer, eu tinha que reler, pois as lembranças de leitura estavam muito vagas e também porque eu precisava ler o terceiro livro com lembrança recente dos dois primeiros, certo? Certo rs.

Quando comprei Destino, nem sabia que a temática distopia existia e naquela época o mundo pós apocalíptico não estava na febre que é hoje em dia. Então, o que tenho a dizer que foi este livro que me fez amar essa temática. Sou completamente apaixonada por Distopias e sempre que posso estou lendo e apreciando as várias formas de narrativas, ainda que o tema já esteja um pouco batido.

Em Destino, conhecemos Cassia, uma garota de 17 anos que estava ansiosa pelo seu Banquete de Par. Isso era muito esperado pelos adolescentes, afinal ela iria conhecer seu futuro marido, aquele com quem ficaria para o resto de sua vida. 

-Tá sorrindo por causa de quê? - Xander me pergunta enquanto aliso e ajeito as dobras do meu vestido de seda verde.
-De tudo - digo a ele, e é verdade. Esperei tanto por isso: pelo meu Banquete de Par. Onde vou ver, pela primeira vez, o rosto do garoto que vai ser meu Par. Vai ser a primeira vez que vou ouvir o nome dele.

Pois é o sistema de vida comandado pelos funcionários eram assim. Eles tomavam de conta de tudo e quando eu falo tudo, é bem isso. Eles decidiam quantos filhos um casal poderia ter, com quem você vai se casar, a forma como deve se divertir, o que você come, no que você trabalha e até o dia exato de sua morte. É isso mesmo, até isso é programado.

Viver nessa sociedade, é assim, tudo determinado, planejado e nada pode sair do lugar, porque se algo acontece, um funcionário vem até você. 

Então, voltando a Cassia, ela estava super ansiosa pelo seu Banquete de Par e quando saiu  rosto de seu futuro marido, ela não podia estar mais feliz, seu melhor amigo desde sempre Xander foi o escolhido, embora seja algo raro de acontecer de duas pessoas que se conhecem e moram na mesma rua, serem pares, isso os pegou de surpresa, mas uma surpresa boa. Pois eles já se conheciam, sabiam o que acontecia um com outro apenas com um olhar, mas nem tudo são flores, Não é verdade? Pois é.

Cada pessoa que tem o seu par escolhido recebem um micro cartão com as informações de seu par, lá contém coisas sobre quem a pessoa é, para que ambos possam se familiarizar. Cassia nem iria olhar seu micro cartão, afinal tudo que teria nele, ela já sabia. Só que a curiosidade as vezes vai contra a nossa vontade e ela resolve ver o que tem nele, não tem problema, vai que lá tenha algo que ela ainda não sabe, mas ai que mora o perigo, por milésimos de segundos, um outro rosto aparece, uma coisa muito rápida mesmo, mas o suficiente para deixar Cassia encucada e levantar questionamentos internos.

Um rosto diferente,  mas um também conhecido e fica aquela dúvida? Será que erraram em sua escolha? Será que não era Xander seu par? Ou será esse outro garoto? Cassia fica confusa e a partir daí a história começa a se desenrolar.

Só que. O rosto que eu vi, o rosto que não era de Xander: eu conheço ele também.

Eu gostei muito dessa história, embora em meu ponto de vista, ele tenha partes voltadas para o romance, mas também um vislumbre de uma revolução, porque por mais que a sociedade dos funcionários controlem tudo até sua forma de enxergar as coisas, existem sempre aqueles que são contra e lutam para que possam viver em liberdade, para que possam agir e pensar de forma mais livre.

A narrativa acontece em primeira pessoa, sob o ponto de vista de Cassia, ela fica confusa após descobrir esse novo rosto, porque até então ela vivia de bem com os preceitos impostos pela sociedade. Após esse erro ou não, ela começou a ver as coisas de outra maneira e questionar outras coisas. Nesse tipo de narrativa, podemos sentir sua angústia e suas dúvidas de como agir e de como pensar no que fazer, afinal, ela era sempre observada e qualquer deslize poderia ser um grande desastre e poderia colocar a sua família em perigo.



A diagramação do livro é  bem simples, mas eu gosto muito da capa, ela é bem pertinente ao enredo proposto e se você ler o livro, vai perceber isso durante a leitura. Muitas vezes fechei o livro e parei para observar a capa. Ver a transformação da mente de uma pessoa, é incrível, pois um simples detalhe pode fazer total diferença de como ver as coisas. As folhas são amareladas, a fonte em tamanho médio e a leitura flui de maneira rápida e de fácil entendimento.

Recomendo Destino para quem ama distopia, governo opressor e romance. Não vejo a hora de começar a ler Travessia. 

Agora que descobri como voar, que direção devo seguir noite adentro? Minhas asas não são brancas nem emplumadas. São verdes, feitas de seda verde que estremece ao vento e se dobra quando me mexo - primeiro num circulo, depois numa linha, finalmente numa folha que eu mesma inventei. A Escuridão atrás de mim não me preocupa, nem as estrelas à frente.

Este livro participa da Maratona Literária 2016 - item de Março releia uma trilogia - Mas eu não consegui ler os três livros, somente o primeiro, mas vou tentar ler no decorrer dos meses.

Ele também participa  do Desafio Literário 2016 no item 02 - Um livro com uma só palavra no título. E no item 03 - Um livro que começa com a letra de seu nome.

É isso pessoal, desejo a todos um excelente final de semana! Xero no coração de todos!!!


10 comentários

  1. Oi, Di!
    Essa trilogia estava empacada na minha estante também, porém só li Destino e parei por aí. Eu curti muito a história, mas não creio que iria conseguir ler até o fim da trilogia.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Olá, eu ainda não conhecia o livro. Achei a capa simples e interessante, dando uma certa curiosidade. o Enredo é bem curioso, fiquei interessada. Gostei da resenha, espero poder ler o livro e saber mais sobre ele.

    ResponderExcluir
  3. Olá flor, sempre vejo a série em promoções, mas confesso que pouco sabia sobre o que se tratava. Adorei sua resenha!

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Percebi que gostou muito do livro, mas sinceramente não consegui entender direito a ideia dele. Ela é posta para casar com uma pessoa que a deixa feliz, mas quando há um suposto erro no sistema ela não está mais feliz?

    O problema não é ela estar casando com quem não ama, mas achar que possa haver uma falha no sistema que deveria ter colocado um estranho que ela não lembra direito o rosto com ela e ela quer ele?

    Isso não fez muito sentido para mim. Acho que preciso realmente ler o livro para entender a história.

    ResponderExcluir
  5. Olha que coisa interessante... Quando eu olhei a capa e o título do livro na livraria tempos atrás, eu não me interessei por achar que seria mais um romance, com toques espirituais. Deixei pra lá, sem nem ler a sinopse!.. Agora, com sua resenha, sinto que quebrei lindamente a minha cara! Achei o enredo distópico muito bacana! Eu mesma já pensei em um enredo parecido, com sociedade mãos de ferro, então agora fiquei super curiosa pra saber o desenrolar de tudo... Vou tentar achar em sebos (pq a situação tá crítica...rsrsrs) bjs!

    ResponderExcluir
  6. Oiee Diana ^^
    Assim como você, li esse livro há tanto tempo que quase nem me lembro o que acontece...hehe' estou querendo relê-lo (e ao segundo também) para finalmente ler o desfecho, mas estou enrolando *-* Só não sei se vou gostar tanto da história como gostei antes, pois, quando o li, era meio que novidade, sabe? Como você disse, distopias não eram febre, e hoje, acho que talvez eu o ache um pouco clichê... Vamos ver.
    MilkMilks

    ResponderExcluir
  7. Oi Di, sua linda, tudo bem?
    Como eu gosto de distopias!!!Fiquei boba ao saber que até o dia da morte deles era programado, achei que esse fato, mas do que os outros, levantaria um questionamento imenso. Gostaria de saber qual é o argumento deles. E estou desconfiada, que talvez, não tenha sido bem um erro, já estou aqui criando teorias de conspiração, risos... Mas você é a culpada, sempre que leio suas resenhas eu entro no universo do livro e não há mais limites. Não vejo a hora de ler essa trilogia, adorei sua resenha!!!
    OBS: amei sua mensagem lá no blog, assim você me deixa encabulada. Muito obrigada amiga!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  8. Oi, como vai? Esse livro parece ser sensacional! Ótima resenha, estou louca para ler *-*
    Bjim
    http://oreinoencantadodeumaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá Di,
    Adorei sua resenha. Lembro que, há muito tempo, queria ler esse livro e nunca dei prosseguimento nessa vontade, mas também lembro que não sabia sobre o que tratava até ler sua resenha.
    Achei a premissa bem interessante, mas notei que o foco é o romance, mas acho que isso não é ruim. O que retomou minha vontade de ler foi o governo opressor, quero saber como a autora lidou com isso.
    Espero ler em breve, pois já puxei ele para o topo rs.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Adoro distopia também e fiquei morrendo de curiosidade pra saber se no fim ela ficará com Xande ou com o "outro rosto".
    Que doidera isso de o "sistema" sabe com quem vai casar, quantos filhos e até a data da morte... Tomara que tenha uma grande rebelião na história mesmo! rsrs

    Parabéns, fiquei com vontade de ler!

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!