Resenha - Contos #1 - Tobias - Francine Porfirio


Título: Tobias
Autora: Francine Porfirio
Editora: Amazon
Páginas: 5
Nota: 5/5


Demorei muito para publicar essa resenha, mas foi por puro descuido meu, as coisas foram acontecendo e o tempo foi passando e hoje finalmente consegui trazê-la a vocês. Eu não sou fã de ler contos, porém estou tentando mudar essa minha ideia infundada de não curtir, então resolvi dar uma chance a contos das temáticas que mais curto e que chamam minha atenção por algum motivo, para ler e trazer aqui para vocês. 

O conto escrito pela Fran, eu optei em ler, porque a conheci através de nossos blogs e ela é uma pessoa que admiro muito e que torço muito. Eu li o conto sem pensar no carinho que sinto por ela, não queria me deixar influenciar, porque ela merece muita sinceridade nesta resenha, até porque acredito que ela tem habilidade suficiente para escrever histórias maravilhosas. 

Neste conto, encontrei vários tipos de sentimentos e pensamentos. Como não sabia o que esperar, simplesmente fui lendo e quando percebi acabou. Não sei se a Fran tem a pretensão de aumentar a história, mas sinceramente eu acho que pela ideia central do que foi apresentado aqui, pode sim, desenrolar algo mais e eu adoraria que isso acontecesse. 

Na minha opinião, acredito que a inveja foi abordada aqui de uma forma sensível, porém densa. Porque a pessoa observa Tobias, com muita obsessão. Ela o persegue, e fica imaginando o porque ele tem toda aquela popularidade, porque as pessoas gostam tanto dele, como ele consegue ser tão comunicativo. Isso atormenta essa pessoa, isso a deixa irritada e as vezes sufocada com tantos questionamentos que surgem em sua mente. 

Você começa a pensar se essa pessoa deseja ser o Tobias e vivenciar tudo o que ele passa e sente, como se a vida dele fosse perfeita, como se realmente o seu mundo girasse em torno dele. 

Eu refleti muito nesse tipo de sentimento e sim, sempre soube que existem pessoas assim ao nosso redor e muitas vezes por estamos sempre correndo com as nossas tarefas diárias, que esse tipo de pessoa pode passar despercebido. Eu tentei entrar na mente dessa pessoa e tentar entender o porque que ela tem essa fixação doentia, porque que Tobias um garoto simples e alegre, tinha que ter chamado tanto a sua atenção. 

Nesse conto, Francine foi genial, não sei se esse ponto da inveja, foi o que ela quis transpor, mas em minha visão, ficou muito muito nítido que a inveja é capaz de muitas coisas e até coisas piores que o ser humano nem é capaz de duvidar. As pessoas tem dois tipos de instinto dentro de si, aquele que já é aflorado com a sua personalidade, desde o seu nascimento e de modo natural e aquela que pode ser aflorada na pior dar hipóteses. Infelizmente não conhecemos o coração de ninguém e muitas vezes uma pessoa que pode estar do nosso lado o tempo todo, pode estar com esse tipo de sentimento causado pela pessoa que observa Tobias. 

Eu gostei muito do conto e mesmo com a sensação de quero mais,  em minha visão, Fran conseguiu em poucas palavras, transpor em uma só pessoa, seus melhores e piores instintos. Obrigada Fran, por me apresentar essa pequena obra e continue assim, porque você vai longe. 

imagem retirada no google


Aos olhos do invejoso, ainda não podendo olhar direito, nada lhes escapa, nem do bem, nem do mal da pessoa alvejada: do bem para detraírem, do mal para se alegrarem.
(Padre Manuel Bernandes) 

Xero!!! 

13 comentários

  1. Oi Dih!

    Nossa, não sabia que a Fran tinha escrito um conto.... eu quero! kkkkkk
    Adoro contos, só estou sem tempo mesmo para lê-los, tenho muitos aqui! rsrsrsrrs

    Valeu pela dica, mais um na minha lista de desejados!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  2. Também não tenho hábito de ler contos e confesso que não é algo que me desperta o interesse.
    Pela sua resenha, deu pra perceber que você realmente gostou do conto, o que achei legal porque fiquei interessada agora. E também por curiosidade em saber o porquê do nome Tobias
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Amiga eu ainda nao tive a oportunidade de fazer a leitura desse livro, mas mesmo assim eu achei bastante interessante tudo que abordou sobre a estória. Eu sabia que a Fran tinha escrito um conto, mas eu ainda não o peguei pra mim na amazon. Vou ver se pego, porque também gosto muito dela e torço para que ela também seja um dia uma autora de sucesso. Acho que vou gostar desse conto. Mas vamos ver né? Como você disse sem deixar a amizade influenciar, porque é dificil! hahahaha

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/10/resenha-o-grande-gatsby.html

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/10/resenha-o-vilarejo-raphael-montes.html

    ResponderExcluir
  4. Diana-linda,
    Fiquei muito feliz por contar com sua opinião honesta. Aliás, obrigada por ser sincera e avaliar Tobias ignorando a nossa amizade virtual. Isso foi muito especial, mas confesso que não esperava menos do seu blog. O Minhas Escrituras sempre foi um exemplo de seriedade e comprometimento. Ter uma resenha sobre algo que escrevi, publicada por você, é uma honra.

    Eu fiquei surpresa e admirada com sua opinião. Confesso que "inveja" não foi o meu foco durante o desenvolvimento desse conto. Na verdade, a construção da identidade é que foi o meu objetivo. A fuga da realidade. O desprezo por si mesmo. A supervalorização do outro. A perda da autorreferência. Mas gostei muito da sua perspectiva. Eu recebi uma avaliação negativa, na qual a leitora se queixou de que a personagem sem nome seria uma "invejosa" que, ao final, teria se alegrado com a desgraça alheia. Bem, não entendi a interpretação dela. Agora, com sua resenha, consigo perceber por que chegou a essa conclusão. O final, no entanto, não revela alegria alguma. Sua resenha me deixa aliviada ao perceber que você o interpretou adequadamente.

    Obrigada por sua opinião, flor. Por ter lido um conto meu, mesmo sem esse costume. E por ter se dedicado a escrever essa resenha. :) Foi especial para mim.

    Abraço carinhoso,
    Francine

    ResponderExcluir
  5. Oiee!!
    Não costumo ler contos exatamente por ficar sempre frustrada querendo mais!!
    A premissa desse parece correr em volta de um sentimento que considero polemico, a inveja e fiquei bem curiosa para descobrir como a autora abordou esse assunto que da tanto pano pra manga em poucas paginas!!
    Quem, sabe não dou uma chance!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oii Dih!

    Gosto muito do blog da Francine e não sabia que ela escrevia!!! Que demais, vou baixar esse conto.
    Adorei a forma como vc descreveu a história e AMO quando os livros nos deixam com aquele gostinho de quero mais *o* é a melhor coisa.
    Vou tentar comprar hoje mesmo!


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  7. Olá Dih! Post bem interessante! Também não sou habituada a ler contos, mas é sempre bom dar uma mudada. Esse conto parece ser bem reflexivo. Nos faz pensar sobre coisas do nosso dia a dia. Vou dar uma passada na Amazon, me interessei em ler. Beijos!

    http://livrosepergaminhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi, Dih! Também tenho problemas com contos, sempre fico com vontade de mais e mais e isso me causa uma certa agonia.
    Gostei bastante da sua resenha pois vi que você pegou o tema da obra e conseguiu extrair os mais diversos questionamentos, abordando o que tem na historia e tal sem dar maiores detalhes sobre ela. É algo que eu, infelizmente, não consigo fazer com contos. Parabéns!
    Fiquei bastante curiosa para dar uma conferida. Beijos
    SIL | Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  9. Bom, contos não costumam me atrair, e contos de cinco páginas menos ainda... achei interessante essa questão da inveja que você percebeu na história, e realmente, às vezes tem alguém assim ao nosso lado e nem percebemos - já vivi isso e é horrível quando a gente enfim percebe. Se a autora estender um dia a história, já que você disse que não sabe se ela tem a pretensão, mas que se fizesse isso você adoraria, aí eu leria.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  10. Oie, Dih!
    Não bastava a Fran ser linda, fofa e uma blogueira incrível, ela tem que mandar bem na escrita também <3 Pretendo ler o conto dela assim que possível. É um tema sobre o qual eu não havia lido, mas que nem por isso me parece menos interessante. Adorei sua resenha, aliás. Temi encontrar spoilers gritantes, mas não.
    Com carinho,
    Celly.

    Me Livrando || Livre-se você também!

    ResponderExcluir
  11. Oi Di, sua linda, tudo bem
    Você leu!!!!!! A Fran é uma pessoa admirável mesmo e super talentosa. Di, esse conto foi bem curto, porque foi feito para o concurso Brasil em Prosa, e acredito que o concurso tinha uma regra, acho que o participante estava limitado a uma quantidade específica de palavras.
    Engraçado, eu tive uma percepção diferente da sua, eu não vi inveja no personagem, na verdade eu enxerguei Tobias como uma metáfora, como uma crítica de que em sociedade, estamos sempre tentando ser aceitos, agradar os outros, nos comportando como achamos que os outros aprovarão. E com isso, infelizmente, as pessoas vão perdendo um pouco do próprio "eu". Mas mergulhei no seu texto, na forma como o conto a tocou e até fiquei com medo, você escreveu de uma forma, que parecia que essa pessoa estava com inveja de mim, risos.. E depois ainda vem com essa foto, Di, isso não se faz, fiquei até arrepiada!!!! Sabe, um dia ainda lerei um livro seu, porque escreve com tanta paixão, com tanta verdade, que seria um desperdício não desenvolver esse dom.
    Adorei seu a resenha!!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi, diana! Tudo bem? Adoro resenhas críticas e a sua está do jeito que gosto. Porém, senti falta da release do livro/conto. Não entendi a história desse livro. Do que se trata e tal. Li somente sua crítica. Fiquei curioso? Sim. Mas preferia saber um pouco da história também.

    http://porredelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Oi Diana,
    Realmente, a inveja é capaz de transformar as pessoas e fazer com elas façam coisas que ate Deus duvida. Não é a toa que dizem, que a inveja mata.
    Achei legal a premissa deste conto, espero que a autora se aprofunde e traga uma historia bem recheada.

    Beijos Ana Zuky

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!