Literatura em Movimento: Tema de Junho!!!


Olá leitores, tudo bem com vocês??
Aqui estou falando do projeto chamado Literatura em Movimento, organizado pelos blogs Café com Livro, Sacudindo as Palavras e Da Literatura. Leia mais sobre isso aqui.



Junho chegou e com ele, a mudança de estação, a alegria das festas juninas, a percepção de estarmos na metade do ano e o romance... Sim, sim. Nós estamos aqui para lembrar (e talvez para desesperar alguns): fala-se muito sobre amor em Junho! Realmente o sexto mês do ano é um mês diferente. Ele tem a benção de Juno, esposa de Júpiter, a rainha dos deuses. Deusa que representa o casamento, a fidelidade conjugal. O nome “Junho”, na verdade, foi uma homenagem à deusa. Além disso, é o mês dos namorados e das promessas para o Santo Antônio, o casamenteiro.  Foi pensando nisso que nós, do Literatura em Movimento, imaginamos a seguinte situação:

Você acabou de encontrar aquele personagem-amor da sua vida literária bem na sua frente. De carne e osso. E você PRECISA declarar o seu amor por ele. É a ÚNICA chance de conquistar o seu coração! Você: 

*Faz um jantar à luz de velas?
*Improvisa uma serenata sob o luar?
*Sequestra-o para uma ilha deserta?
*Atira na parede e o chama de lagartixa?

Para responder essa questão, você deverá: 

1 – Escolher um personagem que você morre de amores (sim, tem que ser UM! Ainda somos monogâmicos por aqui, hein?); 
2 – Criar o ambiente; 
3 – Descrever a cena.   

***

Eu pensei em colocar meu marido literário, mas como já postei sobre ele outra ação, resolvi falar de um outro amor que eu tenho (que meu marido literário não leia).

Não imaginei um ator para concretizar a parte física de meu personagem querido, mas daí esses dias olhando a net, encontrei a imagem abaixo, que descreveu bem como eu imagino quem ele pode ser.

Apresento a vocês meu personagem literário que adoraria ter um encontro: Holder - Um caso Perdido.



 Faltando alguns dias para o dia dos namorados chegar, meu querido Holder me envia uma mensagem no Watts, dizendo que estava sozinho e que precisava conversar. Senti uma imensa alegria no meu coração, porque já fazia um tempão que eu morria de amores por ele e ele só falava em sua namorada. Sou egoísta, só pensei em mim quando li aquela mensagem, seria a minha chance de demonstrar o meu amor por ele. Apesar de faltar apenas alguns dias para o dia dos namorados, já fazia quase 6 meses que não nos víamos, mas conversávamos todos os dias. Ele estava fazendo intercâmbio com ela. Foram juntos, sorte demais ficar longe de tudo e todos, meio que um lua de mel com esse lindo.

O achei triste na mensagem, será que o término foi tão ruim? Não podia deixá-lo esperando, teria que responder logo, antes que ele voltasse atrás e resolvesse reatar com a namorada. então resolvi responder:

-Claro, podemos nos encontrar sim para conversar. Quando estará de volta? - Perguntei com muita ansiedade.
-Dia 11 já estarei na cidade. - Ele respondeu rápido demais, até parecia saber o que eu iria perguntar, acho que tantas conversas, já deu para ele me conhecer bem mais do que eu imagino e como eu sou extremamente ansiosa.
-Nossa já? -fingi surpresa, na verdade eu já sabia, falei com a mãe dele semana passada. -Rápido. Ainda bem, porque eu estava com saudades. - Falei melosa, mas sem demonstrar muito interesse.
-Posso te pegar as 20:00hs? - Ele perguntou direto.
-Sim. - Respondi rápido demais.
-Ok, beijos.
-Xero.

Fim da conversa. Ele estava estranho, parecia distante. Será que eu serviria mais uma vez de escuta e de lamentos? Bom se ele falasse que jamais voltaria com sua ex-namorada já seria um bom começo. Começou toda a minha correria atrás de uma roupa para este encontro, como não sabia onde iríamos, optei pelo básico, Holder nunca foi de muito luxo. Acho que uma calça jeans, uma regata e all star ficaria perfeito, mas eu queria tudo novo.

Os dias passaram voando, ou foi a minha ansiedade? Me preparei rápido e fiquei  a sua espera, tanto tempo sem vê-lo que não sabia qual seria a minha reação, quando colocasse meus olhos nele. A campainha tocou, mas deixei que ele tocasse mais algumas vezes para não demonstrar tanta ansiedade. Abri a porta e lá estava ele, com um gorro na cabeça, com alguns fios de cabelo do lado de fora, uma camisa cinza, calça jeans rasgada  e tênis. Ele estava perfeito!!!!

Aquele sorriso travesso, aquela cara de marrento e aquele olhar capaz de me derreter que nem manteiga exposta ao sol. O abracei é claro, mas não tão forte, para não dar indícios de desespero, queria falar do meu amor, mas primeiro precisava saber onde eu estava indo. 

Ele pegou em minha mão, senti sua pele macia e quente e me levou para seu carro, saímos. Veio minha frustração, nenhuma palavra foi trocada durante o percurso. O que será que estava acontecendo? Porque tanto mistério? Ele não queria conversar, porque não falava nada? Nossa agora estou com um frio na barriga. Será que ele mentiu e está preparando uma surpresa? (que talvez eu não goste) e não terminou namoro nenhum e está me levando para seu noivado? Não, não, não e não.

Com esse turbilhão de pensamentos, não percebi o caminho para onde estávamos indo. E quando percebi, ele estava parado a minha frente com a porta do carro aberta e com sua mão estendida a mim. Eu peguei um pouco trêmula, meus pensamentos estavam a mil, só conseguia olhar em seus olhos. Não percebi nada ao meu redor. Ouvia o barulho do mar, estávamos na praia, mas a imensidão de seu olhar, me deixou paralisada, não conseguia desviar, só conseguia olhar para ele.

Ele sorriu pra mim, foi ai que olhei ao meu redor. Estávamos na calçada, em uma parte da praia que estava um pouco vazia, tinha um caminho feito, com pétalas de rosas e mais a frente tinha um tipo de toalha estendida no chão, com velas e várias guloseimas. Ele simplesmente foi me guiando até lá. Quando chegamos, meus olhos já estavam marejados. Eu não sabia o que pensar nem o que dizer. Não tinha ideia do que significava tudo aquilo. Ele olhou pra mim, tocou no meu rosto e secou uma lágrima que teimou a sair, então foi ai que eu ouvi o doce tom de sua voz:

-Surpresa! - ele disse suavemente. -Tudo isso é pra você.

Eu fiquei sem ação, olhava ora pra ele, ora para a cena de piqui nique ao luar. Acho que ele percebeu meu ar de confusão, fez menção para que eu me sentasse e disse:

-Sempre fomos amigos, você sempre me escutou e me deu conselhos. Sempre me incentivou com o namoro, sempre entendeu o meu lado. Quando fui viajar com a Sky (muita pretensão minha né), eu não tinha pensado muito. Nosso namoro estava meio morno e queríamos dar uma nova chance. Só que chegando lá as coisas não fluíram bem e resolvemos terminar, mas eu não quis te contar - ele falava um pouco ansioso demais. -Eu quis manter que estávamos juntos, nem sei porque. Só sei que quanto mais a gente conversava, mais eu fui percebendo quem estava ao meu lado o tempo todo. Eu precisei deixar de conversar com você por uns dias, para entender os meus sentimentos. Você estava povoando os meus pensamentos todo o tempo e foi daí que eu percebi, que senti saudades.

Eu sorri o interrompendo, tudo isso para me dizer que sentiu saudades. As rosas, o pique nique, as guloseimas, tudo que mais gosto, a cor da toalha, preta com branco, orquídeas, as velas aromáticas, o som da maré, tudo aquilo para dizer que estava com saudades, fiquei frustrada e não consegui disfarçar e apenas disse:

-Eu também senti saudades - abaixei meus olhos e suspirei em decepção. -Sobre o quê quer conversar? - Fui direto ao assunto, sem disfarçar a minha frustração.

Holder, com aquele cheiro tão familiar, tocou com carinho no meu rosto e levantou meu queixo de leve, para encontrar o meu olhar. Eu sou uma besta chorona, porque essas lágrimas teimavam em cair no momento mais inapropriado?

-Ei - ele disse, com aquele sorriso torto perfeito. -Deixa eu terminar de falar. - Eu só balancei a cabeça em afirmação e o deixei prosseguir.

-Era você o tempo todo. Precisei ficar longe para perceber. Você sempre esteve comigo. Até quando estava longe. Quero você. Isso tudo é pra você. 

Desta vez ele não me deu nenhuma chance de pensar ou de agir, apenas me beijou, sentir seus lábios macios nos meus, foi a sensação mais maravilhosa de todos os tempos, todo aquele cenário só contribuiu para que o beijo fosse mais intenso e delicioso. Finalmente eu beijei o Holder, finalmente eu pude sentir o seu abraço e carinho e ele queria estar comigo assim como eu queria estar com ele. Não precisei falar de meus sentimentos naquele momento, porque demonstrei tudo no nosso primeiro beijo, tentei colocar todo o meu amor, todo o meu carinho e minha admiração pela pessoa que ele é. Por todas as dificuldades que ele passou e por estar ali naquele momento comigo. Depois disso, veio o pedido de namoro e foi o melhor dia dos namorados de todos os tempos.

***


Fica esse quote que exemplifica o meu amor pelo Holder. Sei que fui muito despretensiosa nesse conto, quem leu o livro vai entender rs.
Pessoal, esse foi meu pequeno conto de um encontro com meu personagem queridinho. O Holder é um sonho de consumo para qualquer mulher. Ele fez meu coração balançar e muito durante toda a leitura do livro Um Caso Perdido, então para quem ainda não leu #ficaadica.

Deixem seus comentários do que acharam. Xero no coração de todos!!



25 comentários

  1. Olá, eu faria uma escolha de um personagem totalmente contrário ao Holder, mas tudo bem ehauiheauihae Adorei o conto, realmente você foi muito despretenciosa!!
    Abraços
    www.estantedepapel.com

    ResponderExcluir
  2. Adorei esse tema, acho que todos temos algum amor literário, eu seria o Drogo de As Crônicas de Gelo e Fogo, apesar do que aconteceu com ele, ele é perfeito demais para esquece-lo.
    Achei muito interessante sua ideia e a história ficou ótima demais.

    ResponderExcluir
  3. Oi Dih!!!!

    Adorei!!! rsrsrsrrsrsr
    To ansiosa pra ler este livro! Bjo^^

    ResponderExcluir
  4. Adorei seu conto e já fiquei curiosa pelo livro, ele parece mesmo ser um sonho de consumo bjos

    ResponderExcluir
  5. Oi, achei bem legal o conto. Achei que foi um ótimo tema já que realmente podemos desenvolver um texto falando de um encontro que já imaginamos normalmente, rsrsrs! O meu amor literário com certeza seria o Myron Bolitar. Bjus.

    ResponderExcluir
  6. Oi Dih....
    Eu não li o livro, e não sei o que precisa entender...rs Mas li o seu encontro com o personagem e pra mim pareceu lindo, e não sei o que mais entenderia se tivesse lido o livro, quando eu ler vou saber hhah
    Mas coitada da Sky...hahah
    Ficou legal.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Di!
    Seu conto está muito bom! Ficou bem romântico...
    Eu não conhecia a obra e o personagem, deu muita vontade de ler.
    Parabéns!
    Até + ver! Nu.
    As 1001 Nuccias | Curtiu?

    ResponderExcluir
  8. Aaaah Di!!
    Má que coisa mais perfeita, me emocionei. <3
    Tão lindo, tão perfeito, esse momento, senti frio na barriga junto de vc. Ai se pudesse se tornar realidade né?
    http://odiariodoleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Piquenique ao luar?! Que romântico. Só fiquei chateado com você furando os olhos da linda Sky. Mas seu texto fico riquíssimo e adorei lê-lo, foi legal a forma como você colocou tudo nas mãos do personagem, sendo você a surpreendida.
    Parabéns!

    Julielton Souza - Dialética Proposital

    ResponderExcluir
  10. Eu nem sei quem escolheria como marido literário, aqui é poligamia nas séries, nos filmes, nos livros, nos cantores e por aí vaí. Você foi bem despretenciosa!!

    ResponderExcluir
  11. Belo texto! Não conheço o personagem, mas ele parece mesmo apaixonante! ^^
    Parabéns pela escrita!

    Bjs da Cami
    http://mynerdbubble.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Dih!!
    Faz tempo que digo que vou ler esse livro e vou deixando de lado, agora que conheci um dos personagens já me interessei mais em ler ele.
    Amei o seu texto, super romântico!!
    Beijão
    Lilica - O maravilhoso mundo da leitura

    ResponderExcluir
  13. Bem, primeiro acho que o mais difícil é conseguir escolher o seu "alvo". Afinal, nós, leitores temos milhares de amores literários. Kkkkk
    Em relação ao conto, adorei. Achei muito legal e visual também. Consegui ver as cenas na minha frente. Parabéns!

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  14. Gente, o Holder! Realmente você mandou muito bem na escolha do personagem! kkkk. Pobre Sky! O livro é muito forte, - eu achei! rs- mas é lindo. E o Holder... Ahhhhhhhh, o Holder! Sério esse personagem realmente abre asas para a imaginação! Parabéns pelo post! Seu texto ficou super fofo *-* Mil beijokas
    entreumlivroe-outro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Oiiie
    Adorei o post e o tema, muito legal haha sua escolha foi otima, amooo o livro e o personagem, com certeza uma otima escolha haha.

    Beijos
    Reality of Books

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Achei muito lindo e simples o seu encontro com ele. O fato de já serem amigos, e você ser a pessoa que o escutava desabafar deu um toque mais especial ao final.
    Beijos.

    www.historiamuda.com.br

    ResponderExcluir
  17. Holder! ♥♥♥♥♥♥♥♥ Muitos corações pra esse lindo!
    Nem me imagino escrevendo um conto usando um personagem da Colleen, ela é intocável pra mim. hahahaha
    Super aprovo sua escolha e gostei de ver seu lado escritora.
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
  18. Oi linda!! Eu conheço o livro mas não li ainda, me falaram muito bem dele, mas não imaginei que alguém o escolheria rs. Percebi que você foi bem romântica, também sou rs. Bom seria se os personagens fossem reais né? rs Beijos.

    ResponderExcluir
  19. Oi Dih, tudo bom?
    Não li o livro ainda, mas sei que o Holder faz sucesso entre a mulherada. Amei seu conto romântico e gostei da sua indicação. Consegui esse livro em uma troca e espero curtir o mocinho em questão.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oi Di! O meu personagem seria o Lucas de Easy, mas não pensei nas técnicas de conquista ainda. O Holder é fofo, mas exagerado muitas vezes, prefiro um com mais jeito de bad boy, embora bom caráter.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  21. Oi, tudo bem?
    realmente, o Holder é um fofo, queria um encontro romântico com ele também, rs
    Adorei seu texto, e que seu marido literário não veja! Ele poderia se irritar. Eu tenho tantos maridos, namorados e peguetes literários, que ele nem ligam mais, :p
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Uau, adorei o conto. Me arrepiei aqui na declaração dele. Comprei esse livro recentemente e agora estou mais que curiosa para fazer a leitura dele.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir
  23. Oi, tudo bem?

    Adorei a ação e adorei a história. Ficou muito boa mesmo, bem apaixonante. Eu que sou curiosa já queria ler logo o final para saber o que ia acontecer kkk

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  24. Oi Diana,
    Este Holdder ai é tão bem falado, hahahha adorei suas táticas de conquista, muito legal o projeto!
    Bjos!
    Aline Praça
    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!