Resenha #74 - Terras Metálicas - Renato C. Nonato

Título: Terras Metálicas
Autor: Renato C. Nonato
Editora: Novo Século - Novos Talentos
Páginas: 615

Sinopse:
A Última Guerra lavou a atmosfera com uma massa nuclear, tornando-a incapaz de sustentar a vida. Para continuar sobrevivendo, a humanidade precisou se adaptar, isolando-se numa atmosfera artificial: a Esfera, local onde tem se mantido com o passar das gerações. A utopia da sociedade reinou desde então, com a paz sendo mantida com mão de ferro pela Elite. Mas essa paz pode acabar… Raquel é uma recém-formada em primeiro nível na Academia, que passa seu tempo livre entre Saturno – o parque temático da Esfera – e divagações sobre seu sonho de voar. Ao iniciar uma nova etapa de vida, ela vai encarar a cerimônia de implante que pode tornar esse sonho realidade, se a habilidade dos Túneis lhe for conferida. Mas essa nova etapa também vai levá-la por caminhos perigosos… Raquel descobrirá que o IA, responsável por todos os sistemas de sobrevivência da Esfera, está com os dias contados. Como manter a sanidade sabendo que a vida tal qual você conhece está para acabar? Raquel ainda não tem essa resposta, mas vai precisar encontrá-la. E para isso ela precisará, mais do que nunca, da ajuda de seus amigos… Tashi, Tales, Ângelo, Camila, Liceu, Isabela e Nirvana lhe darão sustentação quando tudo o mais na utópica Esfera estiver ruindo.

 Eu estava muito ansiosa pela leitura desse livro. Não via a hora de tê-lo em mãos para leitura e resenha. Quando fui chamada para participar do book tour fiquei super feliz e  não pensei duas vezes em aceitar e agora aqui estou com a resenha dele. Não está sendo fácil fazê-la porque foram mais de 600 páginas e foi o livro que mais demorei para ler pela falta de tempo e porque ele é bem grosso e nem sempre dava para carregar.

Terras Metálicas é uma distopia nacional escrita pelo Renato que foi muito sagaz nessa ideia. Como você se imagina vivendo em uma esfera, em um mundo totalmente tecnológico e de metal?  Após a última guerra nuclear onde a terra foi praticamente devastada e a radiação não permitiu que humanos sobrevivessem por lá, a esfera fora criada para que a continuidade da humanidade prevalecesse segura longe da devastação.

Eu achei esse mundo criado pelo Renato super inovador, achei incrível essa ideia de esfera e não duvido que por ai o governo ou sei lá uma pessoa mega astuta não esteja planejando algo do tipo, porque do jeito que as coisas estão andando o mundo pode acabar assim.

Raquel é uma das protagonistas principais uma garota despretensiosa, corajosa, sem papas na língua e adora mandar nos outros. Ela tem somente 13 anos e estava super ansiosa para a cerimônia de implante. Essa cerimônia é realizada para as crianças que atingem o primeiro nível da vida na sociedade onde recebem um chip de implante na medula e que podem desenvolver alguns poderes. Na escola os implantados aprendem a desenvolver esses poderes para que futuramente possam se forma e adquirir uma profissão de acordo com o seu potencial. Raquel tinha certeza do que queria ser, mas nem sempre as coisas poderiam ser do jeito que se quer e o nervosismo sucumbia sua mente com a possibilidade de aparecer outra habilidade. Junto com seus melhores amigos Tales, Angelo e Camila  e seus Tashis ela estava na ansiedade para receber essa implantação, claro que além do medo de conseguir ser o que queria, ela tinha outro medo do chip não funcionar e ela se tornar uma exilada.

Raquel também viajou pela cerimônia, imaginando como seria a reação de seus pais ao verem-na no palco para ser implantada, e como ela reagiria após ter o chip implantado à medula. 

As habilidades da esfera se dividiam em cinco. Os Túneis que tinha a principal capacidade de movimentar objetos com a mente. Os Bios que podia se modificar fisicamente. Os Antenas que podiam ler a mente das outras pessoas. Os Sibérios que poderiam mexer com o frio e o fogo. E os Exilados que após a implantação não manifestam nenhum tipo de poder.

Depois da cerimônia os quatro amigos já sabendo que habilidades cada um tem começam as aulas especificas de cada dom e  numas dessas aulas Raquel descobre por a caso que o mainframe que sustenta toda a esfera está com um pouco de atraso correndo o risco de acabar de vez com o mundo que ela conhece e podendo matar a todos. É daí que ela começa uma busca com seus amigos e tashis para descobrir se essa informação é real e tentar ajudar da melhor maneira que pode. A verdadeira aventura começa e o livro fica mais interessante no decorrer da leitura. Fiquei fascinada com o que esses jovens aprontam e conseguem fazer para conseguir o que querem e conseguem uma aliança de amizade com Isabela a neta de um dos membros da Elite e que consegue algumas coisas especiais  para que ele possam conseguir aquilo que almejam.

-Se vocês confiassem um pouco mais em si mesmos veriam que não há nada de errado. A menos que eu tenha uma turma muito incompetente em mãos.

Eu gostei muito da história e da ambientação bem trabalhada e detalhada  que o Renato construiu, ele soube me prender nesses pontos e nas aventuras que os garotos enfrentaram de todas as formas. Raquel me ganhou com seu jeito insolente e metido de ser, porém outro personagem que não posso deixar de citar e que se tornou o meu queridinho foi o Ângelo, ele é um fofo, ele realmente um super amigo e eu na minha adolescência tive o privilégio de ter tido um. Tive por várias vezes vontade de dar-lhe um abraço, apertar as suas bochechas e colocar no meu colo como se fosse um filho querido.

Os Tashis são meio que bichinhos virtuais, mas praticamente com vida própria com várias programações muito precisas em alguns momentos e eu gostaria e muito de ter um pra mim. O final foi totalmente angustiante fiquei praticamente com meu coração na mão. Espero muito por uma continuação desse livro não sei se essa é a intenção do autor, mas a finalização deu meio que entender que isso iria acontecer, foi o que eu entendi.



A diagramação do livro é bem feita e trabalhada. Pela quantidade de páginas tive receio de que pudesse descolar, mas isso não aconteceu. Ainda bem. A capa é mais bonita em fotos, devo confessar, achei que teria um efeito bem legal porque era o que parecia quado vi a capa nas fotos pela primeira vez, mas é normal. Percebi alguns errinhos de revisão, mas nada que atrapalhasse a leitura, mas foram repetitivos.

Confesso que inicialmente não me senti empolgada com a leitura do livro e cheguei a me cansar algumas vezes, porém depois das 200 páginas o livro fica cada vez mais interessante nos transportando pela esfera e tendo algumas sensações dos personagens que foram bem construídos cada um com a sua personalidade e essência. O autor também me surpreendeu com uma situação no final que me surpreendeu e embora eu tenha desconfiado um pouco ele me fez retirar essa desconfiança do pensamento e pensar em outras coisas e no final ele estala uma descoberta que me deixou com lágrimas nos olhos, gostei de saber o que descobri e até bati palmas rsrsrs. Uma coisa que me chamou muita atenção foram as crianças, todos entrando na adolescência, mas com uma mente muito madura em muitas situações, a forma de pensamento e criação de estratégia, fiquei realmente impressionada com isso e imagino que as nossas crianças estão seguindo para esse caminho mesmo.

Eu recomendo a leitura para quem ama o tema distópico e ficção... é uma boa pedida e uma ótima história. Parabéns Renato você é mais um autor que representa muito bem a nossa literatura brasileira e cada vez eu tenho orgulho de ler nossos livros nacionais.

Minha Nota: 


Meu desenvolvimento com a leitura:


E ai pessoas o que acharam da resenha? Espero que tenham gostado e deixem seus comentários que no decorrer dessa semana irei retribuir a todos... Xero no coração de vocês!!!
Boa semana!!!

 photo participedotopcomentarista1.png



22 comentários

  1. Que linda resenha, Diana!
    Muito interessante o fato de um autor nacional escrever sobre o tema distopia. E caramba, mais de 600 páginas? Será o primeiro livro dele?
    Confesso que fiquei com curiosidade de ler, mas imagino que pelo número de págs, seja bem caro um exemplar, né?
    Mas isso nos mostra que a literatura nacional vem enriquecendo a cada dia com temas atuais, inovadores, nos surpreendendo a cada leitura. E mais uma vez, vc arrebentou na resenha. Meus parabéns e como vc diz: Xero!!! rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Warley, fico feliz de você ter gostado. Xero!!!

      Excluir
  2. Oi Dih!

    Nossa!!! Distopia??? AMOOOOO demais!
    Confesso que essa foi uma das capas que não me chamaram a atenção, mas adorei tua resenha e claro, quero ler!
    Outra coisa, só de pensar que foi um autor nacional que escreveu, já fiquei doida! Adoro isso, fico imaginando essa realidade no meu dia-a-dia! Deixa tudo mais verossímil neh?

    bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  3. Amo esse tema de ficção, gosto do clima de tensão!
    Com certeza vou procurar na livraria de minha cidade!
    Ótima resenha , bem formalizada e concisa.
    bjus
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  4. Muito boa sua resenha... Tb estou no book tour e vcs motivou a ler não achei q seria tão bom!Forever a Bookaholic
    Curta a página do blog

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro, mas adorei a resenha e com certeza ele entrou na mnha listinha de livros para serem lidos! :)

    O blog é mto legal, já estou seguindo a fanpage para não perder nada!
    Beijos
    Isadora

    http://novoromance.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi tudo bem?
    Adorei a resenha! Acredito que até agora nunca li nenhuma distopia? Parece mentira né, sei que tá todo mundo lendo e amando o gênero e eu pretendo ler algum livro assim em breve. A sinopse desse livro é bastante interessante, eu gostei bastante. A capa eu sinceramente não achei legal.

    Beijo :*

    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  7. Estou organizando o novo Book Tour desse livro e a sua resenha me fez querer que o livro chegue logo as minhas mãos *__*
    Vai ser a minha primeira Distopia.

    Quem quiser participar seja bem vindo, Conversas de Alcova

    ResponderExcluir
  8. Além de você ter feito uma resenha impecável eu adorei a sua tabela de leitura no final do post deu pra ver a coisa engatando na leitura com os percentuais. Eu me inscrevi há pouco num book tour desse mesmo livro e n]ão vejo a hora de pegar ele e ler rapidinho! Ai aiaiaia agora eu estou mais curiosa ainda..

    ResponderExcluir
  9. Preciso ler urgentemente esse livro, estou devendo a resenha há um tempão. Ao mesmo tempo que fiquei animada pelos seus comentários, o lance de melhorar depois da 200ª página foi meio que um balde de água fria. Tomara que eu goste da história também.
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir
  10. Gosto muito de distopia. Fiquei super interessada por ser escrita por um autor nacional. Adorei o enredo do livro. Com certeza quero ler.

    ResponderExcluir
  11. Oii! Distopia e atrai e, as vezes, não. E mesmo vendo que o pessoal conhece o livro (pq eu não conheço), me fez pensar em ler.
    O enredo parece ser bom, mas vamos ver né!


    beijos,
    Cinefilando Br

    ResponderExcluir
  12. Oi Diana.
    Livro arrastado nas primeiras 200 páginas é dose, já passei por leituras assim e sei como foi cansativo, e já sabendo que Terras Metálicas tem disso, mesmo com os pontos positivos ressaltados, como um mundo esférico e tecnológico o que achei bem original, não tenho coragem de me jogar nessa leitura.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  13. Oi Diana!
    Como sempre curti muito sua resenha, você nos transporta para o universo que você cria do livro sem entregar detalhes que podem comprometer a leitura, os famosos spoilers.
    O livro me pareceu bem interessante, não que ficção científica seja o meu gênero predileto, mas livros assim despertam nossa imaginação ao extremo, não? Concordo com você, cm certeza deve ter alguém planejando algo assim, afinal a vida imita a arte e vice versa não é mesmo?
    Até fiquei curioso em ler o livro, mas, o tamanho dele me desanimou, pois infelizmente ando numa constante falta de tempo pra tudo, principalmente para meu hobbie favorito, que é a leitura!

    Grande Abraço
    Claudinei Barbosa
    http://resenhandoecontando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Oieeeee, eu adorei o livro quando eu li. A história é muito legal e durante toda a leitura do livro eu fiquei totalmente fascinado pela história maravilhosa que o autor criou em Terras Metálicas, o segundo livro também já foi escrito e não vejo a hora de ler rs. Abraços.

    ResponderExcluir
  15. OMG! Amo distopias, a única distopia nacional que li até agora foi Rio 2054, mas quero muito ler essa também!!! Dei uma desanimada ao ler que ele levou umas 200 páginas para te conquistar mas, pensando bem, depois disso ainda tinha dois terços do livro pela frente, né? rs...

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  16. Adoro distopias, então com certeza adorei essa indicação. E a premissa realmente parece ser diferente e bem criativa comparando com outros livros do gênero. E 600 páginas, bastante hein, rs.

    ResponderExcluir
  17. Oiee,
    eu adoro distopias, pensando aqui não lembro agora de nenhuma nacional que li, essa seria da medida certa pra mim, fiquei um pouco com o pé atrás do livro só te conquistado após as 200 páginas iniciais, mas o restante da sua resenha me deixou um tanto curiosa com tantos pontos positivos.

    Beijos
    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  18. Oiee ^^
    Nunca tinha reparado que o livro é grande *-* amooo distopias e quero muito lê-lo!
    Uma pena que o começo dele pareça ser cansativo :/

    ResponderExcluir
  19. Oi Di!
    Bem grossinho mesmo! 600 Pgs! Eu amo distopias acho que ia gostar dessa! Adorei saber que outras pessoas usam o skoob como eu! Também marco tudo! Acontece de começar devagar as vezes, ainda mais quando o livro é grosso, as vezes nem é o livro é a gente!
    Adorei a resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Uau!!! livro brasileiro e com distopia ? isso é o q eu estava esperando pr ver. Adorei a resenha fiquei morrendo de vontade de ler o livro .s2

    ResponderExcluir
  21. Olá Diana.

    Fui convidada a ler o livro, mas não curti a sinopse e o fato dele ser gigantesco. Tenho trauma.

    Beijo

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!