Entrevista com o autor parceiro Warley Torres

Olá Pessoas, tudo bem com vocês??
Venho convidá-los a curtir e a conhecer mais o autor parceiro aqui do blog Warley Torres, mais um autor nacional que temos em nosso país com talento e com uma escrita peculiar e que me prendeu durante a leitura de seu livro.

O Warley foi um dos autores parceiros que amei conhecer em 2013. Ele sempre foi muito atencioso comigo. Sempre esteve e está presente em algumas postagens aqui no blog. Percebo o grande interesse dele na nossa literatura o companheirismo com seus colegas de trabalho e com a sua editora. Se tornou alguém pelo qual tenho um carinho.


Minhas Escrituras: Olá Warley... Quero deixar o meu agradecimento especial por ter disponibilizado de seu tempo para ceder uma entrevista ao blog Minhas Escrituras. Nós ficamos muito felizes em conhecer um pouco mais de sua trajetória e seus trabalhos.

Minhas Escrituras: Como foi que começou o seu interesse pela leitura? Você teve algum incentivo por parte da família?

Warley Torrers: Então, Diana, gosto de ler desde criança. Iniciei minhas leituras com gibis e quando entrei para o ensino fundamental, comecei a ter grande interesse pelos livros da Coleção Vaga-lume que havia nas prateleiras da biblioteca. Livros esses que despertaram muito meu gosto pela leitura e acionaram o meu intelecto em construir estórias, a trabalhar melhor minha imaginação.  Acredita que na minha família, eu sou o único a ler com frequência? (risos). Apesar de que a minha mãe sempre me aconselhava e as minhas irmãs a lerem muito, porém eu fui o único a tomar gosto e sou um felizardo por isso, não concorda? ( mais risos)

ME: Como surgiu a ideia de criação de Águia Assassina? Você teve alguma inspiração de alguma de suas leituras ou filmes?

WT: Desde criança que eu amo muito filmes do tipo em que animais gigantes começam a destruir prédios, cidades... Não é atoa que meu filme preferido é Godzilla! Acho que me inspirei um pouco nesse filme. Mas a ideia surgiu de fato quando vi uma capa de caderno (se não me engano) com uma águia gigante perseguindo um carro. Foi então que me arrisquei em trazer uma águia monstruosa para a ficção e não me arrependo nenhum pouco disso.

ME: Criar a personalidade dessa águia foi difícil?

WT: Não, pois já a elaborei na minha mente antes de escrever sendo assassina e fria.

ME: Quanto tempo você demorou para escrever o livro? Teve que entrar em algum processo de pesquisa?

WT: Lembro que comecei a escrever aos catorze anos num caderno que ainda guardo como recordação.  Foram muitos os empecilhos que surgiram no caminho e por isso que demorei cerca de seis anos para finalizar. O processo de pesquisa foi bastante leve e gostoso de fazer; buscava mais saber mesmo era sobre os comportamentos e características de uma águia-americana comum para servir de base para a “minha”.

ME: Esse livro teve muitas ações, como foi criar as cenas? 

WT: Foi o mais divertido de tudo. Acho que a história se passava mais na minha cabeça em forma de um filme eletrizante (risos).

ME: Durante o processo de revisão do livro, você teve que cortar algumas linhas ou cenas?

WT: Cortar, não que me lembre. Porém fiz bastantes alterações como, por exemplo: o final. Já alterei o final pelo menos umas três vezes. Nunca estava satisfeito. Na verdade, sou muito perfeccionista e não sei se isso de certo ajuda ou atrapalha.

ME: Eu ouvi rumores de que teremos o livro dois, isso é verdade?

WT: Terá sim. Se Deus quiser. O que na verdade terá o subtítulo de “A Origem”, devido à acontecimentos que se passaram na ilha antes da expedição dos turistas, trazendo novos personagens... e já adianto que terá não só uma, como três águias gigantes e assassinas. (Obaaa, não pude conter a minha empolgação).


Foto retirada do facebook pessoal do autor.


ME: Eu também vi que teve mudança de selo, se você sentir a vontade, pode nos falar como isso ocorreu? O livro dois também será com Selo Jovem?

WT: Sim. Inicialmente publique pela Baraúna, onde fiquei por lá por um ano até a quebra de contrato. Foi quando surgiu a Amazon no Brasil e pensei na oportunidade em vender meus livros em formatos digitais, então precisei rescindir o contrato com a Baraúna. Passou pouco tempo e recebi o convite do Aldemir da Editora Selo Jovem em publicar por lá e então não pensei duas vezes ao estudar suas propostas. Agora sobre o livro dois, ainda não sei te dizer ainda ao certo, isso vai depender da saída que o primeiro terá na editora. Mas torço para que isso aconteça. 

ME: Fale-nos um pouco quem é o Warley? O que gosta de fazer em seu tempo livre?

WT: Warley Ferreira Torres, porém decidi retirar o “Ferreira” e manter somente Warley Torres como nome autoral, mas nada pessoal, foi porque achei mais bonito mesmo (risos).
Sou mineiro e adoro ler (como não fosse de se esperar, mais risos), também amo ir ao cinema, ver principalmente filmes de ação e terror. Curto bastante algumas séries americanas também e adoro estar em contato com a natureza.

ME: Qual tipo de leitura você mais curte? Tem algum autor ou autora que te serve como exemplo ou inspiração?

WT: Terror, suspense e aventura.  Dan Brown e JK Rowling me serviram muito de inspiração sim, por ser um fã declarado deles, mas acho que quem é autor mesmo possui a sua própria essência.

ME: Como foi o processo de divulgação de seu livro? A parceria com os blogs te ajudou nesse processo?

WT: Foi e ainda é um grande desafio. Mas tento divulgá-lo de toda forma plausível, ou seja, através de redes sociais, Book trailer (de minha criação e me sinto tão orgulho disso, risos), etc. Os blogs ajudam com certeza, mas devemos ficar atentos com quem fazemos parceria, pois mesmo que o retorno não seja da forma que queríamos através das resenhas, sempre são uteis para o nosso aperfeiçoamento... mas acontece que já fiz parceria com uma blogueira a quase um ano e ainda guardo por uma resenha...

ME: Como você vê a nossa literatura? Você acha que ainda tem muita batalha para o crescimento ou você acha que isso já está mudando?

WT: A nossa literatura é brilhante e esse é um fato. Existem muitos autores nacionais talentosíssimos, mas o que falta ainda é um empurrãozinho das grandes editoras e livrarias que não nos dão a oportunidade digna que merecemos por sermos cidadãos brasileiros. E que os autores estrangeiros são muito mais reconhecidos e admirados, infelizmente é um fato consumado.  Porém, como é o meu caso, escrevo porque gosto e pretendo publicar bastantes livros pelo Amazon, por ser gratuito e muito simples. E irei dessa vez buscar maiores inspirações no nosso cenário brasileiro que é muito rico de histórias e lendas. 

ME: Fale um pouco do que o leitor pode esperar de seu livro para instigá-lo a leitura.

WT: Acredito que uma boa aventura. Resumindo um pouco, o livro todo é um grande mistério. Mistérios que se escondem por trás dessa ave nada normal, pois gigante e feroz, ela espalha o caos e o medo entre a população de Nova York. Águia Assassina envolve, além de toda essa perseguição por um ser enigmático, paixões, intrigas, lições de vida; além de muito suspense e sangue que é o que não pode faltar para os fãs do gênero. E virando página após página, o leitor começará a desvendar o grande segredo que há por trás dessa águia que lhe surpreenderá bastante, tal como: de onde veio? Alguém a criou? Por que Estados Unidos e não outro país? Enfim, todas essas perguntas serão esclarecidas ao longo do livro.

ME: Deixe uma mensagem para os que sonham em publicar o seu livro aqui no nosso país.

WT: Que jamais desistem desse sonho de publicar seu livro, pois apesar do esforço, há uma grande recompensa quando você o vê publicado. Não tenha medo, arrisque e jamais duvide de sua capacidade e nunca permite que os outros influenciem de forma negativa em sua vida.

ME: Vamos a uma rapidinha?

Cor: Azul
Frase: “A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida." - Fernando Pessoa.
Fé: Deus
Amor: Livros
Sonho: Ler todos os livros que pretendo antes de morrer (risos)
Inspiração: Meus pais
Música: The Reason

Foto retirada google imagens
Resenha AQUI

Sinopse:
Poderia o símbolo da maior potência mundial voltar-se contra seu país, ameaçando a segurança, colocando a vida de inocentes em risco e levando Nova Iorque ao caos? A resposta é sim. É o que descobre um grupo de turistas, liderado por Diana Campbell e pelo piloto James Mason, ao embarcar para uma ilha misteriosa. Das estranhas da mata, surge a águia assassina. Gigante, feroz e destrutiva, com garras vorazes e mortais, ela provará que a maior nação do planeta não é tão imbatível quanto parece. Agora, os jovens Hilary, Ygor e Patrick, aliados a George Parkman, o mais corajoso e renomado delegado americano, terão de lutar contra o tempo para impedirem que seus parentes, amigos e toda a população do país não sejam dizimados da Terra pelas presas da terrível e tão inacreditável criatura. 


Warley mais uma vez quero deixar o meu agradecimento por nos presentear com sua entrevista, o blog tem muito carinho por você e no que precisar pode contar comigo!!!!
Xero!!!

E leitores? O que acharam? Eu adoro fazer entrevistas, é sempre bom conhecer um pouco mais de nossos autores nacionais. Não deixem de participar das promoções ativas que estão no blog. 

 photo participedotopcomentarista1.png

24 comentários

  1. Eu só tenho a te agradecer, Diana, por esse espaço cedido. Pelas elaborações de cadas perguntas que foram muito gostosas de serem respondidas. E espero firmar muitas e muitas parcerias contigo futuramente, pois nota-se que vc dedica a esse blog com muito carinho, oferecendo-nos a oportunidade de sermos reconhecidos entre os milhares de leitores espalhados pelo mundo. Que seu blog cresça cada dia mais e mais, esses são meus sinceros votos! E como diz vc: Xero!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Magina Warley é mais do que merecido vc tem talento e eu me sinto honrada por fazer parte de suas parceiras e poder ler o seu livro... Tudo que você receber de retorno principalmente os positivos é apenas a consequência de um excelente trabalho e as críticas construtivas trabalhe nelas para que você possa crescer na sua escrita cada vez mais.... Xero!!!

      Excluir
  2. Parabéns pela parceria, Diana. É muito legal quando o autor é simpático e atencioso, pelo menos pra mim dá uma predisposição a gostar do livro. kkkkkkkkkk
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Não conhecia o autor, nem o livro, mas pelo modo como você falou dele, já ganhou uns pontinhos.
    Gostei da ideia da aventura, do caos e do mistério do livro, mas confesso que a parte do 'muito sangue não me anima muito haha. Ahhh, achei a capa bem bonita, tbm.

    Parabéns pela entrevista.

    Beijos,
    Amanda

    ResponderExcluir
  4. Olha que legal, ele também começou a ler com gibis e a coleção vaga-lume, eu também , tenho vários livros da série até hoje rsrs.
    Ah eu também sonho ler todos os livros que desejo antes de morrer....to correndo atrás rsrs.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  5. Eu sou amiga e fã de carteirinha , sei que esta parceria, vai muito longe se Deus quiser.Beijos .

    ResponderExcluir
  6. Oie, tudo bom?
    Adorei a entrevista porque é sempre bom conhecer um pouco mais dos autores. Adorei a parte que ele fala da série Vagalume, pois ela também fez parte da minha infância.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. É muito bom quando o autor é tão gente boa assim, né?
    Gostei da premissa do livro dele e gostei da sua iniciativa de postar uma entrevista para falar mais dele.

    Beijos,
    Cinefilando Br

    ResponderExcluir
  8. Oi Dih,
    Mt bacana a entrevista. É mt estranho se eu falar que meio q sinto medo ao olhar para a capa desse livro? rs Fico imaginando, assim como o autor citou, aqueles filmes com animais assassinos, os quais eu não gosto.
    Beijos,
    Andréia - StarBooks

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia o autor, mas já tinha lido a sinopse do seu livro e fiquei curiosa. A capa é muito bonita.
    Adorei a entrevista. Ficou super legal.

    ResponderExcluir
  10. Oi Dih!

    Que legal poder conhecer e apoiar um autor tão carismático neh? Adorei a entrevista, nos deixa um pouco mais perto dos autores!

    Tbm gosto muito quando os autores são atenciosos e sempre nos respondem. Isso é muito gratificante!

    bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia nem o autor nem o livro e fiquei super interessada. A Selo Jovem anda publicado livros muito bacanas!
    Gostei da entrevista, foi bem esclarecedora. Sou autora também e vi que muitos autores tem um mesmo incio no mundo da literatura.

    Beijos!
    Palácio de Livros

    ResponderExcluir
  12. Oi Diana,

    Não conhecia o autor e nem o livro, e pelo que li esse livro parece ser bem legal, achei super diferente a ideia de uma águia assassina, e ainda vai ter outro livro com mais duas águias, deve ser bem eletrizante, e os filmes que ele citou eu gosto bastante também de animais gingantes destruindo cidades e carros, acho isso super divertido.

    Mayla

    ResponderExcluir
  13. Oieee, eu conheço o autor através de outros blogs, ainda não tive a oportunidade de ler Águia Assassina, mas eu tenho a versão digital na minha nuvem Kindle, assim que comprar meu kindle vou ler todos os livros digitais que eu tenho, inclusive este rsrs, adorei a parte que o autor falou sobre as leituras de gibis e dos livros da Coleção Vaga-lume <3 Na minha infância também amava esta coleção hahaha, Abraços.

    ResponderExcluir
  14. Oiee ^^
    Uma semelhança que eu sempre percebo nas entrevistas, é que os autores sempre começam a ler cedo, quando crianças. Acho isso o máximo, e acredito que seja mais um motivo para incentivar as crianças a lerem, quem sabe elas não acabam se tornando autores quando crescerem? Adorei a entrevista :)

    ResponderExcluir
  15. Gente, será que só eu não inciei minha aventura pelo mundo da literatura com a série Vagalume?! hahhaha
    Muito simpático o autor, espero que tudo de certo na publicação do livro por este novo selo =D

    Beeijinho. Dreeh
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  16. Olá Di, menina eu não lembrava deste autor, assim que comecei a ler sua entrevista fiquei me perguntando: Que livro é esse?
    Mas assim que cheguei a veredito e no final que li a sinopse, acabei me lembrando. Bom o livro não é bem a minha pegada, mas é bastante interessante, e sei que tem muita gente que vai adorar a leitura.
    E com a sua entrevista, eu amei ler suas perguntas e as respostas do autor, esse meio é uma forma de conhecermos melhor nossos autores. Eu amei sua entrevista!

    Beijokas Ana Zuky

    Blog Sangue com Amor

    ResponderExcluir
  17. Olá

    Gostei da entrevista me identifico com o autor por conta dos gibis, da série vagalume, do Godzilla (que eu espero ser o japonês em tokusatsu) entre outros aspectos. Fiquei até que curioso para conhecer o livro e desejo a ele todo o sucesso nessa jornada de escrita.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  18. Coleção Vaga-lume é tudo de bom! *-* Na minha família sou a única que ama ler, entendo isso perfeitamente... rs... O autor é super simpático, só que infelizmente o livro não me atrai nem um pouco, não gosto do gênero. Mas desejo sucesso a ele!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  19. Oie Diana
    Gostei da entrevista e das respostas do autor. Primeiramente eu não conhecia o autor, mas depois de ver a capa do livro eu reconheci, pois já vi o lançamento desse livro. O autor é um amor, super simpático e gentil, mas o livro dele não me desperta a atenção.Quem sabe eu leia futuramente.

    Beijos,
    Jéssica
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
  20. Oi Diana,
    Ainda não conhecia o autor e sua obra, assim como ele comecei pelos gibis e depois a serie vagalume, gostei bastante da entrevista.
    O livro em si me ganhou, a premissa me chamou bastante atenção com oda certeza vou pesquisar mais sobre ele pra adquiri-lo.
    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  21. Oi Di, tudo bem?
    Eu adoro as suas entrevistas, dá para perceber o carinho que você tem com os autores que são seus parceiros. Coo o autora eu também li os livros da série Vagalume na escola recomendo para todo mundo, tem de vários gêneros diferentes: drama, suspense, aventura.
    Achei o autor muito simpático, não conhecia sua história, mas gostei das aventuras e mistério e definitivamente é uma história diferente. Espero ter a oportunidade de ler em breve.
    Sucesso para o autor.
    beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Fiquei curiosa em saber se esse símbolo da nação americana tem outra simbologia de cunho econômico no livro ou foi só uma grande sacada do autor, autor esse que me era completamente desconhecido, mas que a partir dessa entrevista me fez despertar bastante curiosidade a respeito de sua escrita!

    ResponderExcluir
  23. Oi Xero!
    Eu lembro que quando li sua resenha desse autor, fiquei surtando para ler a obra, acabei ainda não lendo, mais está na minha lista!
    Linda entrevista! O autor parece ser ótimo mesmo, cada vez mais curiosa!
    Beijos

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!