Entrevista com a autora parceira Camila Dornas

Olá pessoal, tudo bem com vocês?
Depois de alguns dias sem postar porque meu pc não quer contribuir comigo (risos) hoje ele resolveu colaborar. Eu só poderei enviá-lo para uma assistência no final do mês então até somente com muito mais amor do que já dou a ele atualmente. (risos)

Quero convidá-los a acompanhar a entrevista com a autora parceira aqui do blog. É mais uma maneira de conhecer um pouquinho sobre ela e seus trabalhos. A Camila é uma pessoa super legal. Super atenciosa. Ela é uma mulher incrível e cheia de ideias. Bora conferir as suas respostas e novidades?



Minhas Escrituras: Oi Camila, tudo bem? Quero dizer que fico muito feliz por você aceitar a entrevista para o Blog Minhas Escrituras. É uma honra poder entrevistá-la e saber um pouco mais sobre você e seu trabalho e os futuros também.

Minhas Escrituras: Camila conte-nos como foi sua estreia no mundo literário.

Camila Dornas: Foi muito súbita, em um momento, eu era uma garota com muitos devaneios e um livro esquecido na minha cabeceira, no próximo, eu estava lá, segurando o livro pronto nas mãos, recebendo o carinho dos leitores. Fui acolhida de braços abertos, e isso para mim não teve preço. 

ME: Como surgiu essa vontade de escrever e como foi o processo?

CD: Sempre gostei de escrever, desde muito pequenininha mesmo, escrevia sobre tudo. Começou como uma válvula de escape, uma forma de lidar com meus sentimentos, meus medos e esperanças. Nunca foi algo que planejei, gostava de escrever, encontrei naquilo uma felicidade simples e verdadeira. Mesmo se nunca tivesse publicado um livro, escreveria por que é algo pelo qual sou completamente apaixonada. No entanto, um dia, uma ideia me surgiu, e ela não me deixava, de maneira alguma. Assim, surgiu A Linhagem. Foi quando eu soube que realmente queria ser escritora. 

ME: Você teve incentivo de sua família? 

CD: Minha mãe é a criatura mais coruja e mais incrível que já conheci. Sempre acreditou em mim, não importa qual era a minha loucura da vez. Se eu lhe dissesse, um dia, que queria ser paraquedista, ela me apoiaria mesmo assim. Não sei o que eu faria sem ela, que aguentava minhas noites em claro, minha necessidade compulsiva por pão de queijo para me manter durante o processo. Apoio é fundamental, e eu tive isso aos montes. 

ME: Conte-nos como foi toda a parte de mandar seu escrito para editora se teve muitos nãos e como foi receber a notícia que seu livro seria publicado.

CD: Mesmo ao enviar o livro para uma editora, uma parte de mim ainda não acreditava que algo incrível assim realmente fosse acontecer. No entanto, a vida é feita de riscos e tentativas, então fui lá e tentei. Dei a cara a tapa, mesmo com medo de ouvir críticas, e foi a melhor decisão que já tomei. Fui aceita logo de cara pela primeira editora à quem enviei o manuscrito. Sou muito grata à Novo Século pela oportunidade. 

ME: Como foi que Evangeline tomou forma? Como construiu a sua personalidade?

CD: Em muitas maneiras, Evangeline compartilha um pouco de mim, de minhas crenças, da minha impetuosidade. Mas em algum ponto da história, ela se tornou tão independente, tão definida em minha mente, que foi como se tomasse vida própria, e mesmo que detalhes sobre ela tenham sido inspirados em amigos, em um estranho na rua fumando um cigarro, em uma garota qualquer perambulando por uma rua vazia, ela é uma personagem fictícia. (Eu tenho que confessar que adoro a impetuosidade de Evangeline, ela é forte, corajosa e apesar de seus medos ela faz o que vem a cabeça).

ME: Você escreveu um romance sobrenatural histórico, você teve que fazer muitas pesquisas para chegar em todo o enredo da história?

CD: Foram meses de pesquisa. Demorei mais tempo pesquisando do que realmente escrevendo o livro. Mas também foi bem divertido. Adorei ficar babando nos detalhes daquela época, e comparando os costumes com os atuais. Tive que pesquisar sobre as roupas, a religião, as comidas típicas e várias outras coisas. Realmente me imaginava escrevendo com penas, usando lampiões e espartilhos, e deus do céu, vivendo sem um chuveiro ( risos).

ME: Quanto tempo demorou para terminar de escrever o livro, o processo de editoração e tudo mais?

CD: Demorei bastante tempo pesquisando e definindo os personagens, o enredo e tudo o mais. Mas quando realmente sentei em frente ao computador e comecei a digitar, a história fluiu rapidamente. Escrevi o livro em mais ou menos seis meses. Quanto ao processo de editoração, demorou por volta de cinco meses de ansiedade e muitos e-mails. Devo ter deixado minha editora maluca (risos)



ME: Fale-nos sobre seus gostos literários. Qual o gênero você mais gosta de ler? E porquê?

CD: Essa é uma pergunta complicada. Leio de tudo um pouco, gosto de fantasia, adoro um romance. O que realmente me encanta são livros históricos. Adoro viajar em outras épocas, outros mundos e outros costumes. Por isso leio muitos clássicos. No final, o que me encanta mesmo são livros que me dão aquela sensação de aprendizado, de que alguma coisa naquelas palavras me mudou de alguma maneira. 

ME: Cite um livro internacional e um nacional que leu e mexeu com você.

CD: Um livro internacional que me emocionou muito foi O Palácio de Inverno, do mesmo autor de O caçador de Pipas, por ser um livro incrivelmente bem escrito, doce e delicado, e ainda assim, incrivelmente real sobre a crueldade humana. O caçador de Pipas também me fez chorar como uma maluca por semanas. Quanto à um livro nacional, O Pássaro, da Samantha Holtz, é o meu queridinho. Que livro incrível! E ela é uma autora que também admiro, tanto como pessoa quanto como profissional. 

ME: Fale-nos como anda seu trabalho? Soube que você publicou mais um livro, só não me recordo o nome no momento, você pode falar o nome? É físico ou E-book? Pode falar um pouco dele?

CD: Sim! Estou com Subconsciente em processo de edição, ele será publicado pela editora Literata na Bienal de São Paulo deste ano, como livro físico. Estou bastante empolgada com essa nova história, por ser um livro que é repleto de paixão, de história, como não podia deixar de ser, e principalmente, de força. Espero que os leitores se apaixonem pela história. Quem quiser ler a sinopse, aqui está:


Sinopse:
Paris de 1922. O mundo se recuperava das consequências da Grande Guerra. Em uma geração regada e luxúria e boemia, o sonho de Olga Chevalier era ser a maior cantora que o mundo já viu. Suas ambições começam a mudar quando uma dançarina do famoso cabaré Moulin Rouge é assassinada, e o dom de Olga passa a leva-la até os sonhos e a mente do assassino. Amor, desejo e mistério se unem nessa trama alucinante... Em quem confiar? Em situações extremas, até seu próprio dom pode traí-la.

ME: Você acha importante a parceria com os blogueiros? O que eles podem contribuir para auxilia-los nessa crescente busca de livros nacionais?

CD: Tenho parceiros maravilhosos, e não sei o que teria feito sem eles. Formar parcerias é extremamente importante, e eu tive sorte em encontrar parceiros que me apoiaram e me ajudaram durante essa jornada. Hoje, nos tempos onde quase toda informação é divulgada online, eles são grandes formadores de opiniões, e ver isso é algo incrível. 

ME: Soube que você está escrevendo um livro que envolve a política, isso é verdade? Mas se for é algum romance histórico? Do que se trata realmente?

CD: Sim, é verdade. Na verdade, terminei de escrevê-lo pouco tempo atrás. Ele se passará durante a ditadura militar no Brasil. Foi a história mais difícil que já escrevi. Fiz algumas entrevistas durante o processo, e elas até hoje ainda me chocam. No momento, não tenho planos ou uma data específica de publicação, mas prometo divulgar mais informações aos leitores em breve. 

ME: Fale-nos um pouco sobre que é Camila Dornas e o que a incentivou a gostar de ler.

CD: Não sou boa em falar sobre mim mesma (risos). Sou chocólatra assumida, acho bonecas incrivelmente perturbadoras, sou apaixonada por rock, jazz, música e pela vida em geral. Sou completamente apaixonada, pela vida, pelo mundo, pelos meus amigos, por mim mesma. Sinto cada coisa com uma intensidade assustadora, não consigo ser mais ou menos, não sei ser em tons de bege. Sou música, sou palavras. Sou, cheia de malícia e de sarcasmo, de sorrisos e de lágrimas. E de defeitos também, aos montes. E de música, música, e mais música. Adoro tempestades e pão de queijo recém assado. E iria até o fim do mundo se tivesse um bom amigo ao meu lado. 

ME: Deixe um recado para os iniciantes que sonham ter seus livros publicados.

CD: Obrigada todos os dias pelo apoio e carinho de vocês. Quanto a publicar um livro, vai ser difícil, alguns momentos te farão querer desistir. O mercado ainda é complicado para um autor nacional, mas ele cresce a cada dia, e se você tiver a coragem e determinação para lutar por aquilo que você ama, o céu é o limite. 

ME: Vamos a uma rapidinha?

Um sonho: Pular de Asa Delta
Um objetivo: Viajar o mundo só com uma mochila nas costas, nada mais.
Uma frase: A eternidade é composta por agoras.
Amor: A única coisa pela qual vale a pena lutar nesse mundo terrível em que vivemos hoje em dia.
Sucesso: Acordar todos os dias de manhã e estar satisfeito com quem você se tornou
Cor: Vermelho
Música: White Room- Cream
Fé: Tudo
Uma palavra: Esperança

Aqui está a capa e a sinopse do primeiro livro publicado dessa querida autora:


Sinopse:
Londres do século XVIII. A capital da Inglaterra era um dos mais importantes centros do mundo. Vestidos pomposos, elegância e boas maneiras. Um tempo onde as posses e a reputação regiam a sociedade. A igreja possuía poder absoluto e condenava aqueles os quais pesava a suspeita de bruxaria – a arte oculta temida e repudiada pelo senso comum. Nesse cenário intimidador, surge uma mulher especial, com dons inimagináveis. E um destino grandioso...
Resenha AQUI

Obrigada minha querida pela oportunidade mais uma vez de entrevistá-la. Eu sinceramente torço muito para o seu crescimento e sucesso, você é uma excelente autora e merece todo o retorno que estiver recebendo e que venham muito mais!!! 

E ai galera, o que acharam? Deixem sua opinião. Pretendo responder a todos... Xero no coração.

 photo participedotopcomentarista1.png


37 comentários

  1. Oi Dih,

    Adoro entrevistas! É tão bom conhecer mais dos autores, ainda mais dos nacionais <3
    Ainda não li nada da autora, li que ela gosta de romance, eu amo! Quero ler o livro Subconsciente!!!

    http://www.viajenaleitura.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tb gosto muito de entrevistas Thais... é tão bom conhecer um pouco mais os autores... como são os seus pensamentos sobre a leitura e seus escritos... eu também estou muito ansiosa pelo livro subconsciente... quero adquirir o meu na bienal... se der tudo certo!!!

      Excluir
  2. Oi DI, adorei a entrevista, deu para conhecer melhor o estilo ,literário da Camila, além de saber mais sobre como se deu o processo de escrita(isso diz muito sobre o autor). Agora bora combinar que ela sabe e muito falar sobre ela?? hihiih, inicialmente disse que não sabia falar muito dela e definiu bem direitinho, dava até para sentir o gosto de pão de queijo e o gosto pelos chocolates! hihihi, quanto aos livros dela fiquei muito interessada nesse de tom político.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Adriana!!
      Concordo com você Adriana o processo de escrita diz muito sobre o autor... e como pode desenvolvê-la. Que bom que gostou da entrevista... eu tb estou curiosa sobre esse livro com tom político. Xero!!!

      Excluir
  3. Olá Amiga? Tudo bem?
    Faz muito tempo que eu não apareço por aqui, não é mesmo. Desculpe. Pode brigar comigo, eu deixo, rsrsrs.
    Essa autora me parece ser um amor de pessoa, eu já ouvi falar muito bem dela e as respostas dela a suas perguntas não deixam a desejar.
    beijos!!!
    seforasilva.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade. Mas eu acredito que seja a correria flor... sei que vc estuda e ainda tem um curso... então fica tranquila.... faz as coisas no seu tempo... Ela é uma pessoa super simpática... gosto muito dela. Xero!!!

      Excluir
  4. Amiga,
    adorei seu post!
    essa entrevista com a escritora Camila Dornas foi muito boa!
    Parabéns à camila pela simplicidade e sabedoria e parabéns também a vc pela grande escolha!
    Comprarei , com certeza o livro "A Linhagem"!
    bjus
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ownnnn Obrigado. Ai que bom que vc vai comprar... é um romance histórico ótimo de ler... vc vai se divertir com Evangeline e se surpreender também com sua personalidade marcante. Xero!!!!!

      Excluir
  5. Oi Dih!

    HAAAA!!! Vc conheceu a Camila!!!! Eu ainda não a conheço... :(
    Parabéns pela entrevista!!!! Adorei conhecer um pouco mais sobre ela!

    bjo bjo^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conheci amiga... ela é uma ótima pessoa.... fiquei muito feliz com esse encontro... Obrigada...

      Excluir
  6. Parabéns pela entrevista!
    Tenho muita vontade de ler A linhagem, vi várias resenhas positivas sobre o livro e ainda é de uma autora nacional, que devemos apoiar sempre.
    Eu nunca escrevi nada, mas acho que escrever em 6 meses deve ser considerado rápido, não? Parece que a parte da pesquisa e editoração levou bastante tempo e exigiu muita dedicação.
    Subconsciente parece bem interessante. Ainda bem que vou na Bienal de SP. Espero poder conhecer o livro lá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada.
      Concordo a literatura nacional está crescente daqui a pouco será reconhecida no exterior e calar a boca de muita gente preconceituosa por ai.
      Sim parece rápido escrever em 6 meses... mas dependendo da história se você já tem o enredo pronto é mais rápido... agora se vc escreve algo que precisa de pesquisa... ai tem uma demora maior. Eu acredito que ela ela tinha o enredo fez a pesquisa e depois só trabalhou na história... Xero!!!1

      Excluir
  7. Amiga eu li sua entrevista com a Camila Dornas e simplesmente adorei.
    Eu quero muito conhecer a autora também como tantos outros, até porque eu admiro muito o trabalho de todos eles. Espero ter a oportunidade também. Espero poder encontrar alguém na BIENAL DE SP. Vamos ver! hahahaha...

    Eu quero ler A LINHAGEM, pois ainda não tive a chance de ler, mas logo logo estarei pegando ele pra ler e espero gostar bastante =DD

    Parabens pela sua entrevista e muito sucesso
    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Sil. A autora é uma flor...uma pessoa bem atenciosa... adoro o jeito que ela fala. rs. É vamos ver sei que será uma loucura rsrsststs. Estou contando os minutos para chegar Agosto... Quero aproveitar o máximo que eu puder... Assim que der lê o livro vale super a pena... Xero!!!!

      Excluir
  8. Parabéns pela entrevista! Adorei "conhecer" um pouco mais a Camila Domas!

    ResponderExcluir
  9. Nossa Diana, eu simplesmente amei a entrevista que você fez com a Camila. Eu amo esta autora e o livro Linhagens, e ainda através desta entrevista conhecer um pouquinho mais sobre ela apenas me empolga mais, ainda mas conhecendo sua nova obra que sera lançado na bienal, eita coração que não aguenta. Shauhsuahsuahus
    Hei, eu também sou chocólatra e amo pão de queijo <3, e a dica sobre aos iniciantes que querem se aventurar no mundo da escrita, é super valida, sim esta difícil, mas esta crescendo de uma forma absurda, logo o Brasil terá escritores reconhecido lá fora.
    Flor você esta de parabéns pela entrevista, amei cada pedacinho dela.

    Beijokas Ana Zuky

    http://www.sanguecomamor.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Ana. Eu fiquei muito feliz em entrevistar a Camila... Ela é uma pessoa super legal e atenciosa. Eu gosto muito dela.. a leitura do livro fluiu tão natural que nem eu acreditei rs.Eu estou ansiosa para conhecer subsequente. Quero garantir o meu exemplar na Bienal. Tomara... porque a nossa literatura está bem crescente... e acredito que logo logo vai estourar no exterior... com muita graça e sabedoria de nossos talentos... Xero!

      Excluir
  10. Oiiiiiiiiiiiiiiiiiii

    Adorei a entrevista. Sempre é bom saber mais e mais sobre os autores!

    Bjocas

    ResponderExcluir
  11. Parabéns pela parceria.
    Linda reportagem,escrever um romance de época requer muito trabalho.
    Parabéns Camila,além da capa ser linda os livros deve ser muito bons

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada. Eu também acho... tem que pesquisar costumes da época... vestimentas... manejos e tudo mais. O livro é muito bom mesmo!!! Xero!

      Excluir
  12. Oieeee!!! Cara eu amo entrevistas! Amo amo amo amo! asuhasuh É tão legal podemos perguntar qualquer coisa para os autores que gostamos né??? *-* E a capa desse livro Subconsiente? GENTEE PRECISO DELE NA ESTANTE! (falou a viciada em capas de livros) aushasuh faça mais entrevistas para gente viu??? *-*

    Beijoo
    Becca
    www.maispradizer.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também... é através delas que conhecemos mais os nossos autores... como é o processo das escrituras, da busca pelas editoras e tudo mais.... A capa de subconsciente realmente é linda demais.... também fiquei babando. Xero!!!

      Excluir
  13. Também quero voar de asa delta! *-* e sou chocólatra e viciada em pão-de-queijo... rs... Adorei a entrevista e desejo muito sucesso à autora no lançamento do segundo livro na Bienal, e vou torcer pra sair logo esse livro que se passa durante a ditadura!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhh pois eu não. Eu morro de medo só de imaginar rsrrsrsrs sou medrosa para certas coisas... Que bom que gostou da entrevista Ju, fico feliz!!!!. Eu também vou adquirir o meu exemplar na bienal... e estou super curiosa pelo livro que fala durante a ditadura.. parece-me algo bem interessante.

      Excluir
  14. Oi Di, tudo bem?
    Adorei a entrevista!!!!!! Nossa, eu sempre fiquei curiosa: como surge a história na cabeça dos autores? Porque quando lemos os livros é impressionante o talento de nos emocionar, de nos envolver, de nos fazer acreditar nos personagens como se eles tivessem vida. Eu bato palmas para quem tem esse dom. E como a autora adoro livros épicos e históricos, também gosto de viajar por culturas diferentes, paisagens diferentes.
    beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cila...
      Obrigada... Eu também fico curiosa... acho muito mágico todo esse processo... isso acontece muito comigo... estou em fase de finalizar um livro... e estou adorando... é muito bom... mas eu não tenho muito tempo para cuidar dele infelizmente, porque aqui em casa nem todo mundo acredita no meu sonho sabe... mas pra mim o que importa é o que eu quero e vou continuar com isso. A Camila é super dez... super talentosa... Xero!

      Excluir
  15. Olá

    Gosto muito de ler entrevistas e assim conhecer um pouco mais dos autores. Não tenho interesse em 'Linhagens', porém desejo todo o sucesso! E fiquei interessado pelo livro que ela escreveu sobre a ditadura militar, esse assunto me interessa bastante!

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  16. Oi,
    Adoro entrevista, sempre é conhecer melhor um autor, ainda mais uma nacional com tanto talento.
    Eu li o primeiro livro dela e adorei, ela é super simpática e tem talento, estou bem ansiosa pelo seu segundo livro :)
    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  17. Oiee

    Adoro a Camila Dornas amei a entrevista e vou querer ler o livro novo dela com toda certeza, ela escreve super bem e eu adorei poder le o livro dela :)

    Beijos
    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?
    Eu adorei a entrevista, ainda não li o livro da Camila, mas tenho muita vontade, e que bom que ela esta com livro novo não é mesmo, foi super legal saber um pouco mais sobre ela.
    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  19. Já li algumas entrevistas da autora r resenhas do seu livro =)
    Parece ser bem simpática e faz tempo que quero comprar sua obra.

    ResponderExcluir
  20. Muito massa a entrevista. A Camila Dornas além de talentosa é super sortuda, pois logo na primeira editora ela conseguiu o tão sonhado SIM. Uma pena que isso é raro no nosso mercado nacional. O que deu pra perceber é que a Camila merece todo o sucesso, pois além de pesquisar muito, trabalha com amor.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  21. Interessante saber um pouco mais sobre a autora, eu nunca tinha visto nada dela.

    ResponderExcluir
  22. Olá Diana, eu acho a Camila muito legal, ela tem um carinho enorme com os leitores e sempre nos dá atenção quando pode. Ainda não pude ler nada da autora e sei que tem livro novo chegando, mas é sempre bom aproximar os leitores dos autores. Gostei demais da entrevista :)
    Beijos, Carlos.

    ResponderExcluir
  23. Olá Diana, tudo bem?
    Eu sou apaixonada pela escrita da Camila. Parabéns pela entrevista, foi bem interessante saber o processo de pesquisa e criação dos personagens e enredo de A Linhagem!

    Beijo

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!