Suas Escrituras... Michael Rios... Conto... Réquiem.

Hello pessoas!!!! Como vão??
Hoje eu venho (no dia certo) com mais um Sua Escrituras...
Essa coluna está ganhando seu lugar aqui no blog e eu estou muito feliz com o resultado, pois estou recebendo textos, poemas, contos que estão me deixando muito feliz. Quantos talentos escondidos meu Deus... Quero mais e muito mais... Adorando de verdade tudo isso.

Hoje eu venho com um conto lindo, que me fez arrepiar a pele, todas as vezes que li. Eu conheci o Michael nesse mundo blogueiro e temos uma amizade. Em minha visão o Michael tem futuro, li um conto no blog dele e me encantei. Daí disse para ele que tinha essa coluna por aqui e o resultado foi que o querido enviou um conto, quero agradecer ao Michael por isso, pois é com muita honra que eu publico aqui no blog. Espero que a nossa amizade cresça e que venha mais escritos seu por aqui tá.


Réquiem
Michael Rios

Saudades do brilho do sol,
Do brilho da lua, 
Do brilho dos seus olhos.
Do brilho do viver.


Uma nota triste é tudo do que preciso agora. É tudo do que necessito para afastar as dores e as mágoas de uma vez por todas, por que pelo menos nas melodias consigo esquecer seu cheiro forte e inebriante, sua pele macia e seus lábios rosados que escondem um sorriso que ilumina montanhas. Não que montanhas sejam escurecidas, mas com você por perto tudo fica mais bonito.
   Entro no palco e espero que as luzes diminuam, enquanto os outros músicos arrumam seus instrumentos e esperam pelas ordens do maestro para começar a tocar. A plateia em volta é gigantesca, mais da metade não faz ideia do que está faz ali, mas a música vai tratar de hipnotiza-las. Ela sempre faz isso...
   Com a violoncelo deitado sobre o meu corpo, minha cabeça apoiada em seu cabo como uma criança buscando o conforto de uma mãe e o arco pronto para exibir os sons mais doces, fecho os olhos e aguardo. Conto os segundos para poder enxergá-la de novo, minha respiração se acalma e meus gestos se tornam firmes. A tremedeira que me açoitava até então junto ao nervosismo desaparece por completo e quando ouço o toque suava da baqueta batendo com um eco, começo a tocar. E a nota sai perfeita, limpa, em um ritmo que não se contradiz em momento algum, pois a excelência é o que te trás de volta, e pouco a pouco – com os olhos ainda fechados – consigo ver imagens do nosso passado. 
   Nos vejo sentados naquele balanço no meio do jardim, as flores enfeitando seu cabelo numa coroa desajeitada, seus pés descalços saltitando como uma menina de seis anos. Coloco mais firmeza em meus gestos, não quero que aquela lembrança desapareça e a força com que toco faz com que ela se torne ainda mais real. A música aumenta o ritmo e agora estamos deitados lado a lado na beira das ondas de uma praia onde o sol castiga. Não me importo com nada além de olhar seus olhos mais reluzentes do que nunca. Agito o arco para mudar o ritmo, mas outro bate com a baqueta pede o contrário. Eles quererem mais firmeza, mais emoção, mais vida!

Você deitada em lençóis brancos.
Você dançando sozinha numa pista de dança vazia.
Colhendo flores.
Arrumando o cabelo.
Sorrindo para mim.

   E então a música volta a ficar lenta. A tristeza ressuscita e sou forçado a voltar para aquele momento em que você não estava mais comigo, quando tive que conviver com pessoas que nunca gostamos em um apartamento vazio e cercado de sonhos destruídos.
   Seu rosto se dissolve em minhas lembranças enquanto quero que a música volte para o ritmo de antes. Mas não há volta.
   Uma última nota. Um último adeus. Uma última olhada em seus olhos cor de âmbar e em seu sorriso iluminante.
   Lágrimas caem de meus olhos – ainda fechados – e então me levanto sabendo que a música se perdeu para sempre. Os aplausos não são o bastante para acalmar meu fôlego, abro os olhos esperando que tudo aquilo desapareça e possa voltar para aquele ritmo louco e anestesiante que me faz te ver. Mas não preciso. Lá, logo na primeira fileira está você. Aplaudindo mais alto do que os demais. Vestida de branco em trajes simples e dando pulinhos de alegria por mim. Você morde os lábios, daquele jeito que sempre fazia quando compartilhava um segredo comigo, pisca e continua a aplaudir do seu modo exagerado de sempre.
   E o brilho do seu sorriso jamais se apaga.


Eu amei esse conto, achei ele lindo, super bem escrito e trazendo sentimentos a flor da pele. Sabe me fez pensar até em uma paixonite que tive quando era adolescente, foi a mais intensa que vivi, talvez a única até, mas me lembro de seu olhar e o que ele transmitia a mim. Eu simplesmente amei. 

Então como eu citei galera, o Michael é blogueiro nato, parece até que nasceu para isso... Lá ele também escreve um série e que acredito que vale super a pena acompanhar... Eu li tipo um resumo dos personagens e gostei muito. Para acompanhar o trabalho dele e conhecer um pouco mais de seu mundo, é só clicar AQUI que você será direcionado ao blog dele, mais uma vez eu digo vale super a pena ir lá conferir.

Essa coluna foi criada no intuito de colocar contos, textos, pensamentos, poemas e mais um pouco de pessoas anônimas ou não então se você gostou e tem interesse de ver o seu escrito aqui é só enviar para esse email: diana.canaverde30@gmail.com

Um xero caloroso em todos.


 photo participedotopcomentarista1.png


46 comentários

  1. Oi Dih..
    Bonito mesmo.
    Há muitos talentos por aí escondidos..
    E ele tem jeito, para ir além dos contos. Esta série que ele está escrevendo é um livro que você fala?

    beijos
    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é né Lê... eu fico cada vez mais impressionada... a sensibilidade do Michael é incrível e bem notável nesse conto... vale a pena ir ao blog dele conferir algumas coisas que esse prodígio escreve. Xero!

      Excluir
  2. Olá Diana,

    Como você disse é arrepiante, o conto foi muito bem escrito, eu fiquei querendo mais, quando terminei de ler ele, vou deixar salvo o blog, dele para poder conferir um pouco mais dos sues textos, música e amor um combinação perfeita, ele tem um futuro brilhante, parabéns.

    Mayla
    http://meulivromeutudo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Michael agradece....
      É verdade música e amor... é tudo de bom... ai quando vem com um delicioso poema então ai ai... Xero!

      Excluir
  3. Que conto lindo! Quanta sensibilidade para escrever sobre o amor pela música e por uma pessoa. Adorei!
    Parabéns Michael!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Michael agradece...
      Realmente esse conto ficou muito lindo...

      Excluir
  4. Nossa, amei o conto, a forma que ele escreveu foi tão profunda e detalhada. Tem gente que nasce com o dom de escrever (quem dera eu tivesse esse dom).
    Achei o conto muito perfeito, passou várias imagens na minha cabeça enquanto eu estava lendo kkk.
    Bjokas.
    nerdworldofgirl.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também gostei muito do conto tanto que li mais de três vezes antes de postar... Ai o Michael foi maravilhoso e pode ter certeza de que ele agradece e muito.

      Excluir
  5. Muito obrigado, Diana! Adorei tudo o que vc disse e os comentários que encontrei por aqui. Sempre que releio meus contos acho que poderia ter ido melhor, mas que bom que gostaram! Réquiem foi um dos que eu mais gostei de criar. Também espero que continuemos a ser amigos, tenho encontrado muitas pessoas incríveis nesse mundo de blogueiros e você com certeza é uma delas! Um grande abraço!
    =D

    ResponderExcluir
  6. Que conto lindo e tocante, em poucas palavras conseguiu transmitir muito sentimento e me fez relembrar algumas boas lembranças. Parabéns ao escritor!

    ResponderExcluir
  7. Oi Diana!
    Amei o conto e não queria que tivesse terminado tão rápido... Muito linda a forma como ele trata do amor e da música, eu com certeza vou visitar o blog.
    Beijos!
    http://sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Adoro contos desse tipo são tão envolventes, tão perfeitos. Ele consegue domnar as palavras e expressa-lás acho isso um dom. *u*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é um dom... eu já disse isso para ele... Na minha visão ele já poderia começar a escrever um livro de romance.

      Excluir
  9. Que lindo este conto, é mesmo de arrepiar de tão lindo...parabéns ao autor, ele tem bastante talento para escrever! :)

    ResponderExcluir
  10. Oieee, adorei o mini conto, achei muito lindo, a ligação entre os sentimentos e a música deixou tudo muito emocionante, Abraços

    ResponderExcluir
  11. Oiii,
    Conto belíssimo! Parabéns para ou autor, ele leva jeito para escrever.
    Muito envolvente e de extrema sensibilidade, me senti conectada a cada palavra.

    E parabéns pela coluna, ajuda muito a divulgar talentos escondidos.

    Bjs
    Aline Lima
    http://alinenerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OWnnn muito obrigada Aline, isso é muito importante pra mim, mas principalmente para eles.... eu amei abrir esse espaço... eu ainda acredito que um talento será revelado por aqui.... ou mais ou todos.... :D

      Excluir
  12. Oi Di!
    Assim como vc achei ele lindo e com os sentimentos a flor da pele! Muito legal ter trazido um conto assim para o blog!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OWnnn obrigada...
      O Michael agradece também...

      Excluir
  13. AMEI este conto! Realmente lindo! *_*
    Sou muito fã de contos e este realmente me maravilhou!

    Adorei seu blog e já estou seguindo!

    Beijos, Jac
    http://behind-thewords.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada flor... O Michael agradece demais... xero!!!

      Excluir
  14. Nossa, que lindo! Como amante da música (em especial do violoncelo), fiquei toda arrepiada lendo. Talentosíssimo!

    Beijos
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também fiquei amiga... eu adoro violoncelo também...
      O Michael agradece...
      Xero!

      Excluir
  15. Oi Diana,

    Você tem razão o Michael realmente tem futuro e logo seremos surpreendidos(as) com um livro dele. A qualidade da escrita é muito boa e amo quando os escritores trazem música como pano de fundo de seus sentimentos e nos presenteia com um conto delicioso como este.

    Bjs
    Tânia Bueno
    http://facesdaleiturataniabueno.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza... eu amei demais esse conto revela os sentimentos em sua forma mais profunda... como se duas almas se juntassem em uma só... Xero!!!

      Excluir
  16. Muito lindo o conto, Di, bem tocante. A arte é uma coisa poderosa, que ajuda na nossa cura e na cura dos outros. Amei de verdade o texto do Michael! =)

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  17. Olá

    Que conto lindo e super sensível. Ele consegue nos comover assim como uma bela música!

    Super bjos
    http://www.i-likemovies.com/

    ResponderExcluir
  18. Nossa quanta sensibilidade e inspiração para escrever profundo e tocante!
    Beijinsss!

    ResponderExcluir
  19. Olá, tenho acompanhando essa coluna e realmente tem muitos talentos
    escondidos por ai, que nem sabemos de sua existência. Adoro ler contos,
    e esse não foi diferente, muito bom. Estou pensando em mandar o meu rsrs
    bjs

    http://www.loveebookss.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah manda sim Solange, terei um imenso prazer de publicar aqui... O Michael agradece... Xero!

      Excluir
  20. Oie Diana, tudo bem?
    Nossa, que conto lindo. Eu adoro essa coluna do blog, pois toda vez que venho aqui só encontro ótimos textos e autores brilhantes. Eu amo poemas, poesias e tenho uma paixonite por contos. Fico muito bom, o autor tem uma sensibilidade e delicadeza intensa e o conto é magnifico.

    Beijos,
    Jéssica
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
  21. Lindo, lindo lindo, lindo!!!
    Nossa me emocionei!
    Parabéns para o Michael e para vc que nos proporciona isso!

    Bjocas

    ResponderExcluir
  22. Oi Dih! Primeiramente gostaria de te parabenizar por criar esse espaço e dar oportunidade às pessoas para compartilharem seus escritos. Sem contar a divulgação que ajuda bastante.

    Sobre o conto, adorei o fato de envolver a música. Sempre apreciei muito a música e gosto bastante de música clássica e de tocar piano. Entendo bem esse sentimento de se entregar as notas e deixarem elas falarem por você. Música sempre traz nostalgia de momentos bons e ruins.

    E a paixão é como uma música, algumas vezes é longa, outras vezes, curta. Algumas vezes é suave e outras vezes intensa. Mas um dia acaba, mesmo que seja amanhã ou no fim da nossa vida.

    Vou acompanhar o blog dele.

    Beijos,
    Bell

    http://contosdoguerreiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Omg! Que texto lindo! A sensibilidade nas palavras, a emoção descrita... Realmente é quase impossível não se sentir comovido.
    Eu amei e vou visitar o blog dele em busca de mais textos sem sombra de duvidas.

    ResponderExcluir
  24. Ai que lindooo, transborda emoção nessas lindas palavras.

    ResponderExcluir
  25. Que dom! Como usa as palavras de forma a encantar as pessoas.
    Bela escrita, belo tudo, parece uma música!

    ResponderExcluir
  26. Que lindo...
    Assim que vi tinha um cello já me apaixonei...
    E a intensidade e forma que os sentimentos foram sendo expressados foi algo incrível...
    Me fez pensar em tantas coisas, reviver alguns momentos em minha mente...
    Parabéns por essa coluna que dá oportunidade de pessoas mostrarem o seu talento...

    Beijos...
    http://ceciliabraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Adorei a coluna! E adorei ainda mais o conto! Fiquei toda arrepiada! Parabéns ao Michael! Lindo demais!!!!

    bjo bjo^^

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!