Suas Escrituras...Adriano Gutemberg - Contos - A História de Leocádia

Olá pessoas!!!
Tudo bem com vocês??
Lembram que na Quinta-Feira passada eu disse que abriria espaço para quem quisesse ver seus poemas, textos, contos e demais escritos aqui no blog?  Pois é, espaço super aberto. 
Hoje eu venho com um conto escrito pelo meu querido amigo Adriano, ele é como se fosse um irmão para mim, o conheço apenas virtualmente, mas tenho um carinho imenso por ele, temos afinidades e amamos ler, quer coisa melhor que essa para firma uma amizade?
Então vamos ao conto.

Guanambi – Bahia: A história de Leocádia
Por Adriano Gutemberg

Toda cidade do interior é marcada por histórias macabras, passadas de geração em geração através da forma oral, criando e enriquecendo a cultura popular. A história que irei narrar, diga-se de passagem, é real e aconteceu no fim do século XIX quando a cidade de Guanambi, na Bahia, ainda era um pequeno povoado de nome: Beija-Flor.

Ao passo que o povoado foi crescendo, devido as intensas transações comerciais dos tropeiros, sentiu-se necessidade de se construir uma barragem aqui nessa região, dessa forma, desde crianças, mulheres e homens foram chamados a trabalhar. Uma das mulheres mais bonitas que trabalhava nessa barragem se chamava Leocádia, moça humilde e de família simples que atraía a atenção de todos, inclusive os coronéis.

O coronel mais influente dessa região se chamava Joaquim Dias Guimarães, homem poderoso, detentor de grandes hectares de terras e cabeças de gado, e casado com Raquel. O homem assim que viu a beleza da moça ofuscada pelos trapos que vestia, sentiu-se comovido e deu-lhe, um pedaço de tecido (do mais barato) para que ela pudesse costurar um novo vestido.

Graças às “fofoqueiras” o boato de que o presente havia sido dado se espalhou rapidamente pelo povoado e chegou aos ouvidos de Raquel. Sentindo-se traída, ameaçada, insegura e movida por um sentimento amargo de ciúmes, a mulher do coronel, contrata dois capatazes para que matem sua rival e tragam uma prova para honrar o contrato.

Desconhecendo o que lhe esperava, Leocádia se dirigiu a lagoa onde lavava suas roupas e lá foi assassinada. Para provar à mandante que cumpriram o acordo, os capangas arrancaram o seio direito da jovem Leocádia e jogaram seu corpo, segundo conta os livros, numa fenda de lajedo. Misteriosamente esse espaço foi tomando formato de um caixão. Tal mistério permeia o imaginário popular até hoje.

Assim que recebeu a prova de que Leocádia havia sido morta e mutilada, Raquel cozinhou o seio da moça e deu para que seu marido, inocentemente, se alimentasse. Raquel nunca foi condenada por seu crime e Leocádia é considerada por muitos, como santa. 



Fenda de Lajedo

Bom pessoas, esse foi o conto de hoje.
Espero que tenham gostado. É meio macabro, pois eu jamais queria ser inimiga da Raquel, mesmo que involuntariamente.

Meu querido amigo Adriano é blogueiro, então aqui está o link do blog dele Geração Leitura.com, com certeza vai ter algo a mais para se identificar, vou deixar também a fanpage Geração Leitura, para quem tiver interesse em curtir.

Para quem quiser ver os seus escritos aqui, por favor, me envie por email (diana.canaverde30@gmail.com) e eu me sentirei muito feliz em publicar.

Xero no coração de todos.


 photo participedotopcomentarista1.png

47 comentários

  1. Aaaaah Dih, sua linda, não perde a oportunidade de inflar meu ego com tantos elogios!! <3

    Confesso que essa história é uma das que mais marcam a minha cidade e fico muito contente que um dos meus poucos escritos esteja aqui na coluna de seu blog cada vez mais lindo.
    Leocádia é tão folclórico que ouso dizer que se tornou uma lenda, de caráter regional! Quando criança a escola sempre fazia visitas para esses locais culturais sempre que se aproximava o aniversário da cidade e eu visitei essa fenda (aqui, chamamos de caldeirão), posso afirmar que é muuuuuuuuuuuuito parecido com um caixão mesmo! Chegou me dar calafrios! rs

    Sucesso para o seu conto e espero que seus leitores tenham gostado do que escrevi! :)

    Beijos
    Adriano G.
    http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre querido, pois além de gostar muito de você, vejo talento... você tem de tudo para se tornar um ótimo escritor de contos... #ficaadica rsrsrs.

      Eu também espero que dê certo Dri... porque essa é uma das colunas que mais gosto, pois adoro conhecer pessoas novas e saber que elas estão escrevendo... isso é uma delícia.
      Eu estou muito afim de conhecer essa fenda, quem sabe um dia não faço uma visita ai em sua cidade e você me leva lá?? Xero!!!!

      Excluir
  2. O conto é macabro, mas muito bom. Eu não conhecia essa história. Com certeza eu também não ia querer ser inimiga dessa Raquel '-'
    Beijos,

    Letícia
    http://www.odomdaescrita.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá Diana!

    Nossa, essa Raquel é vingativa hein. Macabro mesmo como disse a Leticia, conheço o Adriano, e não sabia que ele era escrito, escreve muito bem. Adorei o conto!

    http://momentoliterario1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Dri agradece Jonathan ele tem jeito para escrever contos e eu adorooo Xero!

      Excluir
  4. Texto do Adriano!!! Ele é um querido! Que Raquel malvada. Essa dai não merece o nome HUAHUAHUAHUAHUA ;) Parabéns para o Adriano pelo conto ;)

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiii é mesmo Kel eu adoro demais esse menino lindo que Deus colocou na minha vida mesmo que virtualmente... ele é meu irmão do coração. Xero!

      Excluir
  5. Adorei o conto! Parabéns!
    A narrativa é muito gostosa, mesmo o conto sendo um pouco macabro rs

    ResponderExcluir
  6. Apesar de ser macabro,mas o conto é interessante!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito interessante Rosineia, de verdade eu adorei... o Dri mostrou de uma forma direta o quanto uma mulher pode ser bem vingativa rsrsrsrs.

      Excluir
  7. Nossa adoro contos assim macabros, quase uma creppy pasta xD
    E ainda mais fazendo parte do folclore nacional, sou apaixonada por história ♥
    Conversas de Alcova

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh eu também... eu dançava em um grupo de dança cultural e as vezes apresentávamos dança de folclore local e eu adorava porque tinha muito envolvimento e nós tínhamos que saber toda a história daquele folclore e tal.. era muito interessante eu sinto muita falta. Xero!!!

      Excluir
  8. Achei bem interessante o conto, e pela foto, o local tomou forma de caixão mesmo, muito curioso! :)
    beijos ♥
    quemprecisadetvparaverbeyonce.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não tem noção Dani como estou com vontade de conhecer essa fenda rsrsrsrs. Xero!

      Excluir
  9. Caraca, esse Adriano ficou o tempo todo escondendo o talento, hein, Dih?
    Gostei muito do texto que aguça pelo toque que tem de imaginário popular. É um conto rápido e preciso, conta o que tem que ser contado da história. Não gosto muito dos vilões, mas gostei da Raquel, haha, essa é má, hein. Ai, de quem se meter com seu coronel. haha

    Beijos, Dih.

    Rogério Queiroz - Uma dose de palavras.
    http://uma-dose-de-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Roger eu falei pra ele... Na verdade eu já havia percebido algo quando ele escrevia as resenhas, ai eu pensei comigo, nossa!!!! Um talento escondido?? Ele tem dom para escrever contos... ele é rápido, preciso e direto gosto disso... Realmente a Raquel além de má sabe defender o que é dela kkkkkkk. Xero!

      Excluir
  10. Misericórida menina..rsrs
    O homem comeu o seio dela, sem nem saber. Macabra mesmo esta história..eu ein..rs
    Não conhecia ainda.. mais a fenda parece mesmo um caixão.

    beijos
    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Dri me disse Lê que foi lá e viu pessoalmente e realmente parece com um caixão... eu achei super legal e espero um dia poder conhecer... Xero!

      Excluir
  11. Que medo!! E que mulher maluca, cozinhar a prova???? Ai credo!! E realmente a fenda parece um caixão... eu que não quero passar por lá!!

    Parabéns pro Adriano, o conto foi muito bem escrito!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiiii eu não fiquei com medo, acho que é porque passei a minha infância ouvindo esse tipo de história, morei 16 anos no nordeste então... eu tinha medo quando eu era criança vivia com pesadelos... Essa parte de cozinhar o seio da mulher foi bem macabro mesmo isso me fez lembrar uma outra história rsrsrsrsrs.....Xero!

      Excluir
  12. Meu Deus, li achando que era um conto normal e simples, principalmente pela foto. E é mais que macabro, que coisa horrível. Que historia triste e deprimente. Mas mesmo assim, gosto disse desse mistério, gostei muito
    bjs

    http://www.loveebookss.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk é bem deprimente mesmo o fato como ocorre... eu adoro contos locais, cresci ouvindo vários... o povo nordestino tem muitas historias desse tipo... eu adorava... :)

      Excluir
  13. Um conto bem legal, muito bem escrito e um pouquinho macabro, gostei bastante dele.

    Meu Mundo, Meu Estilo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrsrsr eu adorei... o Dri me surpreendendo com as histórias locais... adoroooo. Xero!

      Excluir
  14. Essa Raquel anda assistindo Revenge? É amiga da Nina/Rita e da Emily? Muito vingativa! ahaha
    Adorei o conto!
    Parabéns!
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que ela assistiu muito Revenge aprendeu direitinho kkkkkkkk Xero!

      Excluir
  15. Oi amiga!

    Acho muito legal da sua parte abrir esse espaço! Adorei o conto, dá pra ver que o autor tem talento!

    Beijos
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem muito talento mesmo... é meu querido amigo... ele tem um dom de escrever contos... adoro. Xero!

      Excluir
  16. Olá Di!
    O Adriano escondeu o jogo o tempo todo! Que conto maravilhoso, mesmo macabro é maravilhoso!
    Adorei a escrita dele e estarei esperando por mais!
    Parabéns!
    Beijinho

    As Leituras da Mila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é menina... apesar que desde as resenhas dele eu percebia que ele levava jeito... acho que ele pode ser um bom escritor de contos... Adoro... Xero!

      Excluir
  17. Oi Diana,
    tudo bem?
    Eu recebi sua mensagem de que me indicou para uma tag. Vou voltar aqui com calma para conferir, obrigada pelo carinho de sempre.
    Dizer que é uma história real, prendeu totalmente minha atenção. O conto foi muito bem escrito, mas a história é muito triste. Que mulher horrível essa!!! Mas o que chamou minha atenção, foi a atitude das pessoas que fizeram a fofoca. todos deveriam refletir sobre o poder das palavras, elas geram consequências. Uma palavra pode destruir uma vida, como aconteceu nessa história.
    beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ok querida, fica tranquila.
      Concordo plenamente com você... Xero!

      Excluir
  18. Acho que alguém também gosta de Revenge hahaha
    Achei bem interessante, apesar de não ser a maior fã de contos, mas ainda assim gostei.
    Beijos e boas leituras.

    ResponderExcluir
  19. Oi Diana

    O conto é incrível, o Adriano tem muito talento! Realmente a maldade da Raquel não teve limites ao cozinhar o pedaço da Leocádia e ainda dar para o marido comer! Macabro mesmo essa lenda urbana!!!

    Super bjos
    http://www.i-likemovies.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrsrsrs é bem macabro mesmo... o mais horripilante (essa palavra existe?) disso tudo é que a história é real... OMG!!!!! Xero

      Excluir
  20. Que conto do mal heeim! kkkkk Mas adorei, amo histórias assim de vingança e tal. hahaha
    Parabéns ao Adriano, muito bom mesmo, e parabéns à vc por disponibilizar esse espaço onde seus seguidores podem mandar histórias (estou até pensando em mandar uns meus! hahahah)
    Beijo!
    http://booksmanybooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obaaaa Patricia, manda sim ficarei super feliz e honrada em publicar... Ah obrigada e o Dri agradece também... Xero!

      Excluir
  21. Oi Dih... adoro esse cantinho para que quem gosta de escrever tenha um espaço (vou ver alguma coisa pra mandar).
    E que conto tenso :s, é uma lenda né? Verdadeira da região? Muito tensa, vingativa, bah tchê, não quero cruzar o caminho dessa mulher, não ):
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paula,
      É uma história real, que já se tornou lenda aqui no interior da Bahia, região de Guanambi! :)

      Beijos
      Adriano Gutemberg

      Excluir
    2. Obaaaa Paula, manda sim que farei questão de colocar e ficarei feliz também... já recebi alguns por email rs. Sim super verdadeira de acordo com o Dri. Xero!

      Excluir
  22. Que bacana a oportunidade que você dá de os leitores e pseudo-escritores publicarem aqui seus contos. Muito bacana mesmo! Parabéns pela iniciativa!

    ResponderExcluir
  23. O.O que horror esse conto hein. Não conhecia essa história e achei a forma como foi escrita bem fluida.

    ResponderExcluir
  24. Raquel *-----*
    hasuhaushaushau sim, adoro histórias de terror e sou apaixonada por esse nome.
    Achei muito legal o autor falar sobre um tema popular na sua cidade. Eu mesma não conhecia e achei bem legal ler esse conto e ver a cultura brasileira expressada dessa forma.
    Adorei, e fiquei querendo saber mais sobre essa história macabra! Sou fascinada em história e quando envolve cultura popular e lendas urbanas me deixa ainda mais curiosa.

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!