Novela Literária - Recomeço - Capitulo 14


Recomeço - Capitulo 14 - Classificação +15

Ele ainda precisava sonda – la para saber se ela sabia que ele era o mesmo cara com quem ela dançou no baile, porque até o exato momento ele tinha certeza de que ela nem se quer desconfiava. Ele resolveu ir para seu quarto fazer a seleção das músicas, enquanto as duas conversavam no quarto de Nayra...
Camila: Esse vestido ficou tão bem em você.
Nayra: Eu também achei rsrsrsrs. Você desconfia quem pode ser aquele dançarino misterioso com quem eu dancei?
Camila: Não faço idéia prima sinceramente, o que eu sei é que vocês tiveram uma baita sintonia e isso ficou nítido na dança...
Nayra: O Eduardo ficou conversando comigo ontem desde aquela hora que fomos embora, não me deixou sozinha em nenhum minuto desde a hora que saímos isso porque pedi várias vezes pra ele me deixar.
Camila: Eu disse que ele era um doce.
Nayra: Está se tornando um bom amigo.
Camila: Só amigo?
Nayra: o que mais você acha que seria?
Camila: me diz, pode dizer sem medo, você sente atração pelo o Eduardo né?
Nayra: Não sinto nada.
Camila: eu vejo o jeito que você olha para ele.
Nayra: Pois você está enganada, pois o que eu sinto por ele está em fase de inicio e é uma grande amizade.
Camila: Porque mentir pra você mesma? É por causa do que aconteceu com você?
Nayra: Não estou mentindo pra mim mesma e parte de algumas coisas é sim pelo o que me aconteceu.
Camila: E o que te aconteceu minha prima estou preocupada, não quero ficar fazendo suposições e nem ficar imaginando coisas.
Nayra: Eu tinha acabado de fazer 16 anos, meu pai fez uma festa muito bonita para mim foi quando eu conheci o Marcos, ele foi muito gentil comigo, dançamos juntos quase a noite toda e ele ficou de me ligar no outro dia  e ligou e nós fomos nos conhecendo e ele sempre muito interessado em mim e eu me apaixonando cada vez  mais por ele o problema que tinha um amigo dele chamado Carlos que disse gostar de mim e eu já estava com 6 meses de namoro com o Marcos e ele vivia me cercando enfim, vou resumir...

Nayra respirou fundo e saiu algumas lágrimas de seus olhos e Camila ficou bem perto dela segurando em suas mãos...

Nayra: Ele disse que se eu não ficasse com ele com o Marcos eu também não ficaria, eu tive que contar ao Marcos e ele ficou furioso e os dois brigaram e depois ele veio atrás de mim dizendo que eu iria me arrepender de tudo que fiz, daí foi quando eu e o Marcos estávamos voltando de um passeio e no meio da estrada parou dois carros foi tudo muito rápido colocaram o Marcos em um carro e eu fui no outro, Eu estava tão preocupada sem saber o que estava acontecendo...
Camila: Calma eu estou aqui, desabafe você precisa disso...
Nayra: Colocaram vendas em meus olhos e depois de um tempo me jogaram em algo fofo que era um colchão quando tiraram a venda do meu rosto o Marcos estava amarrado em uma cadeira de frente pra mim, eu estava com as mão amarradas, e o Carlos estava de pé entre nós dois...
Camila: Seu pai sabia de todos esses detalhes?
Nayra: Não, eu não tive coragem de contar pra ele, não sei o que ele poderia ter feito contra a família dele.
Camila: Como assim?
Nayra: Ele disse que eu ia pagar pelo o que tinha feito por eu destruir a amizade dele com Marcos e que nenhuma garota tinha se metido dessa forma entre os dois e disse ao Marcos que ele iria pagar por ter batido nele por causa de uma garota idiota, então ele iria se vingar dos dois e destruir a vida dos dois.
Camila: Nossa que maluco. Não tinha ninguém por perto?
Nayra: Não, pois gritei tanto pedindo ajuda e ninguém apareceu, só sei que ele disse que ia fazer comigo o que o Marcos não tinha feito que ele era um frouxo e que a mulher que deve respeitar o cara e não ao contrário...

Nayra começou a chorar e Camila teve a confirmação do que ela estava desconfiava Nayra tinha sofrido um abuso sexual...

Camila: Não precisa mais falar Nayra se não quiser...
Nayra: Agora eu quero, ele abusou de mim da maneira mais covarde possível e o Marcos não pôde fazer nada, ele tentou tanto sair daquela cadeira que caiu e bateu a cabeça numa pedra e morreu, sangrou até morrer, e o Maldito do Carlos sorriu dizendo que estava vingado. Você não tem noção Camila do que ele fez comigo, eu era virgem, eu estava cheia de dor, tive hemorragia e tudo estava toda cheia de hematomas, e meu amor estava morto, sabe o que é isso morto ele presenciou toda aquela agressão a mim sem poder fazer nada, ele gritava para o Carlos parar e ele sorria e dizia que eu era gostosa, que eu tinha que ser tratada daquele jeito, eu pedia pra parar porque estava com dor e ele ria muito mais alto, foi quando o marcos tentou sair das amarras e só escutei quando ele caiu e chamou meu nome e foi quando uma roda de sangue se fez na cabeça dele, daí o Carlos me soltou e saiu de carro nos deixando sozinhos naquele lugar eu corri até o Marcos, mas já era tarde, ele estava morto eu não sei por quanto tempo eu permaneci ali com ele no meu colo, foi quando eu percebi que estava anoitecendo e eu precisava sair dali, saí correndo para encontrar a estrada, eu sei que corri muito e por horas, porque já era noite quando cheguei na estrada e nem reparei que estava toda rasgada eu só queria que esse pesadelo acabasse...
Camila: Ai prima sinto muito...
Nayra: Eu sinto muito mais, eu sei que encontrei um caminhoneiro que chamou a polícia, acharam o corpo do Carlos no mar, foi uma loucura, mas o pior momento da minha vida foi ver meu grande amor enterrado, nós tínhamos tantos planos e tudo se acabou.
Camila: Puxa Nayra nem sei o que te falar, apenas que sinto muito, foi muito cruel o que aconteceu com você agora te entendo perfeitamente, todos os seus medos e fantasmas tenho certeza de que não foi fácil...
Nayra: Não foi mesmo, eu morava numa cidade pequena na época, todo mundo soube do que me aconteceu, eu não podia sair de casa que todos da rua olhavam para mim com olhares de pena, sabe e aquilo foi me revoltando, eu me sentia suja, os homens da cidade me olhavam com nojo e eu pedi pro meu pai pra gente se mudar daquela cidade, pois eu não agüentava viver com aquilo, ter perdido meu grande amor, ter sido violentada, e ainda ser olhada com nojo nas ruas.
Camila: Eu acho isso um absurdo você foi vítima, não deveria ser tratada dessa maneira.
Nayra: Entende porque não quero nenhum homem na minha vida, entende porque falar de namoro me faz sofrer eu me lembro do meu grande amor o quanto eu fui feliz com ele durante os 8 meses que passamos juntos, tínhamos planos maravilhosos para nós dois e meu pai também estava feliz.
Camila: Nem todos os homens são iguais minha querida.
Nayra: Mas em relação a sexo são sim, eles só pensam nisso, mal podem ver uma mulher na rua que ficam todos acesos.
Camila: Depois disso você não ficou com mais ninguém?
Nayra: Não, eu me mudei para Salvador, fiz pouquíssimos amigos, teve uns garotos que se interessaram, mas dei o fora, não consigo Camila simplesmente não consigo. Na dança para mim é difícil dançar com alguém que eu não confie plenamente por causa de certos movimentos, agora você entende né?
Camila: Claro que sim, você já tentou procurar uma ajuda profissional?
Nayra: Fiz durante os três anos em que morei em Salvador, e melhorei tanto que já consigo ter uma certa amizade com os rapazes só não gosto de muito contato físico a não ser na dança, mas namorar não, eu ainda não consegui esquecer do Marcos e nada do que me aconteceu.
Camila: E o dançarino misterioso, com ele você namoraria?
Nayra: Eu não posso ter nenhum tipo de relacionamento pois não seria completo se é que você me entende e nenhum homem teria a paciência de esperar meu tempo e outra eu não penso nisso.
Camila: Mas o que você sentiu com o dançarino? Ele não te chamou atenção?
Nayra: Na verdade ele me chamou atenção sim, mas eu não penso nisso, foi uma dança maravilhosa, mas vai ficar só nisso.
Camila: Você não sente falta de ter alguém do seu  lado?
Nayra: Eu sinto falta do Marcos, das nossas conversas, das brincadeiras eu era tão feliz...
Camila: Mas você ainda pode ser só depende de você.
Nayra: Não sei se vou conseguir só de pensar nessa possibilidade eu chego a ter pesadelos.
Camila: Você precisa perder o medo.
Nayra: Não sei se isso será possível, mas quando o dançarino misterioso me chamou para dançar que eu olhei em seus olhos, não sei o que aconteceu comigo eu tive a sensação de que devia confiar nele, e quando ele pegou na minha mão senti um choque elétrico em meu corpo totalmente desconhecido, você não tem noção de como é estranho tudo isso pra mim, não tenho experiência com essas coisas e acho que estou ficando maluca.
Camila: É normal e você não está ficando maluca, provavelmente você sentiu atração pelo dançarino, você pensa nele?
Nayra: De vez em quando, eu gostei muito de dançar com ele, foi um sensação maravilhosa, por aquele momento esqueci todos os meus problemas e medos juro pra você, mas não sei se conseguiria ter algo mais com ele, se ele soubesse o que aconteceu comigo provavelmente também sentiria nojo de mim.
Camila: Nem todos os homens pensam da mesma forma você precisa acreditar nisso, de repente o dançarino misterioso saiba entender seus medos e talvez até possa te ajudar.
Nayra: Não sei Camila, eu senti confiança nele, mas não para pensar em ter um relacionamento, eu não estou pronta para isso e me dói ainda pensar nessa possibilidade, não gosto de mentiras, entende.
Camila: Entendo, bom pelo menos agora você se sente melhor?
Nayra: sim
Camila: Eu sabia, agora me conta a mãe do Paulo estava jogando ele para cima de você?
Nayra: Sim, disse que iria me  convidar para um chá e que ele estaria lá.
Camila: Mas a mãe do Paulo não tem jeito ela fez a mesma coisa comigo. E sobre a festa, elas perguntaram?
Nayra: Sim, eu disse que estava pensando no assunto.
Camila: Você pensa em fazer?
Nayra: Sim, mas sem badalação...
Camila: Mas a sociedade precisa saber da filha de sangue da Stefanny.
Nayra: Vão ficar sabendo de qualquer jeito, mas não quero uma festa exclusiva para chamar atenção não gosto disso.
Camila: A Stefanny vai adorar a sua atitude, ela também não quis essa festa porque queria trazer seu pai e não pôde e ela foi obrigada a suportar a tal festa.
Nayra: Nossa!!!
Camila: Mas não adianta me perguntar mais nada porque não sei de muita coisa.
Nayra: Bom agora vou separar os cds para escolher as musicas com o Eduardo.
Camila: Nunca pensei que fosse ver vocês dois dançando juntos.
Nayra: Nem eu, mas sinceramente estou com medo.
Camila: Eu entendo, o contato físico né?
Nayra: Um pouco... Com o Paulo eu também consegui dançar, mas com o Eduardo eu sinto um pouco de nervosismo acho que foi devido a nossa pequena briga ou sei lá...
Camila: Você pensa em contar para o Eduardo?
Nayra: Não de jeito nenhum, não quero mais ninguém com pena de mim.
Camila: Posso ficar com vocês?
Nayra: Claro sua opinião será bem vinda.
Camila: Só mais uma coisa eu não estou com pena de você, pois o que aconteceu não é raro, tem pessoas que  não tem coração e abusam das que tem, não sei o que eu sentiria no seu lugar, mas já passou você tem que tentar esquecer e viver ok.
Nayra: Vou tentar.

Depois de um tempo eles estavam  no salão de ensaio que era muito bonito, Camila disse que Stefanny costumava ensaiar no salão com o pai de Nayra  o que a deixou emocionada e pensativa de que se ela não tivesse aquele amante eles seriam uma família muito feliz....

Eduardo: E então vamos as escolhas das músicas?
Nayra: Sim, a Camila veio dar a opinião dela.
Camila: Então o que vocês tem em mente?

Eles ficaram conversando e assim foi o resto da tarde, a noite na hora do jantar Stefanny disse...

Stefanny: Nayra, não liga pra mãe do Paulo, ela é daquele jeito mesmo, eu só tenho que ser cordial com ela por que ela é uma das assessoras, mas não cansa de ficar tentando arranjar uma namorada pro filho.
Camila: O pior que ele nem sabe que a mãe dele está fazendo isso. As vezes ele reclama dos apelidos que jogam nele na faculdade, coitado do Paulo.
Nayra: Eu achei ela chata e Stefanny eu não vou aceitar o convite dela para o chá, não vou ter paciência com ela.
Stefanny: Você pode ficar a vontade, então decidiu pela festa?
Nayra: Sim, mas com uma condição.
Stefanny: Qual?
Nayra: Que não seja com 1000 convidados, não tenho paciência para ser anfitriã.
Stefanny: Bom eu vou tentar, mas você será apresentada a todos ao mesmo tempo, não vai  precisar ficar dando atenção a todos esse é o meu papel, você vai poder ficar com seus amigos e dependendo do tema da festa nem vai precisar ficar por ai dando atenção a todos.
Nayra: O tema da festa vai ser a fantasia.
Stefanny: Um bom tema, faz tanto tempo depois da Camila que não temos uma festa que todos irão gostar muito, então posso começar os preparativos?
Nayra: Eu vou convidar quem eu quiser tudo bem?
Stefanny: Ok!!
Nayra: Ah e mais uma coisa nada de imprensa, não quero uma festa exclusiva pra mim, quero pode me divertir sem andar me preocupando com esse bando de gente correndo atrás de mim pra fazer a melhor foto, eu sei que isso vai acontecer de qualquer jeito, mas enquanto eu puder evitar assim será.
Stefanny: Bom eu vou tentar ok!!
Nayra: Quando a minha vó chega?
Stefanny: daqui a 2 meses, vou falar pra ela da festa e ela vem no dia ok!
Nayra: Ok... Eu vou subir estou cansada, boa noite as duas.

Nayra saiu um pouco satisfeita, na verdade se sentia nervosa com essa festa onde iria ser apresentada a sociedade, ela pensava será que sua vida mudaria? Será que ela ficaria famosa e tivesse que andar escondida? Bom era um risco que ela tinha que correr por ter aceitado ser apresentada definitivamente como filha da Stefanny Lengruber. Enquanto isso Camila aproveitou e foi para o jardim e encontrou com o Eduardo sentado na beira da piscina...

Camila: Oi Dú...
Eduardo: Oi... Cadê a Nayra?
Camila: Foi dormir, disse que estava se sentindo cansada.
Eduardo: Eu não quis comentar lá na hora, mas ela andou chorando?
Camila: Sim, mas não posso te contar o porquê é segredo entende.
Eduardo: Ela não precisa saber que eu sei.
Camila: Não quero arriscar desculpa.
Eduardo: Tudo bem.
Camila: Ela decidiu pela a festa.
Eduardo: Jura?
Camila: Sim, mas acho que ela não tem noção de como a vida dela vai mudar e do que vão exigir dela quando descobrirem que ela vai querer entrar na academia e das fofocas que vão inventar.
Eduardo: Você bem sabe disso né?
Camila: Até eles me esquecerem sim, mas ela vai ser difícil, ela filha legítima pra ela será mais complicado.
Eduardo: de repente ela tira isso numa boa.
Camila: Pode ser. A festa vai ser daqui a 2 meses pois a  vó vem passar alguns dias aqui, ela quer conhecer a Nayra.
Eduardo: Isso não vai dar certo a Nayra não é do tipo de que acata as ordens de ninguém, só do pai, não sei se elas vão se dar bem, e se ela resolver fazer que nem a mãe do Paulo o negócio vai pegar, já sei que ela foge de namoros.
Camila: Você percebeu? 
Eduardo: Sim, imagino que ela deve ter sofrido uma decepção bem grande, por isso que eu resolvi ir devagar esperando o tempo dela.
Camila: Você está mesmo gostando dela né?
Eduardo: Eu estou apaixonado por aquela garota, eu sinto aquela necessidade de querer protege – la, de cuidar dela de um jeito que não consigo entender sabe, quando dançamos foi tão mágico, nem parecia que estávamos ali, era como se estivéssemos sozinhos em nosso particular.
Camila: Como assim dançamos?
Eduardo: Eu descobri que ela é a garota misteriosa, olhei em seus olhos e percebi o mesmo olhar, senti o encaixe de nosso corpo, poderia sentir seu cheiro e sua respiração...
Camila: Não sabia que você era tão romântico assim.
Eduardo: Nem eu, essa garota veio para transformar a minha vida.
Camila: então tenho boas notícias pra você.
Eduardo: Hum... me diz...
Camila: Agora que você já sabe que é ela eu posso te contar...
Eduardo: Então você já sabia que era ela? 
Camila: Sim esqueceu que nós nos arrumamos juntas e que eu te vi falando que ia dançar com ela.
Eduardo: Se eu não te falasse você não iria me contar?
Camila: Talvez sim talvez não dependeria de suas intenções, mas como eu vi que são boas resolvi dizer...
Eduardo: Ok, então quais são as boas notícias?
Camila: Perguntei pra ela o que ela achou do dançarino misterioso.
Eduardo: e...
Camila: Você precisa ser bem cuidadoso com ela, pois ela não teve uma vida fácil nos últimos 3 anos e ela está totalmente na defensiva.
Eduardo: Por causa da decepção. Bom o que tenho a te dizer é que nunca tive um namoro sério você sabe, já fiquei com algumas garotas, mas nada sério, mas pela Nayra é um sentimento diferente, eu quero estar perto dela sempre, ouvindo a voz, mesmo quando discutimos rsrsrsrs, eu quero ela pra mim pro resto da vida.
Camila: Queria ouvir isso de um homem, bom ela sentiu confiança em você isso é certeza porque foi o que ela me disse, ela é muito tímida em relação a namoro e a dança, apesar de gostar muito de dançar, então você tem que conquistar a confiança dela nesse sentido, porque  com o dançarino misterioso ao olhar nos olhos dele ela não teve medo de se entregar, mas já com você ela ainda está com receio e morrendo de medo de não saber se expressar bem com você em relação a isso.
Eduardo: É bom você ter me falado, não penso em começar logo com as coreografias, quero poder demonstrar a ela que ela pode confiar em mim e como sei que ela gosta de natureza tenho umas idéias legais para fazer com que ela perca essa timidez, pode deixar comigo.
Camila: Que bom!!
Eduardo: Ela já teve outros namorados?
Camila: Bom eu sei de um apenas.
Eduardo: Quanto tempo eles ficaram juntos?
Camila: 8 meses.
Eduardo: Faz muito tempo?
Camila: Algum tempo atrás.
Eduardo: Ele deve ter a machucado muito, por isso ela não quer nem saber de namoro, sinto também que ela evita o contato físico, nossa essa menina sofreu muito, mas vamos ajuda – la né?
Camila: é e eu não sabia que você também era observador.
Eduardo: tem muitas coisas que você não sabe.
Camila: Bom precisamos arranjar um jeito de vocês se verem de novo, mas você mascarado, de repente ela te conta mais sobre a vida dela.
Eduardo: Pode ser, ah eu ouvi falar que no Sabrina’s vai ter a noite de Zouk mascarado vai ser no final de semana que vem, podemos ir.
Camila: ótimo, parece que a volta da moda mascarada voltou, amanhã mesmo eu vou falar com ela.
Eduardo: Então vamos dormir já está tarde.
Camila: ok


 photo participedotopcomentarista1.png



15 comentários

  1. Eu gostei muito do conteúdo do texto. Tô com ódio mortal do Carlos até agora e torcendo pela Nayra e pelo Eduardo. Mas acho que você devia repensar o tamanho da fonte do blog. O texto é bem grande e fiquei com a vista MEGA cansada para chegar ao fim.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  2. Ahhh valeu Ju, mas a fonte vc achou pequena, ou o texto muito grande para o capitulo??? Xero!!!

    ResponderExcluir
  3. Diana finalmente eu descobri o porque de Nayra ser assim, dessa forma. Nossa essa menina sofreu um bocado,hei! Não economizou na tragedia.
    Bom agora só estou curiosa para saber como o Paulo vai conseguir conquista-la. E como sera este baile, menina eu acho que muitas surpresas estão por vim no dia do baile. Ai senhor só você para me deixar curiosa e na ansiedade. Hahahahahaa

    Beijokas Ana Zuky

    http://www.sanguecomamor.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amore... é verdade ela sofreu muito quando escrevi essa história tirei como base uma amiga que passou por isso, tentei colocar um pouco sobre o que ela passou, foi barra, mas hoje ela está bem.. Na verdade seria o Eduardo não?? rsrsrsr Xero!

      Excluir
  4. Oi Diana,

    Não li esse capitulo, pois eu não iria entender nada então, vou fazer assim irei ler dois capítulos por dia e comentar assim irei entender a novela direitinho ok ! A fonte está ótima para ler;

    Bjs
    Mayla
    http://meulivromeutudo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh Mayla valeu, porque eu li todo o capitulo e não me senti cansada e nem achei a fonte ruim, mas é questão de percepção mesmo e cada pessoa. Xero!!!

      Excluir
  5. Poxa vida, Diana, como assim vc nao linka os capitulos anteriores para quem acabou de chegar? Haha! Acabei nao lendo com muito afinco, pq fiquei totalmente perdida! Mas tenho q concordar com o comentario acima, a fonte é muito pequena, embaralha tudo! >.<

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ligia está tudo linkado sim minha flor, lá no inicio do blog onde tem as abas tem o link "Recomeço Capitulo" lá tem todos... Eu não achei que embaralha, mas depende mesmo da percepção e de cada um mesmo. Eu li tudo e não achei embaralhado, mas vou tentar colocar mais separado da próxima vez.. Xero!!!

      Excluir
  6. Oi Diana,
    tudo bem?
    Você já leu o livro: O Outro Lado da Memória? É um romance muito fofo, eu adorei!!! Falo isso porque o Eduardo lembra muito o personagem principal desse livro, ambos são uns príncipes!!! E, da mesma maneira que a Nayra sofreu no passado, no livro, a personagem principal também tem um drama no seu passado. Então, já viu que estou adorando a sua história também!!!
    Parabéns e continue escrevendo, pois estou torcendo pelo Eduardo e muito ansiosa por essa festa!!!!

    OBS: Vi seu comentário lá no meu blog, fiquei muito feliz com suas palavras. Também gosto muito de você, você que é uma fofa!!!

    beijinhos.
    Cila- leitora Voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oie Diana
    Eu gostei muito do texto, mas acho que tenho que ler os outros capítulos para entender a história, senão vou ficar confusa.
    Parabéns pelo texto. Beijos

    Jéssica
    http://www.leitorasempre.com/

    ResponderExcluir
  8. Preciso ler o início pra entender rs.

    www.iasmincruz.com

    ResponderExcluir
  9. Oi bonita, tudo bem??
    eu já estou seguindo o blog e acompanhando, mas não li os outros capítulos e por isso não vou ler, até pra não pegar spoiler! estou no serviço mas eu volto pra ir pegando os capítulos anteriores!
    bom saber que já tem tantos capítulos, assim eu pego mais coisas e não fico tanto na curiosidade que sempre me mata!
    um abraço!
    Pan
    http://pansmind.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Amiga eu sinceramente estou boba com a quantidade de TEXTOS que você já postou nesse blog, porque eu sinceramente estou boiando. Preciso ler logo o que tu anda escrevendo. Sério...parece ser tão interessante, até porque tenho acompanhado muita gente comentar aqui e eu sinceramente andei com uma preguiça danada de ler coisas grandes. Mas sabe, eu pensei em pegar o meu TABLET e colocar no seu blog para ler seus textos, porque eu acho que só assim mesmo vou ter mais paciência para ler e ter concentração também. Até porque não duvido nada de que vc escreva bem, pois tenho acompanhado o seu blog a mto tempo e sinceramente vc é uma ótima escritora viu? Espero que um dia lance um LIVRO e me ceda um ! hehehehehe

    Se cuida minha querida e não esquece que te adoro muito
    Prometo e prometo mais uma vez que ainda irei ler esses seus textos e me desculpa se ainda não os li.
    Eu estou sendo sincera pq n gosto de mentir e dizer que já li -.- Sacanagem né?
    Enfim...

    fuiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Diana!
    É a primeira vez que leio sua novelinha, ;)
    Tema forte heim...
    Achei a fonte pequena, :\
    Bj!
    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Diana, estou meio que boiando aqui pois não li desde o começo. Você pode me enviar o primeiro post para eu começar a ler, por favor?
    Obrigadaa!

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!