Novela Literária - Recomeço - Capitulo 7


Recomeço - Capitulo 7 - Classificação +15

No outro dia  Nayra acordou cedo e desceu para tomar café, como não tinha jantado na noite anterior, amanheceu com muita fome, estava chegando na cozinha quando ouviu que Stefanny e Madalayne conversavam, ela não queria ouvir, mas não resistiu...

Madalayne: A Nayra é uma boa garota tem muito de você, por mais que se sinta magoada não consegue te tratar mal por isso se fosse outra iria fazer de sua vida um inferno como você e o Pedro tinham bom coração ela herdou essa sintonia de vocês.
Stefanny: Ela é muito linda né Madalayne, nunca imaginei que ela se transformaria nessa garota linda.
Madalayne: É verdade.
Stefanny: Eu agradeço ao Pedro por ter feito essa clausula, para que pelo menos eu possa ficar um pouco perto da minha filha querida que tanto amei e amo.
Madalayne: Faz 5 meses que seu pai morreu Stefanny você está livre das opressões dele agora você pode lutar pelo o amor de sua filha sem medo.
Stefanny: Eu sei, mas entendo toda a raiva dela, ela me odeia, você vê ela está me evitando esse mês inteiro.
Madalayne: Precisa dar tempo a ela, seja você mesma que com o tempo ela vai percebendo as coisas e vai dando espaço pra você se aproximar.
Stefanny: É verdade, incrível acho que ela também puxou de mim e do Pedro esse amor pela dança, mas ele nunca quis força –la a nada sempre deixou espaço para as suas escolhas.
Madalayne: se tiver no sangue dela isso será aflorado no tempo certo.
Stefanny: Preciso ir Madalayne, obrigada pela força durante todos esses anos, agora me sinto feliz apesar da distância de minha filha, pelo menos eu sei que ela está sempre por perto.
Madalayne: Não precisa agradecer eu faço isso com amor sei o quanto você sofreu quando teve que deixar sua filha e o Pedro, sei o quanto doeu, o quanto que você teve que suportar tudo no silêncio, mas você cumpriu muito bem sua promessa.

Nayra não estava entendendo nada o que ela quis dizer com essa promessa, será que ela teve que prometer a alguém que deixaria ela e o pai? Ela estava furiosa em escutar aquilo e não se segurou e entrou na cozinha...

Nayra: Que história é essa de promessa?
Stefanny: Você estava ai?
Madalayne: É feio escutar a conversa dos outros sabia mocinha.
Nayra: Eu estava entrando e ouvi vocês falarem, quer dizer que você prometeu a alguém que largaria meu pai e a mim??? Realmente você é um monstro, traia meu pai desse jeito, por isso eu fui um erro na sua vida se o seu amante soubesse disso tudo você o perderia.
Stefanny: O que você está dizendo?
Nayra: Isso mesmo que você ouviu, eu te odeio e agora odeio muito mais, como pode fazer isso comigo??? Meu pai apesar de tudo passou a vida inteira te amando e você o largou por outro, que tipo de mulher é você?
Stefanny: Você está entendendo tudo errado minha filha.
Nayra: Não me chame de filha, eu só estou aqui por causa do quadro que meu pai deixou incluído na herança, mas sinceramente eu estou pensando em deixar tudo pra lá porque não consigo mais olha na sua cara.
Stefanny: Não fale assim Nayra, você entendeu tudo errado, eu não tinha...
Nayra: Eu não acredito em nada do que você fala, tudo em você soa falso até essa sua forma de me tratar pois bem vamos conviver em 1 ano, mas não dirija a palavra a mim e eu fico com meu quadro e você com a grana pois é a única coisa que te interessa.
Stefanny: Eu tenho muito dinheiro não preciso de mais o que eu preciso é de você.
Nayra: Um pouco tarde pra me querer você não acha?
Stefanny: Eu não acho, mas agora não podemos conversar estou atrasada e você está muito nervosa vai chegar o dia que você vai entender tudo o que eu fiz.

Nayra pensou bem e lembrou da parte que ela disse que a amava e disse...

Nayra: Olha não quero brigar mas quero que você saiba que não entendo esse seu jeito de me amar e nem quero entender só acho que é muito tarde pra você tentar alguma coisa porque não quero me sentir próxima de você pois estou cansada de sofrer por sua causa então não perca seu tempo tentando me conquistar, pois eu não quero receber esse seu amor eu só quero viver minha vida depois de 1 ano o mais longe de você possível.
Stefanny: Te entendo filha, mas não vou desistir de você jamais estou deixando isso bem claro.

Stefanny saiu com os olhos cheios de água e Nayra se sentou na cadeira e começou a chorar Madalayne deu – lhe um abraço forte e disse...

Madalayne: Minha querida, não posso lhe contar porque não tenho permissão, mas tudo isso foi um tremendo engano, sua mãe te ama mais do que tudo no mundo.
Nayra: Eu não quero esse amor.
Madalayne: Claro que quer é o que você mais quer minha criança só está com medo de ser amada e isso é normal, você tem um coração muito grande assim como ela também, mas tudo vem ao seu tempo.
Nayra: Porque isso tinha que acontecer comigo, porque meu pai fez isso? 
Madalayne: Seu pai era um homem sonhador e cheio de esperanças ele sempre quis que você e sua mãe se aproximassem.
Nayra: Você falando assim até parece que ele sabia que ela largou ele pra ficar com outro.
Madalayne: Minha querida a vida é mais complicada que isso, sua mãe te ama demais, muito mais do que tudo nessa vida, mas as vezes andamos por caminhos diferentes daqueles que um dia sonhamos e nem muita vezes é do jeito que a agente quer.
Nayra: Desculpe Madalayne, eu penso ao contrário, caminhamos por onde queremos através de nossas vontades e não seguindo pela cabeça dos outros.
Madalayne: Você ainda é nova é difícil mesmo de entender, espero sinceramente que nenhum obstáculo seja capaz de mudar seu verdadeiro caminho porque é muito dolorido, mas um dia você entenderá que sua mãe fez tudo o que fez por um grande amor a você.
Nayra: Não quero mais falar sobre isso, quero esquecer simplesmente esquecer, desci aqui cedo porque ontem não jantei e estou com fome, preciso comer urgente.
Madalayne: Claro querida sente – se lá na mesa que já levo pra você.
Nayra: Não vou comer aqui mesmo.
Madalayne: Já venho.

Madalayne percebeu que Nayra estava mais calma e foi preparar o café dela, Eduardo apareceu na cozinha de shorts e uma camiseta regata Nayra sempre o tinha visto de terno e levou um susto quando o viu daquele jeito, na verdade em trajes assim ela só tinha visto seu pai, mas pai é outro tipo de sentimento e então...

Eduardo: desculpe não sabia que te encontraria aqui tão cedo.
Nayra: Bom fique a vontade eu não quero atrapalhar
Eduardo: Eu posso sair se quiser.
Nayra: Não magina é que estou acostumada de te ver só de terno e... ai o que estou dizendo, bom diz pra Madalayne que estou na mesa da sala...

Nayra saiu morta de vergonha e Eduardo apenas riu. Depois  do café Nayra foi para a piscina e viu que viver sem certas responsabilidades é muito bom, mas ela não conseguia ficar parada daquele jeito então ela pensou em procurar um emprego para ter alguma coisa pra fazer, mas não tinha nenhum tipo de experiência na vida e não tinha nada que ela gostava de fazer além da dança então tomou uma decisão de que iria tentar entrar na academia custe o que custasse ia ensaiar muito, iria pedir ajuda a Leandro que com certeza iria ajuda – la e queria contar a novidade a Camila pois foi ela que deu o incentivo então ela merecia receber a notícia em primeira mão, ela já tinha determinado em sua vida que ia se mudar da casa da Stefanny dentro de 1 ano, porque mesmo permanecendo na cidade devido a faculdade só queria cumprir a clausula, pois não tinha mais vontade de voltar para a Bahia, só a passeio, começou a perceber que sua vida agora seria ali naquela grande cidade que para alguns era um sonho intenso e para ouros nem tanto, as vezes ela pensava que tinha muita sorte de estar ali naquela vida mesmo sem seu pai e mesmo com uma mãe que nunca a quis, existia pessoas que não tinha nada e que rolavam pelas ruas, ela sempre viu isso na televisão, mas pensou que alguma coisa de bom a Stefanny poderia ter, pois leu em revistas que essas mulheres socialites sempre tinha um trabalho social que fosse para crianças ou adultos e depois iria ver isso com a Camila, na verdade naquele momento ela queria vê – la logo, mas para contar o que decidiu. Então quando Camila chegou na piscina Nayra já estava eufórica para contar a novidade...
Nayra: Nossa Camila achei que você não fosse mais acordar.
Camila: O que foi?
Nayra: Tomei uma decisão muito importante e quero que seja a primeira a saber.
Camila: Nossa que importante e que honra.
Nayra: Na verdade você merece esse crédito porque tenho que reconhecer que você esteve do meu lado desde o primeiro momento que pisei meus pés nessa casa, do seu jeito você esteve me ajudando enquanto pode então é minha maneira de te agradecer.
Camila: Nossa, eu nunca ouvi alguém falar assim comigo e eu não sabia que estava sendo tão importante pra você achava até que você não gostava de mim e que falava comigo por educação.
Nayra: na verdade vou ser bem sincera com você eu ainda estou perdida e ainda não consigo confiar assim de cara nas pessoas, mas estou aprendendo a gostar de você desse jeitinho que você é, mas não posso negar que achava que você estava me espionando para a Stefanny e quem nem era filha dela de verdade.
Camila: Nossa que imaginação fértil menina!
Nayra: Mas eu mudei de opinião e pra mostrar isso quero te dar essa notícia de primeira mão.
Camila: Que bom mesmo porque confiança é algo conquistado com o tempo...
Nayra: Ok, decidi fazer a audição pra entrar na academia.
Camila: Que bom!!!! Estou feliz por você temos agora que correr pra você ensaiar. Mas antes temos que ir na academia fazer a sua inscrição e ver o que eles vão pedir para sua audição.
Nayra: Legal, então nessa parte você vai me ajudar??
Camila: Claro que sim, pode contar comigo se quiser podemos ir agora mesmo na academia pra pegar as fichas de inscrição.
Nayra: agora não vai dar porque eu vou sair, hoje você tem aula né? 
Camila: Tenho, mas pra onde você vai?
Nayra: Eu vou almoçar fora.
Camila: Sozinha?
Nayra: Na verdade não.
Camila: O que eu perdi?
Nayra: Nada, eu só vou conversar, conheci um cara no parque e ele me convidou pra almoçar com ele no Malbec.
Camila: No Malbec, nossa a comida lá é deliciosa e lá é um restaurante badaladíssimo.
Nayra: Nem ligo pra isso pra mim o importante é a companhia.
Camila: Ok, mas quando é que você vai se tocar que você agora pertence a alta sociedade.
Nayra: Não me sinto assim.
Camila: Pois comece a se preparar porque a madrinha terá que fazer uma festa pra te apresentar a sociedade.
Nayra: Ela fez isso com você?
Camila: sim e a festa foi demais isso eu posso te garantir.
Nayra: Bom depois penso nisso.
Camila: Posso saber o nome do bofe??
Nayra: Leandro e ele tem namorada eu e ele somos apenas amigos, só para esclarecer.
Camila: Não pensei em nada.
Nayra: Sei, eu não quero saber de namorado, não penso nisso no momento, eu tive uma decepção e ela foi o suficiente pra mim.
Camila: Ok não falamos mais nisso, quer ajuda pra escolher uma roupa?
Nayra: quero afinal nunca fui nesse restaurante e também não tenho nenhuma roupa...
Camila: Você tem que fazer umas compras não pode ficar usando esses trapos pra sempre.
Nayra: Ok, depois vemos isso, me empresta alguma coisa, por favor.
Camila: Claro só não sei se você vai gostar você não tem jeito de patricinha...
Nayra: Não tenho mesmo, mas eu não tenho outra escolha nesse momento.

Xero meus lindos!!!
top photo participedotopcomentarista1.png

18 comentários

  1. Como comecei a acompanhar agora, não entendi o contexto, mas fiquei super curiosa e vou ler os primeiros capítulos.
    Adorei a narrativa e fiquei intrigada para saber mais sobre a tal promessa.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana Paula que bom que gostou... os outros capitulo está na aba novela literária... fique a vontade Xero!!!

      Excluir
  2. Oi, adorei a escrita. Muito bem elaborado. Parabéns.
    Beijocas
    http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Dança, dança , dança...adoro dança! Louca para as próximas emoções na academia^^

    Bjs Dih

    ResponderExcluir
  4. Oi Dih!

    Só tive tempo de ler hoje mesmo, sorry :/ mais encantada que nunca com esse história, e curiosa pra saber o que foi isso que manteve a mãe dela longe...

    Um beijo
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MAgina flor.. é muito bom saber que vc está gostando e acompanhando a história.. Xero!!!

      Excluir
  5. Olá Diana!! Estou por fora,mas vou ler os outros capítulos assim que der vou ler os anteriores e me aprofundar na historia!!Bjuss

    ResponderExcluir
  6. Ainda não li a historia, mas fiquei curiosa. Vou lê com certeza

    ResponderExcluir
  7. Não acompanhava essa novela, mas agora que li esse fiquei bem curiosa, me perdi um pouco em alguns momentos, o que me deixou com ainda mais vontade de ler os outros pra entender e conhecer melhor a história! Adoreii.. bjos (:

    ResponderExcluir
  8. Oi Dih,
    Consegui acompanhar a novela! rs

    Ta muito legal tudo! Mega interessante :)
    Paraabens!!

    Abraços
    Adriano G.
    GeraçãoLeitura.com (http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/) passa lá ;)

    ResponderExcluir
  9. Agora fiquei curiosa pelo próximo capítulo. Esse mistério da mãe é bem envolvente rs e eu também amo dança! Tá aí uma mistura perfeita: história + dança rsrs

    ResponderExcluir
  10. Primeira vez que vejo a história por aqui. Vou ler desde o primeiro capítulo para não perder o fio da meada nos próximos que estão por vir :D
    Beeijão!

    ResponderExcluir
  11. A Nayra também é muito radical! Quem sabe ela entendeu bem errado mesmo.
    Esperando pelo próximo capítulo para saber como foi o almoço.

    ResponderExcluir
  12. Olha, que criativo. Acho que foram poucos blogs que visitei que apresentam um conteúdo assim =D Gostei.
    Gostei da história \o/

    ResponderExcluir
  13. Olá querida!
    Fiquei meia perdida, pois é o primeiro capítulo que leio.Agora irei acompanhar todos!
    Beijinhos

    As Leituras da Mila

    ResponderExcluir
  14. Me senti meio deslocada, mas como outras meninas que já comentaram, vou procurar os primeiros capítulos para acompanhar direitinho.

    P.S.: Me bateu uma nostalgia ao lembrar das fics que eu lia há alguns anos. <333

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!