Novela Literária - Recomeço - Capítulo 10


Recomeço - Capitulo 10 - Classificação +13

Ele sentiu vontade de perguntar por que ela tinha demorado tanto e se estava com alguém, mas resolveu não confundir as coisas só porque ela tinha sido gentil hoje não significava que ele tinha que se meter em sua vida, mas ficou meio triste em saber que ela estava com o namorado, e pensou cara porque essa tristeza toda, você é apenas o motorista pare de ficar pensando nessa garota ela jamais olharia pra você, foi daí que ele percebeu o que estava acontecendo e era a coisa mais errada em acontecer ele estava gostando de Nayra e isso jamais poderia acontecer e ele tinha que dar um jeito de esquecer antes que isso se tornasse mais forte, ele não conseguiu evitar os pensamentos imaginando: “cara você é maluco porque gostar logo dessa garota, ela jamais vai olhar pra você por mais que te trate bem, ela é filha da senhora Stefanny jamais se envolveria com um empregado da casa” Nayra por sua vez percebeu que Eduardo estava pensativo, mas não queria se meter na sua vida perguntando e ficou quieta, Eduardo viu que ela parecia preocupada com alguma coisa, mas também não quis se meter.
Depois que chegou em casa Nayra e Camila foram preencher a inscrição e dentro dos ritmos tinha exatamente o que ela queria estava entre Raga, salsa e samba de gafieira iria ser um desafio pra ela, pois dançar Raga era o sonho da vida dela, mas a vergonha de dançar com um parceiro era maior ainda. Elas conversavam sobre isso e Eduardo passava pelo corredor e sem querer escutou a conversa...

Nayra: Vai ser um desafio pra mim Camila.
Camila: mais você vai escolher Raga e Salsa né?
Nayra: Não gosto de samba de gafieira apesar de achar bonito ver os outros dançando, quero me especializar nesses dois ritmos e eu costumava dizer ao meu pai que tinha nascido no país errado como posso gostar tanto de salsa desse jeito.
Camila: salsa é mesmo uma dança envolvente, mas Raga é muito mais.
Nayra: Nossa nunca pensei que fosse tão difícil entrar nessa academia.
Camila: Uma vez dentro as portas jamais se fecharão para você.
Nayra: Foi isso que o Leandro me disse, ele está me dando muita força.
Camila: Quero conhecer esse misterioso que surgiu na sua vida.
Nayra: Não faltará oportunidade tenha certeza disso.

Eduardo resolveu sair de lá porque doía em saber que Nayra estava firme no namoro ele sabia que sentir aquilo era um erro, mas já era tarde demais o sentimento já estava tomando conta dos seus sentidos, ele resolveu ir dormir, ouvir aquilo já tinha acabado com sua noite, ele nunca quis se apaixonar, mas agora não tinha como controlar esse sentimento.

Nayra: Mas como já te disse ele já tem namorada, ah ele estuda na academia.
Camila: Na Patrícia Morgado?
Nayra: Sim, inclusive a namorada dele também vai fazer a audição.
Camila; Espera como é o nome da namorada dele?
Nayra: Débora.
Camila: Não acredito que o seu mentor é o Leandro da Débora.
Nayra: Você o conhece?
Camila: Sim, ele é da minha turma.
Nayra: Nossa então porque você não vem comigo para o parque, ele está me dando algumas aulas.
Camila: Acho melhor não... Talvez quem sabe, depois da minha apresentação...
Nayra: Tudo bem.
Camila: Agora temos que ver a lista dos alunos indicados para serem seu parceiro.
Nayra: Então o Leandro tem um amigo que concordou ser meu parceiro, segundo o Leandro ele confia bastante nesse cara, ele ficou de falar com ele pra marcar da gente se conhecer.
Camila: Bom então podemos marcar de ensaiar juntos, mais cabeças pensam melhor do que duas.
Nayra: Claro toda a ajuda será bem vinda.
Camila: O Leandro conhece vários lugares legais que tocam salsa e Raga, você está no caminho certo.
Nayra: E com medo dessa minha timidez, a salsa dá pra conseguir, mas Raga ai nem sei.
Camila: sabe eu não quero me meter na sua vida, mas as vezes do jeito que você fala eu tenho dúvidas, se você não quiser me responder eu te entendo, mas gostaria que você pudesse confiar em mim.
Nayra: Do que você está falando?
Camila: Sei lá parece que você tem medo de namorar, aconteceu alguma coisa, eu sei que é íntimo, mas eu só quero ajudar.
Nayra: Basta saber que sofri uma decepção amorosa e não quero nenhum homem na minha vida.
Camila: Mas nem todos os homens são iguais.
Nayra: para mim  todos eles são por isso os poucos homens que conheço busco neles amizade e nada mais.
Camila: E se você se apaixonar?
Nayra: Isso não vai acontecer, porque eu aprendi a tomar conta dos meus sentimentos.
Camila: Quando o coração fala mais alto não podemos controlar e você sabe muito bem disso.
Nayra: Claro que sei, mas faz 2 anos em que ninguém chama minha atenção não vai ser agora que alguém vai chamar.
Camila: Pois eu acho que esse problema é mais sério do que você quer falar, mas respeito sua vontade e quando quiser desabafar sobre isso estarei aqui pra te ouvir, não tem como uma pessoa sentir repulsa de namoro do jeito que você sente.
Nayra: Eu preciso dormir estou muito cansada, amanhã conversamos está bem?
Camila: Tudo bem e desculpe por me meter na sua vida é que me preocupo com o seu bem estar.
Nayra: Boa noite Camila, obrigada por se preocupar...

Camila saiu e percebeu que tinha aberto uma ferida no coração de Nayra, mas não tinha sido intencional ela só queria saber o motivo de tanta raiva quando ouvia a palavra namoro, mas a partir dessa conversa ficou basicamente claro o que de fato poderia ter acontecido e percebeu que a vida dessa sua nova amiga não tinha sido fácil e que a partir de agora iria fazer de tudo pra deixa – la feliz. Nayra por sua vez foi para a frente do espelho com lágrimas nos olhos Camila a tinha feito recordar de um passado que ela lutava a esquecer e que ter namorado não era mais um projeto de sua vida que sonhos desse tipo só existem em contos de fada e que a vida real era bem diferente, muito mais diferente do que ela imaginou, lembrou de seu pai e de todo apoio que ele lhe deu no dia mais triste de sua vida que nessa altura era o segundo porque pra ela não existia dor maior do que perder seu pai e conviver com pessoas estranhas. Ela não estava conseguindo dormir e mais uma vez foi para seu lugar preferido, mas dessa vez ela foi com uma companhia que nem ela mesma acreditava que estava a seguindo, ela pegou um litro de vinho que encontrou e se sentou de baixo da árvore e se pôs a beber, quando viu já tinha chorado muito e bebido o litro inteiro de vinho, estava tonta, mas prometeu a si mesma que tomar vinho daquele jeito não iria se tornar um vício, pelo menos ela achava que não...
Passou mais umas semanas e chegou a apresentação de dança de Camila, ela estava super eufórica porque depois dali iria ter o baile de máscaras no salão de festas da faculdade e iria tocar a noite toda zouk e salsa, Leandro tinha visto aquele dia um ótimo dia para ela treinar e conhecer o Eduardo. Nayra estava muito nervosa, Camila já tinha ido para o teatro para se arrumar com os outros participantes e Nayra ficou de ir só pra ver a apresentação, Eduardo estava de folga naquele dia então pela primeira vez Nayra ia pegar um táxi, pelo menos na festa ninguém iria reconhece – la só Camila que teve oportunidade de ver seu vestido e a máscara,mas Nayra iria com outra roupa e iria se trocar no salão, pois não queria ser reconhecida por ninguém, afinal ela queria tomar coragem e dançar, quando Nayra descia as escada Stefanny a esperava com ansiedade para vê – la e disse...

Stefanny: Você está linda Nayra.

Nayra sem jeito respondeu...

Nayra: Obrigada.
Stefanny: Quero que se divirta.
Nayra: Vou tentar.
Stefanny: Fiquei sabendo que você se inscreveu na academia Patrícia Morgado, parabéns estou feliz por você.
Nayra: Acho que esse é o meu caminho.
Stefanny: Se foi isso que você escolheu pra sua vida desejo que seja feliz.
Nayra: E eu vou ser, mas não pense que vou ficar aqui na sua casa ao acabar o contrato vou cuidar de ficar bem longe de você.
Stefanny: Não fale assim...
Nayra: Ok, eu vou indo.
Stefanny: Bom era isso que eu tinha a te dizer e seu táxi já te espera lá fora, diga ele o horário que vai voltar que ele vai te pegar ok.
Nayra: Vocês tem até táxi de confiança?
Stefanny: Sim, ah e eu já ia me esquecendo.
Nayra: O quê?
Stefanny: Sua vó vem passar uns dias aqui conosco.
Nayra: Eu tenho uma vó?
Stefanny: Sim é minha mãe ela quer muito te conhecer.
Nayra: Ela também te apoiou em me abandonar?
Stefanny: Não. 
Nayra: Então eu quero conhece – la de repente ela tem coragem de me contar o que realmente aconteceu. Quando ela vem?
Stefanny: Daqui alguns meses, ela me ligou hoje pra avisar e quando ela sair de lá me liga novamente.
Nayra: Ok, eu vou indo preciso ver a Camila dançar, você não vai?
Stefanny: Eu vou, só vou pegar minha bolsa, mas eu  vou no meu carro.
Nayra: tchau.
Stefanny: Tchau minha querida.

Nayra chegou no teatro e percebeu que era enorme e lindo tinha cobertura toda em madeira, e o teto havia uma pintura de fadas e gnomos, ela ficou fascinada com o lugar, foi até o banheiro como Camila havia descrito pra ela o caminho e guardou sua roupa no armário dela e depois foi procurar um lugar para sentar no teatro daí deu de cara com a Débora...

Nayra: Oi Débora...
Débora: Olá Nayra, você não vai ao baile?
Nayra: Vou, mas depois eu me troco.
Débora: Eu consegui dois lugares na frente um pra mim e outro pra você estava te procurando daí vai dar pra você ver melhor a sua prima e tirar fotos e eu do Leandro.
Nayra: Obrigada, foi muito gentil de sua parte achei que você não gostasse de mim.
Débora: No início não, te via com uma rival em potencial, mas depois percebi que era bobagem de minha cabeça.
Nayra: E era mesmo o Leandro é como um irmão que não tenho.
Débora: Vamos? Daqui a pouco vai começar.

Elas foram, Stefanny chegou minutos depois e sentou no lugar reservado aos presidentes das confederações, depois o espetáculo começou e Nayra vibrou quando Camila entrou com Paulo e Débora chorou ao ver Leandro dançando um solo, na verdade foi muito lindo mesmo e eles foram aplaudidos de pé. O espetáculo consistia em memórias do povo sofrido que vinham do nordeste tentar a vida em São Paulo. No camarim Nayra e Débora chegaram e Nayra  viu quando Stefanny entregava um buquê de rosas vermelhas para Camila e elas se abraçavam fortemente e Nayra sentiu uma pontada de inveja o que a fez pensar que se ela não resistisse tanto poderia estar no lugar de Camila, mas não era o que ela queria, pois não queria ser abandonada de novo. Então ela foi dar os parabéns para Camila, Paulo e Leandro e todos conversavam quando Camila puxou ela em um canto e disse...

Camila: Você não vai mais ao baile?
Nayra: Claro que vou, mas não queria ser reconhecida com o vestido e a máscara lembra? 
Camila: Lembro  e ai você ta segura dos passos?
Nayra: Foi difícil eu morri de vergonha quando dancei com Leandro ainda bem que a Débora estava lá pra me dar apoio.
Camila: Então tá o salão de festas é naquela direção, eu vou ficar na mesa 5, agora se prepare quando você entrar lá você vai se surpreender com todos aqueles corpos suados, não sei se você está preparada para tudo isso não.
Nayra: E realmente não estou, mas eu tenho que enfrentar o máximo que eu posso fazer é recusar dançar isso se alguém me chamar pra dançar.
Camila: O que mais vai ter é parceiro pra você dançar. Mas vou te ajudar vem vai se trocar que te espero é melhor prefiro entrar com você.

Por hoje é só amores??? Xero no coração e que todos tenham uma ótima semana!!!!


 photo participedotopcomentarista1.png


25 comentários

  1. Oi querida!

    Uma avó é? Espero que ela seja gente boa, amo velhinhas simpáticas e Nayra não precisa de outra pessoa pra implicar kkkkk. Até que enfim o Eduardo está reconhecendo os sentimentos! E fiquei curiosa em saber mais sobre a decepção amorosa!

    Um beijo
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhh Amanda minha linda você vai ter grandes surpresas ainda rsrsrsrs :)

      Excluir
  2. Oi Diana,
    tudo bem?
    Não sabia que você escrevia.
    Parabéns!!!!!!
    Embora eu esteja começando a ler no meio do caminho, prendeu a minha atenção. Gosto muito de música e adoro ver concursos de dança. Achei criativa a ideia de escrever sobre dança. Nunca li nenhum livro que abordasse essa temática.
    Gostei muito vou acompanhas a história.
    beijos.
    Cila- leitora Voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi flor...
      Muito obrigada... eu amo escrever demais... depois da leitura é minha outra paixão... a dança sempre fez parte da minha vida... embora eu esteja parada esse sentimento sempre prevalece... Espero que continue curtindo a novela e que a história realmente te encante. Xero!!!

      Excluir
  3. Só a Nayra mesmo para achar que não vai se apaixonar novamente! rs
    É sempre assim, né? Quando estamos mais seguros de alguma coisa, vem a vida e nos mostra que estamos errados.
    Estou curiosa para saber o que vai acontecer no baile! Aguardando cenas dos próximos capítulos. rsrs
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Ana...
      Quando é para acontecer não tem jeito rsrsrs.

      Excluir
  4. Dih *o*
    Que legal!!
    cada dia mais interessante!! :P

    Curti, curti!
    beijos

    http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Primeiro: Amei essa foto! É linda!!! A novela está vez melhor, e essa parte que envolve a apresentação de dança está entre as minhas favoritas!

    Bjs Dih

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também amei essa foto amiga... me apaixonei tanto que vou colocar de capa no meu face rsrsrsrsrs. Exato... eu sempre amei dançar e por escolhas que tive que tomar as quais foram super difíceis mais necessária, eu tive que parar e quando percebi havia feito essa história... Xero!!!

      Excluir
  6. Oie amiga querida, tudo bem com vc?
    Passando aqui para agradecer por você ter passado em meu blog e também pedir para que você dê uma conferida, porque deu uma acumulada nos meus livros e gostaria muito que você passasse lá para dar uma olhadinha.
    Outra coisa, estou devendo em ler esse seus textos, porque li uns pedaços e gostei, mas eu não entendi muito porque não estou acompanhando desde do inicio.
    Ainda irei ler viu? Prometo.
    Se cuida e fica com Deus querida

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fica a vontade amiga... leia quando puder... Acredito que possa ser uma história que você vai gostar... Xero!!!!

      Excluir
  7. Olá Dih.
    haha desde de aquele dia estou tentando acompanhar, ia dar um jeito de terminar até sair este, mas o fim de semana foi corrido, infelizmente.
    Estou ainda no capítulo 4 e logo chego ai(assim espero), está ficando ótima.

    Dih, sobre a parceria aceito sim e te mandei uma mensagem no face tudo bem? Me desculpe a demora mas estava fazendo prova no fim de semana.

    Beijos
    Tamires C.
    http://de-tudo-e-um-pouco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá minha flor... magina não tem pressa não rsrsrs logo vc chegará no 10 rsrsrs. espero que goste da história, porque eu amei demais escrevê-la... Xero!!!

      Excluir
  8. Cada vez fico mais ansiosa com a apresentação da Nayra, quero saber se ela vai se apresentar bem.
    E agora eu fiquei imaginando se o Leonard vai pra mesma festa que ela e a convida pra dançar, imaginá só ?!
    Ansiosa!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh Rossana obrigada fico feliz... logo teremos o primeiro momento dela dançando, acredito que no capítulo 11.... xero!!

      Excluir
  9. Nossa, um capítulo melhor que outro! Estou adorando acompanhar!
    Ansiosa para o próximo capítulo!

    Beijinhos

    As Leituras da Mila

    ResponderExcluir
  10. Eu tenho que parar um dia para ler sua Novela literária inteira, eu sempre acabo lendo uns pedacinhos e sempre acabo deixando para depois... para depoiis e veja só! Já se acumularam 10 capítulos! Vi os comentários do pessoal super curiosos, sobre a história e deu vontade de ler ainda mais!
    Final de semana leio sem dúvida e te digo o que achei!!


    PS: Eu li pandemônio e resenhei lá no blog hahahaha
    trilogia Delírio me conquistou também <3

    Beiijos,
    Paula
    http://psicosedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhhhhhhh correndo lá para ver.... espero que goste da História flor... ficarei super feliz em saber sua opinião e aceito críticas construtivas... Xero!!!

      Excluir
  11. A Camila está certa em desconfiar da Nayra, acho que ela não quer admitir a paixão *-*
    O baile deve estar tão lindo. Eu acho que sou um pouco Nayra também porque acho que quando estou em um lugar onde as pessoas não me conhecem eu me sinto mais a vontade kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho problema em ser o centro das atenções em determinados momentos fico muito nervosa, mas quando eu danço não sei o que acontece as coisas mudam de um jeito que para mim só importa a música... rsrsrs Xero!

      Excluir
  12. O legal é que mesmo com poucas descrições sobre a dança em si (pelo menos eu achei), consigo imaginar perfeitamente a cena do Leandro apresentando uma dança contemporânea, arrancando aplausos e lágrimas dos outros. Mas o que eu quero ver mesmo, é a Nayra dançando!

    P.S.: Amei a foto desse capítulo. *-*

    ResponderExcluir
  13. Essa apresentação dela está me deixando ansiosa! Mal posso esperar pra chegar lá, to muito curiosa! Estou adorando acompanhar essa história, está cada capítulo melhor que o outro!
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Olá Diana!! Cada vez mais amo esta historia...Amo poder ler ela e parabéns!!

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!