Contos #7 - É Preciso Saber Viver - Giovana Silva

Olá galera!!! Tudo bem com vocês????
Hoje venho trazer o conto da Giovana Silva que ganhou com mais votos nos contos que agora são de domingo no grupo Minhas Escrituras do facebook  rsrsrs. É o segundo conto da Giovana que ganha e quem quiser dar uma conferida no primeiro é só clicar Aqui o tema da semana foi drama.


Giovana Silva
É Preciso Saber Viver

Como toda garota quando é criança, sonha em ter uma vida completa e feliz, Jane sonhava. Nem sempre é tão simples, mesmo não sendo algo impossível de realizar muitas vezes a vida toma rumos diferentes que são capazes de nos fazer desistir e se conformar com o pouco que se tem. Com apenas dez anos havia perdido os pais num acidente, estava no carro com os dois, mas somente ela sobreviveu. Morando com a avó Irene, sua vida tomou um rumo complemente oposto do que desejava, trabalhava como garçonete no restaurante Dalla’s de Nova York, não era muito chique, mas ao mesmo tempo apresentável. Seu chefe era o Sr. Hampton, seu nome era reconhecido na advocacia sendo certamente, muito rico. Ainda assim pagava os funcionários de seus inúmeros restaurantes um salário imensamente inferior ao valor atual e aprovado, o que revoltava a maioria deles, inclusive Sarah que foi abusada sexualmente por ele para não perder o emprego, ficou em silêncio pelo ocorrido. Precisava muito ajudar sua avó que sofria de Mal de Alzheimer, não estava numa fase tão avançada, mas já era preocupante. Todos os dias fazia pequenos atos que o Hampton pedia em troca de um tratamento para avó, já com 40 anos e casado não tinha a menor vergonha na cara, sarcástico, pedante, ganancioso e egoísta eram palavras que o descreviam totalmente. 

Na manhã de sábado Jane foi buscar resultado de exames que havia feio após uma infecção urinária, e nele havia uma notícia que mudou toda sua vida. Hampton havia transmitido AIDS para tão jovem garota de 21 anos. A dor que sentia ao ver tudo aquilo acontecendo era completamente indescritível. Queria acordar daquele pesadelo constante, sentia que sua vida era como um imenso túnel escuro e sem saída. Naquele mesmo dia não foi trabalhar e também não deu satisfações, não conseguia acreditar que aquele velho repugnante conseguiu destruir todos os seus sonhos, e ela com a mente tão perdida e desorientada aceitava tudo em silêncio. Buscou suas coisas num horário que não encontraria ninguém e desapareceu dali. Contou tudo para sua avó e foi até a igreja e teve a sensação de que sua vida não poderia acabar por esse motivo, seria como um suicídio. 

Passaram-se cinco meses, Jane havia passado numa universidade pública do estado, e estava iniciando o curso de Educação Física, esporte era sua paixão e amava cuidar do próprio corpo, seu objetivo era ser Personal Trainner. Sua avó estava se tratando com benefício das clínicas suas, eram lentas e limitadas mas estavam ajudando no tratamento. As câmeras do restaurante flagraram Hampton abusando de uma nova funcionária, ele foi preso e sua carreira como advogado acabou. 

Cinco anos depois se formou, e começou a ser substituta numa academia do centro, aos poucos foi se acostumando com tudo aquilo, e se prevenindo de doenças tomando corretamente toda a medicação necessária. Sua vida seguiu e sua avó Irene faleceu dois anos depois. A vida nem sempre é um lindo jardim repleto de flores, diversas vezes recebemos provas de que não vale a pena se lamentar por pouco, pois existem pessoas que são mais vivas mesmo sabendo que podem morrer a qualquer momento e todos nós estamos expostos para o fim de tudo. Alguns dias após a morte da avó, Jane acabou pegando uma gripe forte que foi se agravando levando à pneumonia, em apenas uma semana ela sentiu que aquelas eram as últimas curvas do caminho longo e doloroso que foi sua vida. Doou sua casa para uma fundação que ajudava crianças carentes e doentes, que foram vítimas de abusos assim como ela.

Jane não conseguiu realizar todos os seus sonhos, e sim a maior parte deles. O único motivo que a fazia partir com um enorme vazio no peito, é nunca ter amado alguém. Mas tinha aprendido a mais importante lição de vida, que sua mãe dizia todas as noites após o conto de dormir: nunca desista dos seus sonhos. 

Nunca pensem que sofrer é uma rotina, nunca se pode desistir do que realmente quer e assim vale para diversos casos inevitáveis da vida. Nome do conto inspirado na música dos Titãs :3 e me desculpem se houver erros, é um conto curto e chega até ser apressado mas espero que gostem da mensagem passada, boa noite! Aqui fica meu conto de domingo.


Xero!!!

2 comentários

  1. Querida amiga Diana !!!

    Perdoa-me a invasão, mas temos amigos
    Comuns e resolvi conhecer seus trabalhos.
    Seu Blog. é lindo, assim como seus textos.
    Se me permitir, voltarei com mais
    Tempo para comentá-lo melhor, ok? Gostei
    De tudo que vi. Já sou seu seguidor.
    Um fim de semana maravilhoso para você,
    Com muita luz e amor no coração!
    Beijos de luz!!!

    POETA CIGANO – 18/07/2013

    http://carlosrimolo.blogspot.com
    “Poesias do Poeta Cigano”

    ResponderExcluir
  2. Olá... nossa muito obrigado pela sua bela visita, fico muito feliz que tenha gostado e queira volta... Quero sim que volte quando puder e quiser... você sempre será bem vindo... Palavras inspiradoras de um verdadeiro poeta. ;)

    Xero!

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!