20 anos de Harry Potter


Olá pessoas, tudo bem??

Hoje dia 26 de Junho, comemora-se os 20 de anos de Harry Potter, nosso bruxinho favorito, está na vida de seus fãs há bastante tempo. Embora eu tenha tomado conhecimento desse personagem incrível e todos os que o acompanham, somente em 2008, quero dizer que foi a melhor descoberta que fiz em todo o meu tempo de leitura!


Confesso a vocês que não costumo ler livros de fantasia, mas desde que tomei conhecimento desta série, tive vontade de ler e meu primeiro contato com os livros, foi através de minha best friend Verônica, que em 2009, me emprestou os livros.

Pode parecer vergonhoso eu dizer que amo a série e sou fã, mas não tenho os livros, ainda. Não tenho mesmo, mas quero e muito, mas sou muito indecisa, e não sei qual coleção escolher diante de tantas que temos publicadas. Sei que qualquer hora dessas vou fazer isso, escolher, uma dessas coleções que preencha o meu coração e se eu pudesse teria todas. Confesso, que meu coração sempre acelera, nas edições especiais com ilustrações... será que serão essas?


Essa postagem, é uma singela homenagem que resolvi fazer, sobre este personagem que ganhou meu coração, junto com a mensagem de amizade que ele tem com minha linda Hermione e o Rony.

Acompanhar os filmes, foi uma das melhores experiências de minha vida como fã e leitora. Os primeiros filmes, assisti em casa, mas os três últimos fui nas estréia e enfrentei filas quilométricas para entrar no cinema e assistir, mas faria tudo de novo.


Então se você ainda não leu ou não conhece e tem curiosidade, não perca tempo, porque não é apenas uma história de bruxos lutando pelo o bem e o mal. Temos aqui uma história que fala de relação familiar, amizade e principalmente confiança. 

Esse bruxinho mora no meu coração e vai morar para sempre e em homenagem a este amor que tenho por todo este mundo criado pela J. K. Rowling, ficará marcado em minha pele, como forma de homenagear todo o amor que eu sinto por esta história.


São 9 anos de amor por ele desde o primeiro livro lido, desde a primeira busca no Google, para saber mais sobre os personagens e os atores que compõem a história. Acompanhar o crescimento deles, junto com cada lançamento, foi maravilhoso e a cada dia que passa as editoras e o mundo vive em constante movimento para sempre trazer coisas especiais para os fãs da saga. 

Gostaria de falar que amo ler, amo conhecer novas histórias e sempre há aquelas que mexem com a nossa mente e nossos corações e Harry Potter é uma delas. 

Então devo meus sinceros parabéns a J. K. por não ter desistido, quando várias editoras disseram não, que sua história não venderia, porque não era boa o bastante. Quero agradecer esta mulher por ter sido perseverante e criar este enredo maravilhoso e mágico. Por ter criado personagens cativantes, espertos e lindos, que preencheram nossos corações. 


Obrigada as editoras, por terem trazido essa série maravilhosa para nós aqui no Brasil, por ter dado a oportunidade de viajarmos com eles e nos imaginarmos em Hogwarts, vivendo com eles.



Eu sempre vou esperar minha cartinha chegar para ir para lá... imaginar o chapéu seletor me dizendo que vou para Grifinória e viver uma grande aventura a cada ano que passar, até eu me formar. 

As nossas vidas já são um turbilhão em nossa realidade, e graças a nossa imaginação de leitores, podemos sonhar e viver experiências incríveis com as leituras... Harry Potter me trouxe isso.



Eu gosto de todos os personagens, claro que sempre vou amar meu trio preferido, mas a composição de todos eles, fez com que essa saga viajasse o mundo e cada ano que passa, está cada vez mais evidente, então é algo que vai durar para sempre haha.





E o lindo do Facebook, ainda fez uma homenagem bem especial, onde se você coloca o nome do Harry Potter ou de alguma das casas em inglês, clicando em cima, aparece essa coisa linda da imagem abaixo:


Só queria falar um pouco do meu amor pela saga e do quanto ela representa na minha vida. Espero que tenham curtido e me digam nos comentários o que acharam e se gostam da série ou não. Sejam livres para expor a opinião de vocês. Xero no coração de todos!

Caixinha do Correio #16


Olá pessoas, tudo bem?

Hoje eu venho com mais uma caixinha do correio. Esses foram os últimos livros que recebi desde o final de Maio. Estou muito feliz. Por mais que a maioria seja comprinhas, são livros que eu queria demais e por mais que eu diga, "Não vou mais comprar livros", isso é meio que impossível, porque sempre terá um ou outro que você vai desejar imensamente.


Esses livros eu recebi em parceria com a Novo Século. Zodíaco eu solicitei e ele já foi resenhado aqui no blog (Resenha). Viúva Negra veio de ação e claro logo vou ler e trazer a resenha para vocês.

Compre Viúva Negra: http://amzn.to/2t9D341
Compre Zodíaco: http://amzn.to/2sFQJD3


O Ceifador, venho ansiando por ele desde o lançamento, ainda mais porque é do meu ator querido Neal. O Jogo, para quem acompanha o blog e se recorda que eu amei a leitura de O Acordo, então logo teremos resenha dele por aqui.

Compre O Ceifador: http://amzn.to/2t9AA9M
Compre O Jogo: http://amzn.to/2rQJrJJ


Solicitei Distorção para a Novo Século, mas infelizmente não estava mais disponível e como se trata de distopia e eu fiquei imensamente curiosa, adquiri. Sangue e Sombra, me chamou atenção pela capa, não resisti ao preço promocional que ele estava na Saraiva e comprei. Na Escuridão da Floresta, também me chamou atenção pela capa haha e o comprei em um preço lindo na Cultura.

Compre Distorção: http://amzn.to/2saYrkU
Compre  O Livro de Sangue e Sombra: http://amzn.to/2t9TD3C
Compre na Escuridão da Floresta: http://amzn.to/2sbau1s


Sim porque precisamos mostrar as aquisições nacionais haha. Amor Plus Size, estou curiosa desde que conheci a Larissa em um evento e me apaixonei pela pessoa incrível que ela é, claro que considero que isso se reflete em sua escrita e comprei o livro para conferir. Blogueiras.com adquiri na pré-venda com vários mimos, infelizmente eu não tive sorte com a entrega e perdi quase todos, só me restou o marcador e o imã de geladeira.

Compre Amor Plus Size: http://amzn.to/2saQNH2
Compre Blogueiras.com: E-book: http://amzn.to/2ta3neN - Físico por Imbox (Mari Scotti) (Lari Azevedo)


E para finalizar minhas aquisições neste ultimo mês, venho com mais um livro da série que estou curtindo pra caramba A Garota do Calendário Julho e adquiri também este livro divo da Darkside: Diário de Uma Escrava, que em breve vou ler, porque estou imensamente curiosa com a história. 

Compre A Garota do Calendário - Julho: http://amzn.to/2t9X0aT
Compre Diário de uma Escrava: http://amzn.to/2rR1T4T

Por hoje é só pessoal, xero no coração e desejo a todos uma ótima semana!

Resenha #361 - O Canto Mais Escuro da Floresta - Holly Black


Título:  O canto mais escuro da floresta
Autor(a): Holly Black
Editora: Galera
Páginas: 294
Nota: 4/5 


Ao fim de um caminho na floresta, depois de um riacho e de um tronco oco cheio de tatuzinhos-de-jardim e cupins, havia um caixão de vidro. Deitava-se sobre o chão e dentro dele dormia um menino que tinha chifres na cabeça e orelhas pontiagudas como facas.
Oie gente, como vocês estão?

Vou falar hoje sobre esse livro lindíssimo que é um dos novos lançamento da Editora Galera.
O canto mais escuro da floresta é um conto de fadas, narrado no mundo moderno, na cidade de Fairfold. Esta cidade guarda grandes mistérios e a população humana da cidade sabe desde sempre que dividem o espaço com seres mágicos, chamados de o Povo.

A cidade é um grande ponto turístico - sejam curiosos, aventureiros ou caçadores de tesouros que são atraídos pelas histórias e principalmente pelo Menino de Chifres, que está adormecido em seu caixão, há anos e anos. Nunca ninguém conseguiu sequer fazer as pálpebras do garoto tremer e quem ousou tentar quebrar o vidro, acabou sofrendo acidentes terríveis depois.

E digamos que é comum a cada temporada, um turista ou outro ser encontrado morto de uma maneira suspeita.

Hazel e Ben, são irmãos e desde pequenos fantasiam em suas brincadeiras serem os salvadores do menino adormecido que eles consideram seu príncipe, Ben é um garoto com um dom especial que foi dado por uma fada, ainda bebê e tem o poder da música dentro dele.

Um certo dia, Hazel corre o risco de vida dentro da floresta ao encontrar uma bruxa nada amistosa e com seu poder, Ben toca uma flauta e a bruxa fica paralisada. Hazel encontra na lama uma espada e mata a bruxa, e daí em diante os irmãos resolvem se tornar caçadores.
A mente de Hazel estava a mil, mais ela seguiu em frente, concentrando-se em repetir sem parar: eu sou um cavaleiro, eu sou um cavaleiro, eu sou um cavaleiro.
Hazel é humana, vive a vida intensamente, vai a festas, beija quantos garotos pode, enche a cara e está pouco se lixando para que os outros pensam. Porém esse desejo frenético de aproveitar tudo o quanto pode vem de segredos que ela guarda no fundo da alma. 
... Hazel pensou mais de uma vez na noz com a mensagem dentro: Sete anos para pagar o que está a dever. Tarde demais para se arrepender.
Ela também guarda uma paixonite secreta pelo Jack - melhor amigo do Ben, um garoto extremamente fofo, gentil e nada humano. A história do Jack, é narrada de forma secundária no livro, e por motivos que vocês terão que ler para entender, ele foi criado por uma família humana. Porém seu instinto sobrenatural é muito forte e ele acaba tendo uma vida dupla, devido a dificuldade de adaptação a vida humana.
Jack estava sempre com fome (...) ás vezes quando um dos seus pais o levava à mercearia, ele engoliu uma dúzia de ovos às escondidas (...) ele colhia maças azedas das árvores no verão e engolia bolas de algodão embebidas em água quando ficava envergonhado demais para pedir o quinto prato no jantar.
A situação já estava bem complicada para Hazel, e fica pior quando a cidade entra em alvoroço, pois o Menino de Chifres desapareceu no caixão, de uma forma misteriosa e sem deixar vestígios. Hazel e Ben como sempre sentiram um forte conexão com o garoto resolvem procurá-lo, mais não obtém sucesso, até que Hazel em momento sozinha, o encontra de uma forma que definitivamente ela jamais sonhou.
Os lábios estavam ligeiramente abertos e a boca estava cheia de terra, alguns gravetos saiam pelos cantos (...)
- Eu conheço você. Eu conheço sua voz - disse ele com a voz rouca, como se viesse gritando há uma semana. Ele puxou o braço de Hazel e, quando ela se virou, estava olhando para ela com os olhos brilhantes e famintos. - Você é exatamente a garota que eu procurava. 

#MedoDesseMeninoNessaHoraGente hahahahaha

Este menino que mais para frente, se revela como Severin, é extremamente esperto e safado, eu digo isso porque ele por muitas vezes fez jogo duplo com a Hazel e com o Ben, se aproveitando da desculpa que ouvia todas as histórias, desabafos e confissões que os irmãos faziam a ele em seu leito - inclusive a revelação dos sentimentos que Ben tem por ele, mais Severin por mais estranho que seja não é o grande o vilão desta história, há outro ser que ressurgiu para caçá-lo e para isso começa a fazer ataques em massa nas pessoas inocentes.
- Eu o amava, e ele está morto e enterrado, puro osso. Eu o amava e o tiraram de mim. Onde ele está? Morto e enterrado, puro osso. Morto e enterrado, puro osso. Onde ele está?
Eu gostei muito do mistério da história, ela foi bem escrita e bem desenvolvida. Confesso que eu esperava mais do Severin, mas em contrapartida eu gostei muito do Jack, que acabou ganhando muita força na história. Esse livro narra uma história que consegue ter momentos leves e um pouco mais cruéis ao mesmo tempo, e mostra que no mundo das fadas nem tudo são flores e borboletas.

Em relação a diagramação, a capa é a coisa mais linda desse mundo, e aliás ela foi uma das minhas escolhidas do Top 5 das capas mais bonitas da minha estante, caso não tenham conferido esta postagem você podem clicar AQUI e conferir, ficou super bacana !! As páginas são amareladas, as letras são grandes, e encontrei alguns errinhos de revisão.


Certas torturas são tão terríveis que mudam uma pessoa para sempre.

Espero que gostem e até a próxima resenha!

Resenha #360 - Uma Tocha na Escuridão - Sabaa Tahir


Título: Uma Tocha na Escuridão #2
Autor(a): Sabaa Tahir
Editora: Verus
Páginas: 434
Nota: 5/5 - Favorito!


Atrás de mim, as catacumbas ecoam com gritos coléricos e guinchos de metal. Meus olhos dardejam para os crânios com largos sorrisos, alinhados nas paredes. Acho que ouço a voz dos mortos.
Seja veloz, seja ligeira, eles parecem sibilar. A não ser que queira se juntar à nossa tropa. (Laia)
Mesmo ainda anestesiada com tudo que li, venho com a tentativa de trazer a resenha deste livro para vocês. Mas já falo que nada que eu disser poderá chegar perto do que ele realmente foi. Eu estava com grandes expectativas, mas depois de finalizar a leitura, posso dizer com exatidão que elas foram superadas e Sabaa conseguiu me surpreender mais uma vez com tudo que ela escreveu.

Em Uma Chama Entre as Cinzas, falei de Laia e Elias, porque eles narram este livro em paralelo. Falei do quanto eu gostei de ter conhecido Laia e o quanto Elias me cativou. No primeiro livro, Laia vai para Blackliff disfarçada de escrava, como espiã para a resistência, mas ao chegar lá ela jamais imaginou viver tanta violência e presenciar tanta crueldade da comandante. Ela jamais imaginou que conheceria um Máscara de perto e que por obras das circunstâncias, uma amizade seria aflorada.

Elias, jamais imaginou que conheceria uma erudita disfarçada e que estaria ali sendo espiã para a resistência afim de salvar seu irmão e que ele a ajudaria. Que as coisas ficariam tão complicadas, que sua lealdade seria colocada a prova e que ele iria lutar para salvar a própria pele. 

É neste cenário que comecei lendo Uma Tocha na Escuridão, com a história do primeiro livro fixada na minha mente como se eu tivesse acabado de ler e não esperado mais de uma ano para ler a sequência.

Neste livro Além de Laia e Elias, ganhamos mais uma narradora: Helene. A melhor amiga de Elias. A Águia de Sangue. Agora ela precisava capturá-lo. Para seu bem e de sua família.  As coisas não estavam saindo como ela tinha planejado com ele e agora, era questão de vida ou morte encontrá-lo.

Eu gostei que Helene entrou como narradora, até para saber um pouco mais de seus pensamentos e de suas ações. Afinal no primeiro livro ela foi crucial em vários momentos da história e achei super justo que a autora, a tenha colocado. Helene é uma menina forte, mas ainda é movida pelos seus sentimentos. Só que ela não se deixa levar, ela enfrenta o que vem pela frente com muita coragem. Ela o tempo todo se questiona sobre sua lealdade para com o Império, até onde ela seria capaz de ir, para cumprir as regras e acatar as ordens de seu imperador. Ela algumas vezes se sentia frustrada, mas não se entregava. Aliás as mulheres deste livro são fortes e tem um empoderamento feminino muito presente. Que venha para o bem ou para o mal.
Eu o vejo por um momento. Dor. Sofrimento. Horror. Tudo o que eu amo, tudo o que importa para mim, banhado em sangue. (Helene)
Laia continua com a busca incessante para tirar seu irmão da prisão de Kauf. No caminho ela faz algumas amizades e tem alguns reencontros. Neste volume, ela evolui ainda mais como pessoa. Claro que ela toma algumas decisões equivocadas e ainda assim as reconhece e supera de maneira madura e não perde tempo em um muro de lamentações, até porque não os tem. Neste livro, eu passei a gostar mais ainda dela e de toda a sua evolução. De como ela foi se descobrindo e de como ela conseguiria sobreviver a tudo pelo que passava para chegar ao seu objetivo. O caminho não foi fácil e os obstáculo sempre foram árduos. Essa história é de despedaçar o coração e remontar cada pedaço com muita dor.
Uma marcha forçada na chuva congelante, de deixar os ossos dormentes, simplifica a vida. Após três semanas, meu mundo se restringe a sugar a respiração seguinte, me forçar a dar o próximo passo e encontrar forças para repetir o processo. (Laia)
O que falar de Elias. Que homem obstinado. Ele acompanha Laia em sua busca e a apoia. Ele tem seus demônios internos para travar batalhas, mas ainda assim, demonstra o homem corajoso que é. As suas atitudes mostram exatamente o que ele quer e o que pode fazer para conseguir. Por mais louca que esteja sua vida e por mais difícil que esteja sendo passar a cada dia, ele segue firme e vai enfrentando tudo o que vem pela frente sem se entregar ao cansaço ou ao desespero. E confesso a vocês, que é realmente desesperador, o que acontece.
-Você é o meu templo - sussurro enquanto me ajoelho a seu lado. -Você é a minha sacerdotisa. Você é a minha reza. Você é a minha libertação. - Meu avô me olharia feio por macular desse jeito seu amado mantra. Mas prefiro-o assim. (Elias)
Revelações são feitas e eu fiquei de boca aberta com duas situações. Claro que não posso falar aqui para vocês, por causa de spoiler, mas devo dizer que eu fiquei perplexa. Eu não imaginava e quando as coisas foram se revelando, eu fechava o livro e abria para ter certeza do que eu estava lendo, mas caros leitores, era a mais pura verdade. 

Alguém pode questionar porque amo ler distopias, já que é um sofrimento que parece não ter fim. Mas eu digo que todas as vezes que leio algo distópico, eu tenho mais certeza de que nosso mundo está caminhando para algo semelhante e claro que eu não gostaria que nada disso virasse realidade, mas tenho que ser honesta e isso não está em um futuro distante, está mais perto do que podemos imaginar. É claro que nada vai ser igual as histórias, mas o contexto caminha para isso. Não sabemos de nada, mas a terra está girando com um fluxo cada vez mais rápido.

A crueldade aqui é crível e quase palpável. Chega um momento que você não acredita no que lê e se questiona se isso é possível, mas meus caros, eu digo a vocês que é. Nós nunca sabemos o que se passa na mente e no coração de uma pessoa. O quanto ela pode ser boa ou má. O quanto ela gosta de ver alguém sofrer ou não. Eu fico perplexa com a quantidade de pessoas, que sente prazer em ver o seu semelhante no sofrimento e sob torturas e não só adultos, mas também crianças. Aqui ninguém escapa do poder cruel de uma comandante com sede de sangue e um diretor que adora torturar para realizar suas experiências.
Talvez a mágoa seja a batalha: uma vez vivida, os instintos de seu corpo assumem o comando. Quando você a vê se fechando ao seu redor, como um esquadrão de morte marcial, você endurece seu interior e se prepara para a agonia de um coração despedaçado. E, quando ela o atinge, você sente a dor, mas não tanto quanto antes, pois colocou sua fraqueza de lado, e tudo o que lhe resta é ira e força. (Laia)
Não queria me estender muito nesta resenha, mas sei que me empolguei mais uma vez. Quis dar apenas a minha opinião, sem muito detalhes, para não correr o risco de spoiler, porque é muito difícil falar de uma continuação sem soltar alguma coisa, mas eu sempre busco me ater ao que eu achei da leitura do que contar o que aconteceu ou acontece.

Sabaa é uma mulher incrível. Ela soube trazer um tema que já está um pouco batido, com uma originalidade incrível. O desenvolvimento dos personagens, até os mais simples que não aparecem tanto, é tão intensa, que chegam a serem palpáveis. Os personagens secundários, são extremamente importantes para que a história flua tão naturalmente, como se você estivesse assistindo um filme, porque as imagens vão se formando em nossa mente. Eu sinceramente em certos momentos achei que estava assistindo algo, porque os acontecimentos vivem tão vivos dentro de mim, que quando me lembro, é como se eu estivesse passado tudo aquilo junto com eles. E lá vem mais uma ressaca literária, porque esse livro foi o melhor que li neste ano, assim como o anterior foi em 2016.


A diagramação do livro segue simples. Com folhas um pouco grossas, mas que não traz peso ao livro. As folhas são amareladas e a fonte em tamanho médio. Encontrei raríssimos erros de revisão, mas que não atrapalharam em nada na leitura e a Verus está de parabéns por trazer esta trilogia para o Brasil. Ela preencheu o meu coração assim como o estilhaçou no bom sentido é claro.


Apesar de tudo isso que falei, ainda há razão para sorrir. Podemos passar por um turbilhão de obstáculos. Podemos cair cem mil vezes. Podemos ter as maiores feridas físicas e até emocionais. Mas, quando se há um fio de esperança, por mais mais fino que ele seja, vale a pena lutar e passar por tudo que passamos, porque podemos perder a batalha, mas talvez não a guerra. Agora é seguir rumo ao terceiro livro e viver a ansiedade da espera. Que ele não demore, ou que o tempo passe rápido para que ele seja lançado logo.

Só posso dizer que para quem tem vontade de começar a leitura desta série, não deve perder tempo e quem já leu o primeiro livro, corre para ler este, porque está tão avassalador quanto ao primeiro.

Divida a tarefa no que é possível fazer. Um pé. Um centímetro. As palavras são uma cantilena deturpada em minha mente, cada vez mais fracas diante do pânico desesperado de meu corpo esgotado. (Elias)
Xero no coração de todos!!!


Resenha #359 - Zodíaco - Stan Lee, Stuart Moore, Andie Tong

Livro Cedido pela Editora

Título:  Zodíaco
Autor(a): Stan Lee, Stuart Moore, Andie Tong
Editora: Novo Século
Páginas: 400
Nota: 4/5 

Olá! Tudo bem com vocês?

Trago mais uma resenha hoje, referente a este novo lançamento da Editora Novo Século, e mais recente licenciada da Disney no Brasil.

Um dos autores deste livro é Stan Lee - o criador de vários personagens em quadrinhos da Marvel - como por exemplo, Homem Aranha, Incrível Hulk, X Men e Homem de Ferro (nem preciso dizer mais nada né gente?) 

Tudo começa com Steven, um garoto de quatorze anos, que está fazendo uma visita em um museu na China, ele observa uma guia turística, que está apresentando o museu a sua turma. Não há aparentemente nada de errado com ela, mais sem saber o motivo, Steven fica desconfiado, algo que no final das contas, nada mais foi do que um instinto.

Geralmente falamos aqui no blog sobre a diagramação do livro no final, mais esse é TÃO LINDO que ao longo da resenha, colocarei aqui algumas fotinhos das ilustrações, porque elas merecem ser expostas ao mundo !!!


O grito soou baixo, tão débil que Steven mal conseguiu ouvi-lo. Contudo, pareceu profundo e ressoante, e penetrou diretamente em seu crânio. Soava como alguém - um homem ou uma mulher, ele não sabia dizer - urrando de agonia.
Steven nota que a tal guia turística, sai sorrateiramente por uma porta, exatamente de onde vem os gritos e mais uma vez seu instinto fala mais alto, e mesmo sabendo que está tomando uma decisão arriscada, ele resolve seguir aquela mulher ... direto para o seu destino.

É ai que ele conhece Maxwell, um cara ardiloso que tem habilidades nada naturais, ele tem o poder do Dragão - relacionado ao Zodíaco Chinês. Ele é mau e não só tem o poder mais forte do Zodíaco, como também, conseguiu absorver outros poderes.

A misteriosa guia turística é Janice, que também possui o poder do Dragão e tenta combater Maxwell, é perceptível que os dois já se enfrentam de longa data por motivos que somente os dois tem conhecimento.


Vou explicar brevemente para vocês conseguirem captar melhor. Nesta história existem pessoas que nascem com habilidades especiais, voltadas para os animais que representam seu signo no Horóscopo Chinês - para quem não conhece este horóscopo eu vou citar aqui quais são eles : Rato, Boi, Tigre, Coelho, Dragão, Serpente, Cavalo, Cabra, Macaco, Galo, Cão e Porco.

E ai vocês me dizem: Nossa Verônica que legal e como faço para saber qual seria o meu poder do Zodiaco? 

Bom conforme o site do João Bidu (foi o primeiro que apareceu na consulta do Tio Google gente hahahaha) eu coloquei lá minha data de nascimento e deu que meu signo no Horóscopo Chines é o Boi, caso tenham curiosidade de ver qual é o de vocês, é só acessar este link, então neste universo este seria o meu poder, se essa habilidade fosse desenvolvida em mim (sem piadinhas sobre o termo vaca hahahaha)

Voltando ao livro, é nesse momento de perigo que ao se defender das garras de Maxwell que floresce em Steven, os seu poder do Zodíaco, impressionando a ele e a todos os envolvidos.
- O que está havendo aqui? - prosseguiu Steven. - Quem são vocês? O que é Zodíaco? (...) e por que eu tenho uma aberração de Tigre dentro de mim?
Dai em diante, Steven larga tudo e todos e se junta a Janice e Carlos - o cientista da turma com a missão de impedir Maxwell de alcançar seus objetivos que se resumem a destruição do mundo. Eles começam a viajar por diversos países, afim de recrutar pessoas com outras habilidades do Horóscopo, para criar uma equipe de união de força, só que nem todos eles sabem o que significa o poder que tem dentro deles e muito menos como controlá-los.
Quando Roxanne, a mulher no palco, gritou a palavra "care", sua cabeça se virou para o lado, súbita e involuntariamente. Uma onda de som, algo como uma distorção no ar, pareceu explodir para o alto a partir dela, dirigindo-se para oi teto. Ao mesmo tempo, um halo de energia começou a se formar ao retor de seu corpo, contorcendo-se e se expandindo.


Porém no "time do mau", Maxwell faz o mesmo, e ai temos duas equipes uma de cada lado, aonde o que se modifica não é o poder que tem dentro deles, não existe no Zodíaco poderes bons ou maus, e sim pessoas com ou sem carácter.
Em um transe profundo, Maxwell podia ver todos eles (...) seus próprios agentes, Cavalo, Cachorro, Macaco e Boi, além de Rato e Serpente (...) Também viu o grupo de Jasmine: Carneiro, Galo, Porco, Coelho e, é claro Tigre.
O livro tem muito ação, do começo ao fim. O tempo todo ocorrem lutas, inclusive entre os integrantes da mesma equipe, porém eu achei que o livro foi pouco desenvolvido. É uma boa história, com uma ótima ideia, mas basicamente o livro inteiro só envolve o recrutamento em si e suas dificuldades, eu não me conectei com os personagens como achei que iria e particularmente acho que se o livro tivesse uma linguagem mais adulta, com personagens mais maduros isso poderia acrescentar um "power" na história e tem romance, mas não dá vontade de shippar rs, só que eu recomendo a leitura para quem gosta da temática.



Eu não gostei do vilão principal, pois o Maxwell fica mais por detrás de sua equipe que vai a luta e recebe toda a porrada, e por mais que ele tentou, ele não me convenceu.
- É verdade, as crianças devem ser nutridas - Maxwell fez uma pausa. Mas às vezes, precisam ser espancadas.

Em contrapartida, o Maxwell nos mostra o quanto que o poder em mãos erradas, pode trazer consequências desastrosas, como eu citei acima, não existe poder bom ou mau no Zodíaco, e sim pessoas que se aproveitam do poder para usá-los sendo perversos, injustos e corruptos - Isso lembra algo para vocês? Na verdade o poder em mãos erradas não existe necessariamente no mundo da fantasia, um simples cargo superior seja em um empresa ou no nosso governo já causa um grande estrago, algo que estamos sentindo na pele no nosso cotiano e no mundo inteiro.


Bom em relação a diagramação, já deu para perceber o quanto esse livro é lindo né? A capa em si eu achei simples, mais as ilustrações que acompanham a história estão maravilhosas. as páginas são brancas e alguma são avermelhadas na borda, não localizei nenhum erro de revisão e as letras são de um tamanho normal, extremamente confortáveis para a leitura.


Eu recebi o livro, junto com esse marcador lindo e esse recado super fofo e deixo aqui o meu agradecimento pelo carinho, capricho  e confiança da editora junto ao Blog !!


Espero que gostem e até a próxima resenha.

Top 5 de Capas bonitas na Estante Vê e Di...

Olá! Tudo bem com vocês?

Hoje a Di e eu iremos trazer o #Top5DasCapasMaisBonitasDaMinhaEstante

Não é fácil escolher somente cinco capas, sendo que sou um tipo de leitora que compra muito pela diagramação do livro e ás vezes me prendo tanto nisso que até esqueço de ler a sinopse. Acho que de dez livros que eu compro em oito eu faço isso.


Segue então, as lindezas que eu (Verônica) selecionei e depois na sequência as da Di.


Não poderia deixar de falar primeiramente dessa maravilha, realizada pelo blog Nem te Conto. O Blogueiras.com é um livro lindíssimo, com uma diagramação maravilhosa, e não foi lançado por editora (ainda rs), então todo o trabalho (que não foi pouco), foi da autora Thati Machado, que fez um trabalho mais bonito que muita editora conceituada por ai. O livro já foi resenhado aqui no blog e caso ainda não tenham conferido, podem ler clicando Aqui:


Siiimmmm, esse foi amor a primeira vista pela capa, fui apresentada por esse livro pela Di (ela o colocou na lista de presente de aniversário) e eu comprei para ela sem ler sinopse só porque o achei lindo e também comprei para mim. Foi um tiro certeiro, pois AMEI a história, tanto que ela é umas das minhas favoritas no Skoob. O livro já foi resenhado aqui no blog e caso ainda não tenham conferido, podem ler clicando Aqui .


Eu tenho um amor incondicional por essa capa, a Trilogia Incarnate tem capas lindíssimas, mais essa para mim é a mais linda de todas e na foto não chega a 50% da beleza que é essa capa. Pois ela tem um brilho maravilhoso. Esse eu ainda não li, mais com certeza em breve terá resenha no blog.


QUE CAPA MAIS LINDA É ESSA MINHA GENTE???? Eu surtei desde a primeira vez que vi esse lançamento e comprei assim que pude (e sei mais ou menos do que se trata) hahahaha. Será minha próxima leitura, então em breve terá resenha aqui no blog.


E para finalizar a minha parte do #top5, escolhi essa capa maravilhosa e cheia de detalhes. Eu primeiramente adquiri o e-book, e logo em seguida conseguimos parceria com a editora Mundo Uno, e essa maravilha foi a minha primeira solicitação a editora como resenhista, a história é incrível e já tem resenha Aqui no blog.

Essas foram as minhas amadas escolhas !!!! Espero que tenham gostado.

Oi pessoas!

Agora é a Diana falando. Achei demais quando a minha miga Vê me chamou para fazer esta postagem em conjunto, assim apresentaríamos as nossas capas mais lindas juntas haha.

Agora apresento a vocês as capas que tenho de lindas nas minha estante. Já digo que foi bem difícil escolher, mas usei o critério dos livros mais recentes, ou seja, de pelo menos há um ano que tenho.


Eu ganhei este livro em um evento que eu fui e fiquei completamente apaixonada por esta capa, quem já acompanha o blog sabe que eu sou a louca da capa e que 90% dos livros que procuro ler, eu observo a capa primeiro.


Como não querer este livro? Além de ter uma caveira na capa (amo caveiras), vem com o título da temática que mais amo, é claro que eu acho linda. Podem ter certeza de que o livro na foto, nem chega aos pés dele ao vivo e a cores.


Cara amo esta capa. Quando conheci a série, fiquei completamente apaixonada. Adoro a cor preta e este estilo um pouco gótico, chamou demais a minha atenção.


Como não querer esta capa? Eu amei demais quando este livro foi lançado. Além de ser de um dos meus autores favoritos de todos os tempos, a capa é bem linda, eu me apaixonei de cara. Este livro será minha próxima leitura.


Eu acho esta capa linda demais. Ela na foto não está muito nítida, mas vendo o livro ao vivo e a cores, você se derrete, com tamanha diagramação. Eu me apaixonei, apesar que sou suspeita, porque sou super fã de Colleen. 

Bom pessoas, por hoje é só. Espero que tenham curtido esta postagem em conjunto  dos nossos top 5. Um xero!

Resenha #358 - Menina Má - William March


Título: Menina Má
Autor(a): William March
Editora: Darkside Books
Páginas: 272
Nota: 4/5

Mais tarde foi ao quarto da filha acordá-la. O cômodo estava vazio e, de tão arrumado, dava a impressão de que não era usado há tempos. A cama estava perfeitamente arrumada, a penteadeira encontrava-se impecável, com cada objeto em seu devido lugar, posicionado no ângulo de sempre.
Não sei como começar esta resenha, porque foi um livro que ansiei imensamente ler e a leitura fluiu bem, apesar de esperar um pouco mais da história. 

Para quem ainda não sabe a história deste livro, foi lançada originalmente em 1954 e este livro se transformou em  um grande sucesso, de forma bem forte mesmo. Foi uma coisa quase que imediata. Para a época, o livro foi polêmico, violento e completamente assustador.  Este livro foi de tanto sucesso que foi para os palcos na Broadway e depois virou filme. 

Eu não conhecia o autor e confesso que gostei muito do estilo de sua escrita. Parece-me que este foi o único livro dele que chegou neste patamar de sucesso, então sem mais delongas, vamos a resenha.

Rhoda, uma criança bonita, extremamente educada, observadora é a nossa pequena protagonista da história. Quem a olha jamais imagina do que ela capaz, pois com seu rostinho de anjo ela engana a todos a sua volta, mas até quando? Rhoda é calculista, ela consegue sair bem em seus planejamentos, mas será que isso permanecerá no escuro para todos? 
Os adjetivos mais usados por todos ao falar de sua filha eram "singular", "modesta" ou "tradicional"; e a sra. Penmark, de pé no umbral, sorriu, concordando e imaginando de onde a menina poderia ter herdado sua compostura, seu asseio, sua autossuficiência fleumática.
Mãe é mãe. Ela conhece seus filhos. Ela sabe do que eles são capazes e sabe até onde eles podem chegar, mas também quando se ama, as vezes algumas coisas passam despercebido e ai o caos pode acontecer.

Christine, mãe da garota, sempre a observou. Sempre soube que ela era uma criança peculiar. Que era fechada e muito madura para a sua idade. Mas, depois que um amiguinho de sua escola sofreu um acidente, Christine, começou a se questionar. Será que ela seria uma péssima mãe em desconfiar, nem que fosse por um segundo que sua filhinha seria capaz de tal ato? De ser a responsável pela morte deste garoto?

A partir dai, Christine, começa a pesquisar. Ela lê livros e documentos que fala sobre crimes e psicopatia. E aos poucos os acontecimentos vão tomando forma e os segredos vão aparecendo, e ela descobre muito mais do que podia imaginar. Sua filha não era o que aparentava e seu passado também não.
"Eu sei que, no fundo, você está muito triste, minha linda".
Rhoda encaixou uma peça do quebra-cabeça em seu devido lugar e então, voltando-se para a mãe, disse, em tom surpreso: "Não sei do que você está falando, mãe. Não sinto nada".
Eu achei que não fosse gostar da história, porque quando comecei imaginava algo totalmente diferente, porém achei algo bem diferente - desculpem a confusão rs. Sim fala-se de Rhoda, nossa menina má, mas em minha sincera opinião, a sua mãe foi a grande destaque do enredo.

William, escreve muito bem. Ele fala da personalidade intrigante da garota. Ele mostra em pequenos detalhes como ela age e o porque ela toma as suas ações. Ela tem um controle  de dar inveja e a forma como ela conduz as situações que vão aparecendo ao longo da história, é de impressionar. Nunca tinha visto nada parecido nos livros que já li desta temática. Muitas vezes, durante a leitura, eu fechava meus olhos e pensava, como esta criança é fria. Não é possível que nada a abale, que nada a afete e que ela não sinta as coisas que faz.

De qualquer forma terminei a leitura embasbacada e entendi o conflito  gerado quando o livro foi publicado. Para época seria uma loucura - pensando bem em qualquer época - uma criança ter esse tipo de sentimentos e fazer essas atrocidades a sangue frio e não sofrer nenhum tipo de abalo. Eu fiquei transtornada com o final. Eu me coloquei no lugar da mãe de Rhoda e entendi sua aflição e seus medos, com tudo que estava vivendo, mas William, foi muito além do que eu imaginei e quando eu achei que tudo tinha acabado, os acontecimentos, mostram onde o destino está e Rhoda, aparece completamente intacta e pronta para continuar sendo esta garota fria e calculista.

Em certos momentos eu me senti culpada por sentir a vontade de enforcar a menina pelas suas ações e outras vezes, eu quis abraçar Christine e dizer que a entendia. Eu tive vários sentimentos com a leitura deste livro e fiquei bem impressionada com tudo.



A diagramação do livro é perfeita, como todos os livros da Darkside. Eles fazem um trabalho exemplar em todas as suas edições. As vezes, sinto que quero todos os livros, até o que não pretendo ler, só por pura ostentação, porque eles são todos lindos, a gente chega nas livrarias e ficamos enlouquecidos. 

Os capítulos iniciam-se com o nome do autor, o título e o desenho de uma tesoura. A capa é bem desenhada e as entradas das contracapas estão perfeitas. Não encontrei erro de revisão e as folhas são grosas, mas não deixa o livro pesado. São amareladas e com uma fonte do tamanho médio. Ou seja, o livro é lindo demais. E a história bem escrita e desenvolvida. Recomendo demais a leitura.

"Não mãe. Nem sei do que está falando".
"Por favor, Rhoda! Chega de charme, chega de atuação. Nós nos entendemos perfeitamente. Vamos ser honestas uma com a outra de agora em diante. Você sabe muito bem do que estou falando".
Rhoda deu uma risadinha. [...]
Xero no coração de todos!!!